*TUTS AUDIO* P6

TUTS AUDIO - P6

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
*TUTS AUDIO* P6 por Mind Map: *TUTS AUDIO* P6

1. Descrever o processo de prognósticos, encaminhamentos e retornos

1.1. há 2 caminhos

1.1.1. PARALELOS, onde todos os testes são realizados pra compor o protocolo, porém com critério já estabelecido

1.1.1.1. critério

1.1.2. EM SÉRIE, onde todos os testes são feitos sequencialmente o resultado de um procedimento define de o próximo será realizado

1.2. Deve-se levar em consideração:

1.2.1. idade cronológica

1.2.2. desenvolvimento cognitivo

1.2.3. informações do meio

1.2.4. pra casos de prematuridade

1.2.4.1. idade deve ser corrigida de acordo com a maturação das estruturas

2. Estudar os PEATE de média e longa latência, Potencial Evocado auditivo de Estado Estável, e eletrococleografia

2.1. PEAML

2.1.1. permite investigação objetiva da integridade da via auditiva central

2.1.1.1. série de ondas (P) positivas e (N) negativas observadas por meio do registro eletroencefalográfico

2.1.2. apresenta respostas aud. evocadas a´pos liberação de estímulo sonoro

2.1.3. são marcados por indicações

2.1.4. componentes do PA ocorrem aproximadamente a 25 ms

2.1.4.1. componentes do PB altamente variável e frequentemente ausente

2.2. PEALL

2.2.1. a captação desses potenciais reflete a atividade cortical envolvida em habilidades de discriminação, integração e atenção do cérebro

2.2.2. São observados entre 80 e 700 ms após a apresentação de um dado estímulo

2.2.3. têm como componentes:N1 (P100), P2 (P200), N2 (N200), P3 (P300)

2.2.4. subdividem-se em:

2.2.4.1. potenciais exógenos (N1, P2, N2)

2.2.4.2. potenciais endógenos (P300)

2.3. PEAEE

2.3.1. Atividades elétricas periódicas que ocorrem no cérebro em resposta a um estímulo aud. apresentado a uma taxa de frequência rápida o suficiente pra causar uma sobreposição das respostas sucessivas

2.3.2. apresenta correlação entre limiares eletrofisiológicos e comportamentais

2.3.2.1. principalmente entre entre indivíduos com perda auditiva de grau severo ou profundo

2.3.3. permite pesquisar o limiar psicoacústico em ambas as orelhas simultaneamente

2.3.3.1. frequências de 500 Hz a 4000Hz

2.3.4. Importante

2.3.4.1. processo de seleção e adaptação de próteses auditivas

2.3.4.2. na decisão do encaminhamento pro implante coclear

2.3.5. Não é influenciado pelo estado do indivíduo (sono, sedação, etc)

2.4. ECoG

2.4.1. ocorrem nos primeiros 2 ou 3 ms após a estimulação acústica

2.4.1.1. compreendem o microfonismo coclear (MC), o potencial de somação (PS) e o potencial de ação composto ou simplesmente, potencial de ação (PA) do nervo coclear

3. Compreender as bases do raciocínio clínico do princípio cross check

3.1. resultado de um teste deve ser aceito após ser confirmado por outro independente

3.2. determinamos um protocolo para avaliação de crianças na idade de 0 a 1 ano que compreende métodos

3.2.1. comportamentais

3.2.2. eletroacústicos

3.2.3. eletrofisiológicos

3.3. permitem constatar a funcionalidade normal das estruturas do sistema auditivo, envolvendo cóclea, nervo auditivo e tronco encefálico