Organizações Politicas Atenienses

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Organizações Politicas Atenienses por Mind Map: Organizações Politicas Atenienses

1. Período Arcaico

1.1. Oilgarquia

1.2. - Queda da monarquia e inicio da republica. Faziam parte de um corpo de magistrados ( Proprietários de terra) que desempenhavam diferentes cargos políticos. A mais poderosa magistratura era o Arconte.

1.3. Arconte e suas funções

1.4. - Arconte epônimo - Magistrado supremo e chefe do estado.

1.5. -Arconte Rei - Responsável pelo culto religioso.

1.6. -Arconte polemarco- Chefe supremo militar, sec V.

1.7. -Arconte tesmótetas- Preparar as leis e as executar.

2. Legisladores

2.1. Com a expansão da população grega, tanto em Atenas como em Esparta, foi instituída a figura do legislador, que exercia tanto poder quanto os arcontes ou reis.

2.2. Drácon Sec VII

2.3. 1° Codigo de leis em Atenas - normas conservadoras, que nao atendiam a demanda da população ateniense.

2.4. Solón 594 a.c

2.5. Novo código de leis - abolição da escravidão por divida. Divisão da população de acordo com a renda e criação das instituições politicas, a reforma e a unificação dos pesos e das moedas atenienses.

3. Tiranos

3.1. Apos a reforma de Solón em atenas, os tiranos ganharam espaços para conquistar a liderança, sobressaindo ate mesmo os arcontes. Era um cargo politico sem legitimidade e somente os magistrados e aristocratas detinham as decioes legslativas. Foi uma instituição tipicamente democratica.

3.1.1. Pisístrato (561 – 527 a.C.)

3.1.1.1. Em seu governo, impôs a divisão das grandes propriedades e a distribuição de terras para aqueles que tivessem poucas posses. Além disso, estabeleceu várias obras públicas que deram emprego aos atenienses e organizou diversos eventos esportivos e religiosos.

4. Tempos depois, Iságoras assumiu o posto de tirano restabelecendo os antigos privilégios dos aristocratas atenienses. Suas ações acabaram acendendo uma violenta reação dos populares na cidade. Visando manter-se no cargo, Iságoras convocou os espartanos para intervirem na cidade, mas acabaram sendo expulsos pelos atenienses. Nessa nova situação de conflito, o aristocrata Clístenes acabou mobilizando o apoio necessário para que ascendesse ao poder a fim de desenvolver uma ordem política democrática à cidade.