INTEGRIDADE NA COLETA DE DADOS

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
INTEGRIDADE NA COLETA DE DADOS por Mind Map: INTEGRIDADE NA COLETA DE DADOS

1. Cuidados em relação aos participantes

1.1. Os participantes devem saber em que etapa da pesquisa estão se envolvendo

1.2. O TCLE salvaguardará os envolvidos;

1.3. o participante deve ser informado sobre as adaptações ou mudanças nos procedimentos com antecedência;

2. Pesquisador e procedimentos de pesquisa

2.1. Adequação dos procedimentos e instrumentos de coleta de dados;

2.2. Os objetivos e referencial teórico devem dialogar entre si;

2.3. Os dados não podem ser manipulados para irem de encontro ao pensamento teórico do pesquisador.

3. Cuidado com o plágio e falsificação de informações

3.1. A falsificação de dados, para qualquer objetivo, fere a ética da pesquisa em seus princípios fundantes, assim como o plágio de dados de outros pesquisadores, sejam eles publicados, inéditos ou eletronicamente disponíveis.

3.2. A fabricação de dados tendo em vista evidenciar uma realidade distorcida em favor dos interesses do pesquisador;

3.3. Sempre que possível é importante aos participantes validar os dados coletados;

4. Formação teórica do pesquisador

4.1. Formação teórica básica para condução da pesquisa de forma ética;

4.2. Estudantes em formação devem ter o acompanhamento do orientador para garantir que os procedimentos sejam realizados de forma ética;

5. Questões importantes ao pesquisador

5.1. Deve ser considerado a escolha do campo como um dos movimentos importantes de seu estudo.

5.2. Se o campo se constitui em espaço viável e adequado aos objetivos do estudo;

5.3. Além disso, há normas a serem seguidas, tendo em vista autorizações para a condução de pesquisa;

5.4. O pesquisador precisa estar autorizado para dar início a seus trabalhos, tanto pelo espaço local quanto pelo comitê de ética em educação;

5.5. O pesquisador necessita ter uma noção do tempo de duração do estudo, bem como estabelecer com os participantes a intensidade de estada do pesquisador no campo (tempos, horários, número de vezes).

6. Ações de responsabilidades do pesquisador

6.1. Escolha dos procedimentos;

6.2. Definição dos instrumentos;

6.3. Adequação do processo de coleta de dados;

6.4. Ida ao campo ou busca de fontes;

6.5. Definir formas de armazenamentos dos dados para assegurar a confidencialidade;