Primeira Semana de Desenvolvimento Embrionário Humano

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Primeira Semana de Desenvolvimento Embrionário Humano por Mind Map: Primeira Semana de Desenvolvimento Embrionário Humano

1. Gametogênese: • É o processo de formação e desenvolvimento das células germinativas especializadas. • Envolve os cromossomos o citoplasma dos gametas, e prepara essas células para a fecundação.

1.1. Durante a gametogênese, o número de cromossomos é reduzido pela metade e a forma das células é alterada.

1.2. O número de cromossomos é reduzido durante a meiose, um tipo especial de divisão celular que ocorre somente durante a gametogênese.

2. Zigoto: célula altamente especializada, totipotente, marca o início de cada um de nós.

3. Fecundação: Se inicia na fecundação o desenvolvimento, com a união do espermatozoide ao oócido formando o zigoto.

4. A primeira divisão meiótica é uma divisão reducional, o número de cromossomos é reduzido de diploide para haploide devido ao pareamento dos cromossomos homólogos na prófase que é o 1 pestágio da meiose e pela segregação deles na anáfase. Os cromossomos homólogos, formam um par durante a prófase e se separam durante a anáfase, com um representante de cada par indo, aleatoriamente, para cada polo do fuso meiótico

5. A maturação dos gametas é chamada de espermatogênese no sexo masculino e de oogênese no sexo feminino.

5.1. Espermatogênese: A espermatogênese ocorre quando as espermatogônias são transformadas em espermatozoides maduros esse processo começa na puberdade.

5.1.1. As espermatogônias são transformadas em espermatócitos primários. Cada espermatócito primário sofre, em seguida, uma divisão reducional – a primeira divisão meiótica – para formar dois espermatócitos secundários haploides. Em seguida, os espermatócitos secundários sofrem a segunda divisão meiótica para formar quatro espermátides haploides. As espermátides (células em estágio avançado de desenvolvimento) são transformadas gradualmente em quatro espermatozoides maduros pelo processo conhecido como espermiogênese.

5.1.1.1. O processo completo, incluindo a espermiogênese, demora cerca de dois meses para acontecer. Quando a espermiogênese é completada, os espermatozoides entram na luz dos túbulos seminíferos.

5.2. Meiose: A meiose é um tipo especial de divisão celular que envolve duas divisões meióticas as células germinativas diploides dão origem aos gametas haploides.

6. Oógenese: • Envolve a transformação de oogônias em oócitos maduros • Inicia-se antes do nascimento e é completada depois da puberdade, continuando até a menopausa, período de cessação permanente da menstruação • Ocorre nos ovários

7. Maturação Pré-natal dos Oócitos: • As células germinativas primordiais (2n) sofrem mitose e se diferenciam em oogônias (2n). • As oogônias (2n) sofrem mitose e crescem, tornando-se oócitos primários (2n) antes do nascimento (por volta do terceiro mês de gestação) • Após a formação do oócito primário (2n), este é envolvido por uma camada de células epiteliais foliculares achatadas. O oócito primário (2n) circundado por essa camada de células constitui um folículo primordial.

7.1. • Conforme o oócito primário (2n) cresce durante a puberdade, as células foliculares se tornam cuboides, e depois colunares formando um folículo primário. • O oócito primário (2n) é envolvido pela zona pelúcida (material glicoproteico acelular e amorfo) • Os oócitos primários (2n) iniciam a primeira divisão meiótica antes do nascimento, mas a prófase 1 (diplóteno) não se completa até a puberdade. • As células foliculares que circundam o oócito secretam uma substância denominada de inibidor da maturação do oócito, que age mantendo estacionado o processo meiótico na prófase 1.

8. Comparação dos gametas: Os gametas são células haploides (possuem metade do número cromossômico) que podem sofrer cariogamia (fusão dos núcleos de duas células sexuais). O oócito é uma célula grande quando comparada ao espermatozoide e é imóvel, enquanto o espermatozoide é microscópico e altamente móvel. O oócito é envolvido pela zona pelúcida e por uma camada de células foliculares, a corona radiata

8.1. Com relação à constituição dos cromossomos sexuais, existem dois tipos de espermatozoides normais: 23,X e 23,Y; enquanto existe somente um tipo de oócito secundário: 23,X. Por convenção, o número 23 é seguido por uma vírgula e X ou Y para indicar a constituição do cromossomo sexual, por exemplo, 23,X significa que há 23 cromossomos no complemento, consistindo em 22 autossomos e um cromossomo sexual (X, nesse caso). A diferença no complemento do cromossomo sexual dos espermatozoides forma a base da determinação sexual primária.