*VOZ* Tuts - P6

TUTS VOZ - P 6

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
*VOZ* Tuts - P6 por Mind Map: *VOZ* Tuts - P6

1. ASPECTOS BIOPSICOSOCIAIS

1.1. Timidez, aceitação, feedback auditivo, etc.

2. * Tratar a causa *

2.1. Terapias vs Alergias

2.1.1. Trabalhar em conjunto com outros profissionais da área da saúde

3. Relação respiração oral e voz

3.1. Voz é resultado da junção de:

3.1.1. Respiração

3.1.1.1. Base de tudo

3.1.2. Musculatura Laríngea

3.1.2.1. produção da voz

3.1.3. M. mio-orofacial

3.1.3.1. Órg. fonoarticulatórios

3.1.3.1.1. responsáveis pela art. da fala e sua projeção

3.2. Alteração

3.2.1. Respirador Oral

3.2.1.1. Boca vs Nariz

3.2.1.1.1. Nariz

3.2.1.1.2. Boca

3.2.1.2. Pode ocasionar diversas alterações ósseas, posturais, musculares e funcionais, como também, altera- ções na qualidade e/ou comportamento vocal.

4. Alterações miofuncionais

4.1. órg. Fonoarticulatório

4.1.1. Responsável pela art. do som/fala

4.1.1.1. Existe alteração?

4.1.1.1.1. Má projeção da voz

4.2. Ex.:

4.2.1. Nariz obstruído

4.2.1.1. quando houver sons obrigatoriamente nasais

4.2.1.1.1. Voz/ressonância hiponasal

4.2.2. M. do Véu palatino

4.2.2.1. não direciona o ar corretamente pra cavidade oral

4.2.2.1.1. Voz/ressonância hipernasal

4.2.3. Art. travada

4.2.3.1. baixa projeção vocal

5. Desvios da articulação e a repercussão na produção vocal

5.1. Importância de projetar a voz

5.1.1. Boa Art.

5.1.1.1. + espaço pra expandir + ressonância + projeção da voz

5.1.1.1.1. melhor compreensão

5.1.2. Art. Ruim

5.1.2.1. - espaço pra expandir - ressonância - projeção da voz

5.1.2.1.1. pior compreensão

5.2. Ex.:

5.2.1. Disfunção temporomandibular (DTM)

5.2.1.1. Travamento de mandíbula

5.2.1.2. Dores orais e faciais

5.2.1.3. Limitação da abertura oral

5.2.1.4. Sensação de desencaixe da articulação

6. Tipos de Ressonância

6.1. Equilibrada

6.2. Laríngea

6.2.1. emissão tensa, com foco de ressonância baixo e sem projeção adequada

6.3. Faríngea

6.3.1. foco de ressonância não é tão baixo quanto na laríngea e geralmente vem acompanhada de voz metálica e estridente

6.4. Laringofaríngea

6.4.1. som abafado e sem projeção

6.5. Hipernasal

6.6. Hiponasal

7. Relação entre quadro alérgico e produção da voz

7.1. Bronquite, asma, rinite, sinusite, laringite, e faringite...

7.1.1. Pior > Rinite alérgica

7.1.2. Surgimento de edema nas mucosas do trato respiratório, incluindo as pregas vocais

7.1.2.1. prejuízos vocais

7.1.2.1.1. Rouquidão

7.1.2.1.2. Ressecamento da mucosa

7.2. Hábitos inadequados que incluem:

7.2.1. tabagismo

7.2.2. etilismo

7.2.3. uso de ar condicionado

7.2.4. o próprio comportamento vocal, ou seja, o fonotrauma devido ao uso incorreto da voz

8. Fissuras e possíveis características vocais

8.1. Véu Palatino

8.1.1. Direcionar o som

8.1.1.1. Ex.:

8.1.1.1.1. Som Nasal

8.1.1.1.2. Som Oral

8.2. Classificação dos tipos de fissura labiopalatina

8.2.1. Fissuras pré-forame incisivo

8.2.1.1. São as fissuras labiais unilateral, bilateral e mediana

8.2.2. Fissuras transforame incisivo

8.2.2.1. São as de maior gravidade, unilaterais ou bilaterais, atingindo lábio, arcada alveolar e todo palato

8.2.3. Fissuras pós-forame incisivo

8.2.3.1. São fissuras palatinas, em geral medianas, que podem situar-se apenas na úvula, ou nas demais partes do palato duro e mole

8.3. Tipos:

8.3.1. Incompetência

8.3.1.1. execução falha da função

8.3.2. Insuficiência

8.3.2.1. Falta de tecido pra executar a função corretamente

9. Áreas de interrelação entre voz e motricidade orofacial.

9.1. Ambas estudam o aparelho fonador em suas dimensões constitucionais, neurológicas e funcionais.

9.1.1. Funções estomatognáticas

9.1.1.1. mastigação

9.1.1.2. sucção

9.1.1.3. deglutição

9.1.1.4. fala

9.1.1.5. respiração.

9.1.2. Componentes:

9.1.2.1. os ossos fixos da cabeça

9.1.2.2. a mandíbula

9.1.2.3. o hióide e o esterno

9.1.2.4. os músculos da mastigação, da deglutição e faciais

9.1.2.5. a articulação temporomandibular (ATM)

9.1.2.6. os dentes e tecidos anexos

9.1.2.7. o sistema vascular e também que dependem do sistema nervoso central e periférico