Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Vanguardas por Mind Map: Vanguardas

1. Expressionismo.

1.1. Esse movimento artístico está entre os primeiros representantes das vanguardas históricas e talvez, o primeiro a focar em aspectos subjetivos, valorizando a expressão emocional do ser humano.

1.1.1. A primeira vez que o termo surgiu foi em 1911, na revista Der Sturm (A Tempestade). O periódico alemão era o veículo de comunicação mais importante do movimento.

1.1.1.1. Edvard Munch é considerado o precursor do Expressionismo, tendo influenciado essa corrente artística com suas obras impactantes e cheias de carga emocional.

1.1.1.1.1. Sua obra mais importante é O Grito(1893). Ela representa uma das telas mais emblemáticas do movimento expressionista.

2. Fauvismo.

2.1. O Fauvismo (ou Fovismo) foi um movimento artístico heterogêneo associado à pintura e teve sua origem na França no início do século XX. Essa tendência foi desenvolvida entre os anos de 1905 e 1907. A principal característica desse movimento foi a utilização da cor pura, sem misturas, de modo a delimitar, dar volume, relevo e perspectiva às obras.

2.1.1. O Fauvismo teve início ainda no ano de 1901, na França. Porém, ele só foi reconhecido como uma corrente artística em 1905.

2.1.1.1. Os artistas deste movimento não se preocupavam com os aspectos da composição na pintura, mas sim com as qualidades expressivas que a interpretação pessoal poderia causar. Sem medo de questionar os cânones tradicionais, esse estilo de pintura constituiu-se como uma arte do equilíbrio, da pureza, da glorificação dos instintos e das sensações vitais. Isso tudo, constituído pelas impressões visuais impetuosas dos artistas em suas telas.

2.1.1.1.1. Principais Características do Fauvismo Dentre as características mais marcantes do movimento fauvista, destacam-se: utilização de cores puras; emprego arbitrário da cor; simplificação das formas; não compromisso com a representação fiel à realidade; influência da arte primitivista; influência da arte pós-impressionista.

3. Cubismo.

3.1. O cubismo foi uma vanguarda artística europeia marcada pelos uso de formas geométricas. Surgido no início do século XX na França, esse novo estilo rompeu com os modelos estéticos que só valorizavam a perfeição das formas. Esse movimento pode ser considerado o primeiro a se caracterizar pela incorporação do imaginário urbano industrial em suas obras. Abrangeu sobretudo as artes plásticas e influenciou a literatura.

3.1.1. O marco para o surgimento do cubismo foi em 1907, com a tela Les Demoiselles d'Avignon (As damas d'Avignon), do pintor espanhol Pablo Picasso.

3.1.1.1. Principais Características do Cubismo Com o cubismo teremos um tratamento geométrico das formas da natureza. Assim, elas passam a ser representadas pelos objetos em todos os seus ângulos no mesmo plano, constituindo uma figura em três dimensões. Predominam as linhas retas, modeladas basicamente por cubos e cilindros, dada a geometrização das formas e volumes.

3.1.1.1.1. Fases do Cubismo. Fase Cezannista ou Cezaniana (1907 a 1909); Fase Analítica ou Hermética (1909 a 1912); Fase do Cubismo Sintético (1911) .

4. Futurismo.

4.1. futurismo é um movimento artístico e literário que surgiu oficialmente em 20 de fevereiro de 1909 com a publicação do Manifesto Futurista, pelo poeta italiano Filippo Marinetti, no jornal francês Le Figaro.

4.1.1. No primeiro manifesto futurista de 1909, o slogan era Les mots en liberté ("As palavras em liberdade") e levava em consideração o design tipográfico da época, especialmente em jornais e na propaganda. Eles abandonavam toda distinção entre arte e design e abraçavam a propaganda como forma de comunicação. Foi um momento de exploração do lúdico, da linguagem vernácula, da quebra de hierarquia na tipografia tradicional, com uma predileção pelo uso de onomatopéias.

5. Dadaísmo.

5.1. O Dadaísmo, ou simplesmente “Dadá”, foi um movimento artístico pertencente às vanguardas europeias do século XX, cujo lema era: "a destruição também é criação". Foi considerado o movimento propulsor das ideias surrealistas e tinha um caráter ilógico, anti-racionalista e de protesto. Isso porque, através da ironia, buscava questionar a arte e, sobretudo, seu contexto histórico, com a ocorrência da Primeira Guerra Mundial.

5.1.1. Características do Dadaísmo Podemos destacar algumas características do movimento dadaísta, a saber: Rompimento com os modelos tradicionais e clássicos; Espírito vanguardista e de protesto; Espontaneidade, improvisação e irreverência artística; Anarquismo e niilismo; Busca do caos e desordem; Teor ilógico e irracional; Caráter irônico, radical, destrutivo, agressivo e pessimista; Aversão à guerra e aos valores burgueses; Rejeição ao nacionalismo e ao materialismo; Crítica ao consumismo e ao capitalismo.

5.1.1.1. Origem do Movimento Dadaísta.

5.1.1.1.1. Em 1916, os artistas e agitadores culturais Hugo Ball, Emmy Hennings, Marcel Janco, Richard Huelsenbeck, Tristan Tzara, Sophie Tauber-Arp e Jean Arp fundam o Cabaret Voltaire. O espaço foi feito com o intuito de ser um lugar para manifestações políticas e artísticas em Zurique, na Suiça. Lá, um grupo de artistas refugiados com tendências anarquistas, dentre escritores, pintores e poetas, reuniram-se para inaugurar uma nova manifestação de arte.

6. Surrealismo.

6.1. O surrealismo foi um movimento artístico e literário nascido em Paris na década de 1920, inserido no contexto das vanguardas que viriam a definir o modernismo no período entre as duas Grandes Guerras Mundiais. Reúne artistas anteriormente ligados ao dadaísmo ganhando dimensão mundial. Fortemente influenciado pelas teorias psicanalíticas do psicólogo Sigmund Freud (1856-1939), o surrealismo enfatiza o papel do inconsciente na atividade criativa. Um dos seus objetivos foi produzir uma arte que, segundo o movimento, estava sendo destruída pelo racionalismo. O poeta e crítico André Breton (1896-1966) era o principal líder e mentor deste movimento.

6.1.1. Um dos principais manifestos do movimento é o Manifesto Surrealista de (1924). Além de Breton, seus representantes mais conhecidos são Antonin Artaud no teatro, Luis Buñuel no cinema e Max Ernst, René Magritte e Salvador Dalí no campo das artes plásticas.

6.1.1.1. Dentre as características deste estilo estão a combinação do representativo, do abstrato, do irreal e do inconsciente. Entre muitas das suas metodologias estão a colagem e a escrita automática. Segundo os surrealistas, a arte deve libertar-se das exigências da lógica e da razão e ir além da consciência cotidiana, procurando expressar o mundo do inconsciente e dos sonhos.

6.1.1.1.1. No manifesto e nos textos escritos posteriores, os surrealistas rejeitam a chamada ditadura da razão e valores burgueses como pátria, família, religião, trabalh o e honra. Humor, sonho e a contra lógica são recursos a serem utilizados para libertar o homem da existência utilitária. Segundo esta nova ordem, as ideias de bom gosto e decoro devem ser subvertidas.