TRANSTORNO BIPOLAR

Mapa mental acerca do transtorno bipolar elaborado pelo alunos de medicina da Escola Superior de Ciências Médicas da Santa Casa de Misericórdia de Vitória (EMESCAM): Celso Luis Tambara, Heitor Rangel, Jhonatan Marcos, Luis Felipe Pesca, Mário Bazzarella, Ricardo Almeida e Rodrigo Antônio Marx - 2020/2

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
TRANSTORNO BIPOLAR por Mind Map: TRANSTORNO BIPOLAR

1. DIAGNÓSTICOS DIFERENCIAIS

1.1. Esquizofrenia, depressão unipolar, borderline, depressão ansiosa, doença sistêmica, medicamentos (uso ou abstinência)

2. TIPOS

2.1. BIPOLAR TIPO I

2.1.1. Presença de um período distinto de humor anormal de pelo menos uma semana e incluem diagnósticos separados de transtorno bipolar I para um episódio maníaco único e para um episódio recorrente com base nos sintomas do episódio mais recente

2.2. BIPOLAR TIPO II

2.2.1. Os critérios diagnósticos para transtorno bipolar II são caracterizados por episódios depressivos e hipomaníacos durante o curso do transtorno, mas os episódios de sintomas maníaco-símiles não satisfazem por completo os critérios diagnósticos para uma síndrome maníaca completa - Os critérios diagnósticos para transtorno bipolar II especificam a gravidade, a frequência e a duração dos sintomas hipomaníacos

2.3. INDUZIDO POR SUBSTÂNCIAS

2.3.1. Mesmos critérios de TB + sintomas surgem após intoxicação ou abstinência.

2.4. CICLOTIMIA

2.4.1. A. Por pelo menos 2 anos (1 ano em crianças) presença de vários períodos de sintomas hipomaníacos e depressivos, que não satisfazem os critérios para hipomania e depressão. B. Não permaneceu por mais de dois meses sem sintomas.

3. ETIOLOGIA

3.1. FATORES BIOLÓGICOS

3.2. FATORES GENÉTICOS

3.3. FATORES PSICOSSOCIAIS

4. EPIDEMIOLOGIA

4.1. INCIDÊNCIA ANUAL

4.1.1. inferior a 1%.

4.2. SEXO

4.2.1. Prevalência igual entre homens e mulheres

4.3. IDADE

4.3.1. Precoce, variando da infância (a partir dos 5 ou 6 anos) aos 50 anos.

4.4. ESTADO CIVIL

4.4.1. Mais comum em pessoas divorciadas e solteiras

4.5. FATORES SOCIOECONÔMICOS E CULTURAIS

4.5.1. Uma incidência mais alta do que a média de transtorno bipolar I é encontrada entre os grupos socioeconômicos mais altos; entretanto, ele é mais comum em pessoas que não têm curso superior do que naquelas com diploma universitário, o que também pode refletir a idade de início relativamente precoce para o transtorno

5. TRATAMENTO

5.1. MANIA AGUDA

5.1.1. Carbonato de Lítio

5.1.2. Valproato

5.1.3. Carbamazepina e Oxcarbazepina

5.1.4. Clonazepam e Lorazepam

5.1.5. Antipsicóticos atípicos e típicos

5.2. DEPRESSÃO BIPOLAR AGUDA

5.2.1. Olanzapina e Fluoxetina

5.2.2. Lamotrigina ou Ziprasidona

5.2.3. Eletroconvulsoterapia

5.3. MANUTENÇÃO DO TRANSTORNO BIPOLAR

5.3.1. Carbonato de Lítio

5.3.2. Carbamazepina

5.3.3. Ácido Valproico

6. ESPECIFICADORES

6.1. CICLAGEM RÁPIDA - pelo menos quatro episódios de humor nos últimos 12 meses, variando entre os polos.

6.2. MISTO - presença simultânea de sintomas maníacos e depressivos