ANORMALIDADES DENTÁRIAS

ANOMALIA ODONTOLOGIA UNIFAMETROMATERIAIS ODONTODOLOGICOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ANORMALIDADES DENTÁRIAS por Mind Map: ANORMALIDADES DENTÁRIAS

1. DENTES NATAIS: OCORREM EM 1:1000 E O NEONATAIS:1:30000 NASCIMENTOS

2. OUTRO TIPO MAIS COMUM É O QUARTO MOLAR, TAMBÉM CONHECIDO COMO DISTOMOLAR. É MAIS FREQUENTE EM MAXILA, PORÉM NÃO É COMUM SER BILATERAL, SENDO NA MAIORIADAS VEZES ENCONTRADO SENDO DISMORFO.

3. ILHOTAS DE ESMALTE, REDONDAS OU OVAIS, LOCALIZADAS NA SUPERFICIE RADICULAR DOS MOLARES E MAIS RARAMENTE DOS PRÉMOLARES

4. DENTES NEONATAIS:DENTES QUE APARECEM NA BOCA NO PRIMEIRO MÊS DE VIDA

5. VARIÁVEL,SENDO CLASSIFICADO EM HIPO, MESO OU HIPERTAURODONTISMO

6. SEU DIAGNÓSTICO É ESSENCIAL PARA OBTER SUCESSO E EVITAR POSSÍVEIS COMPLICAÇÕES EM TRATAMENTOS ENDODÔNTICO E CIRÚRGICOS

7. HIPERPLASIANTES

7.1. ORIGEM

7.1.1. FATORES SISTEMICOS: VARIAÇÃO NUTRICIONAL OU INTOXICAÇÃO

7.1.2. FATORES LOCAIS: INFECÇÃO OU TRAUMATISMO

7.2. APRESENTAM ALTERAÇÃO ESTRUTURAL,MORFOLÓGICA E/OU FUNCIONAL

7.3. HIPERDONTIA

7.3.1. QUALQUER DENTE QUE EXCEDA O NUMERO NORMAL EM AMBAS AS DENTIÇÕES

7.4. DISMORFOS

7.4.1. QUANDO O DENTE EXTRANUMERÁRIO POSSUI ANATOMIA ANORMAL

7.5. EUMORFOS

7.5.1. QUANDO OS DENTES SUPRANUMERÁRIOS SE ASSEMELHAM AOS DENTES DO GRUPO QUE LHE DEU ORIGEM

7.6. EM PACIENTES PORTADORES DE FISSURAS LÁBIO-PALATINAS, ESSE TIPO DE ANOMALIA É MUITO COMUM

7.6.1. DENTIÇÃO PERMANENTE É MAIS COMUM EM REGIÃO ÂNTERO-SUPERIOR

8. ETIOLOGIA

8.1. CONTROVERSA, POIS EXISTEM VÁRIAS HIPÓTESES COMO ATAVISMO HIPERATIVIDADE DA LAMINA DENTÁRIA, DIFERENCIAÇÃO DO GERME DENTÁRIO NORMAL E ATIVIDADE DOS RESTOS DA LAMINA DENTÁRIA

9. DENTES NATAIS E NEONATAIS

9.1. DENTES NATAIS: SÃO DENTES PRESENTES NA BOCA NO MOMENTO DO NASCIMENTO

9.2. 80 A 90% DOS CASOS: REGIÃO DE INCISIVOS INFERIORES, MAS PODEM APARECER NA REGIÃO DE PRIMEIROS PRÉ-MOLARES E CANINOS INFERIORES.

10. RAIZES SUPRANUMERÁRIAS

10.1. NADA MAIS SÃO DO QUE RAIZES ALÉM DO NÚMERO NORMAL QUE A ANATOMIA DENTAL PRÉ-DETERMINA

10.2. PODEM SER EUMORFAS OU DISMORFAS

10.3. OUTRO TIPO QUE TAMBÉM É COMUM É O TERCEIRO PRÉ MOLAR INFERIOR, GERALMENTE EUMORFOS, BILATERAIS E NÃO IRROMPIDOS

11. CÚSPIDES SUPRANUMERÁRIAS

11.1. SÃO ACHADOS RELATIVAMENTE COMUNS E SUA PRESENÇA É ATRIBUÍDA A UMA MANIFESTAÇÃO DE ATAVISMO.

11.2. AS MAIS COMUMENTE ENCONTRADAS: CÍNGULOS PROEMINENTES QUE OCORREM EM INCISIVOS E CANINOS SUPERIORES

12. PEROLAS DE ESMALTE

12.1. DIFICILMENTE ULTRAPASSAM 2 mm DE DIÂMETRO E POR ISSO AS VEZES NÃO SÃO NOTADAS RADIOGRAFICAMENTE

13. CONCRESCÊNCIA DENTÁRIA

13.1. UNIÃO DE DOIS DENTES NORMAIS, APÓS SUA FORMAÇÃO COMPLETA, ATRAVÉS DO CEMENTO (ANTES OU DEPOIS DA ERUPÇÃO)

13.2. OCORREM PRINCIPALMENTE EM INCISIVOS PERMANENTES INFERIORES E SEGUNDO/TERCEIRO MOLARES

14. TAURODONTISMO

14.1. CARACTERIZADO PELO AUMENTO OCLUSO-APICAL DA CAMARA PULPAR DOS MOLARES E PRÉ-MOLARES, RESULTANDO EM UMA FORMA DENTAL PRISMÁTICA SEMELHANTE AO (DENTE DE TOURO)

14.2. ASPECTO RADIOGRÁFICO TÍPICO, COM DIMINUIÇÃO DO COMPRIMENTO DAS RAÍZES.