SIMBOLISMO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SIMBOLISMO por Mind Map: SIMBOLISMO

1. O que foi? O simbolismo foi uma tendência literária que nasceu na França, com as teorias estéticas de Charles Baudelaire, e floresceu principalmente na poesia, em diversas partes do mundo ocidental, no final do século XIX. É o último movimento antes do surgimento do modernismo na literatura, por isso é também considerado pré-moderno.

2. Contexto histórico A literatura simbolista foi uma reação às correntes cientificistas e positivistas do último quartel do século XIX. A Europa vivenciava a ebulição da Segunda Revolução Industrial, que trazia consigo, além do capitalismo financeiro, as ideologias do empirismo e do determinismo. Trata-se de uma concepção técnico analítica do mundo, em que a realidade é apreendida apenas pela quantificação e análise de dados, em prol do desenvolvimento da técnica. Havia um otimismo predominante no avanço da indústria, expresso na ideia do progresso. Os simbolistas, entretanto, percebem no surgimento das metrópoles, acompanhado da miséria, da sujeira industrial e da exploração da força de trabalho, uma decadência desesperada, uma morbidez que nada tem de progressista.

3. Características do simbolismo ▪️Uso de pausas, reticências, espaços em branco e rupturas sintáticas para representar o silêncio metafísico; ▪️Sinestesia: construção de versos que descrevem sons, aromas e cores, pois os cinco sentidos são instrumentos de captação dos símbolos ao redor; ▪️Temáticas voltadas à interioridade humana, ao êxtase do espírito; ▪️Vocabulário etéreo e remissões ao Nada e ao Absoluto; ▪️Presença comum de antíteses e oposições, graças às tentativas de encarnar o que é divino e espiritualizar o que é terreno: o poema é a forma de conciliação entre os planos material e espiritual; ▪️Entendimento da poesia como uma visão da existência; ▪️Presença da religiosidade, não somente cristã como também oriental, compondo a busca simbolista da transcendência; ▪️Descrições crepusculares, presença simultânea de luz e sombra; ▪️Imagens sombrias, lúgubres, decadentes; ▪️Afrouxamento do rigor métrico parnasiano, dando espaço para metrificações irregulares e versos livres; ▪️Conceito musical do poema.

4. O objetivo do simbolismo era “libertar” a palavra de sua suposta escravidão referencial, dando-lhe vida própria, ao mesmo tempo, ela deveria revelar valores mais profundos da realidade - e aqui está o liame que o movimento mantém com a vida ideológica.

5. Cruz e Souza: Brasileiro. Tropos e Fantasias; Missal e Broquéis; Evocações (prosa); Faróis; Últimos Sonetos. Eugênio de Castro: Português. Oaristo; Horas; Silva e Interlúdio. Alphonsus de Guimaraens: Brasileiro. Kyriale; Câmara Ardente; Centenário das Dores de Nossa Senhora; Dona Mística; Pauvre Lyre; Pastoral aos Crentes do Amor e da Morte, depois conhecido com o título Poesias; Mendigos (prosa). Camilo Pessanha: Português. Clépsidra.