Tráfego de Vesículas

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Tráfego de Vesículas por Mind Map: Tráfego de Vesículas

1. Componentes da membrana interagem com proteínas adaptadoras e alteram sua conformação

1.1. Não imunológica

2. Formação de revestimento

2.1. Proteínas de Revestimento

2.1.1. CLATRINA

2.1.1.1. Proteínas adaptadoras

2.1.2. COP I

2.1.3. COP II

3. Mecanismo em que é formada uma pequena bolsa de membrana (vesícula) a qual pode armazenar macromoléculas para serem transportadas, a fim de possibilitar a passagem de substâncias que não conseguem passar através da membrana.

4. Exocitose (processo de saída de substâncias)

4.1. Vias de secreção

4.2. Clasmocitose

5. Endocitose (processo de entrada de substâncias)

5.1. Fagocitose

5.1.1. Imunológica

5.1.2. Não imunológica

5.2. Pinocitose

5.2.1. Vesículas revestidas

5.2.1.1. regulação do brotamento

5.2.1.1.1. GTPases

5.2.1.1.2. PIPs

5.2.2. Macropinocitose

5.2.3. Vesículas independentes

5.2.3.1. recrutadores de ptns de revestimento (coating)

5.2.4. Cavéolas

6. O transporte vesicular ocorre em 4 etapas

6.1. Brotamento

6.1.1. etapas do brotamento:

6.1.1.1. Seleção de carga

6.1.1.2. Junção de adaptadores

6.1.1.3. Formação do revestimento

6.1.1.4. Destacamento da vesícula

6.1.1.4.1. Dinamina

6.1.1.5. Despontamento do revestimento

6.2. Transporte

6.2.1. Proteínas motoras

6.2.1.1. Miosina (actina)

6.2.1.2. Cinesina (microtúbulos)

6.2.1.3. Dineína (microtúbulos)

6.3. Ancoragem

6.3.1. Rab

6.3.1.1. SNARE

6.4. Fusão

6.4.1. SNARE

6.4.1.1. T-SNARE

6.4.1.2. V-SNARE

6.4.1.3. SNARES e a fusão

6.4.1.4. Secreção regulada

6.4.1.4.1. Complexina

6.4.1.5. Reciclagem de SNARE

7. A ancoragem e a fusão são responsáveis por fixar a vesícula a sua membrana alvo e fundir suas membranas misturando os conteúdos.