ALISAMENTO /TINTURAS

Alisamento/tinturas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ALISAMENTO /TINTURAS por Mind Map: ALISAMENTO /TINTURAS

1. Tióis O tioglicolato de amônio ou de etanolamina pertence à família dos “tióis” e é o mais utilizado no Brasil. É bem menos potente do que o hidróxido de sódio e, em geral, mais suave do que a guanidina. É o que tem o maior custo entre todos os alisantes. Sua concentração depende do pH da solução de amônia. Se utilizarmos uma solução de tioglicolato a 6% em pH 9,8, teremos o mesmo poder de ação de uma solução a 10% em pH 9,35.

2. gradual, temporária, semi permanente e permanente.

3. Coloração gradativa: obtida por corantes metálicos como sais de chumbo, bismuto ou prata. Visam apenas escurecer o tom natural do cabelo em tons limitados de negro, marrom escuro ou cinza

4. hena, a qual confere ao fio uma tonalidade vermelho-alaranjada.

5. Coloração temporária: proporcionada por corantes solúveis em água com alto peso molecular, o que impede a penetração além da cutícula

6. Coloração semipermanente: em geral, obtidas por henas sintéticas. São substâncias de baixo peso molecular derivados do coaltar (diaminas, aminofenóis, fenóis).

7. Coloração permanente (oxidação): por meio de soluções alcalinas (pH 9 a 10) à base de amônia que penetram através da cutícula. Podem escurecer ou clarear os fios sendo mais eficazes para os fios grisalhos ou brancos.

8. A diferença entre a coloração com tintura permanente ou semipermanente (tonalizante) está somente na presença de amônia na primeira. A amônia atua elevando o pH do fio, o que provoca seu intumescimento. Com isso, o produto consegue penetrar profundamente através da cutícula, podendo chegar ao córtex

9. Alisamento e Permanente Consiste na quebra, temporária ou permanente, das ligações químicas que mantêm a estrutura tridimensional da molécula de queratina em sua forma rígida original. Estas são divididas em ligações fortes (pontes dissulfeto) e ligações fracas (pontes de hidrogênio, forças de Van der Waals e ligações iônicas).

10. Os alisamentos defi nitivos visam romper as pontes dissulfeto da queratina. Podem ser à base de hidróxido de sódio, lítio e potássio, hidróxido de guanidina (hidróxido de cálcio mais carbonato de guanidina), bissulfi tos e tioglicolato de amônia ou etanolamina, que utilizam reações químicas de redução.2,3

11. Hidróxido(compõe-se de carbonato de guanidina e hidróxido de cálcio) são os mais potentes e destinam-se, em geral, aos cabelos afroétnicos. O primeiro é utilizado em concentrações que variam de 5 a 10%, com pH de 10 a 14%s

12. hidróxido de guanidina é menos potente que o hidróxido de sódio, mas, mesmo assim, ainda apresenta alto potencial de danos à fibra. Ele age promovendo a quebra das pontes dissulfeto da queratina, em um processo denominado “lantionização”, que é a substituição de um terço dos aminoácidos de cistina por lantionina.

13. LED LED é a sigla em inglês para Light Emitting Diode, ou Diodo Emissor de Luz. O LED é um diodo semicondutor (junção P-N) que, quando energizado, emite luz visível. A luz é monocromática e é produzida pelas interações energéticas do elétron.

14. Formaldeídos O uso de formol para alisamento capilar tornou-se frequente, pois, além de mais barato, é um processo rápido e que deixa os fios com brilho intenso.O formaldeído se liga às proteínas da cutícula e aos aminoácidos hidrolizados da solução de queratina, formando um filme endurecedor ao longo do fio, impermeabilizando-o e mantendo-o rígido e liso