Redes de Urgência e Emergência

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Redes de Urgência e Emergência por Mind Map: Redes de Urgência e Emergência

1. Finalidade: articular e integrar todos os equipamentos de saúde, objetivando ampliar e qualificar o acesso humanizado aos usuários em situação de urgência e emergência

2. Em Sergipe:

3. Salas de Estabilização: estão construídas nas Clínicas de Saúde da família (24h) nos interiores sergipanos. Viabilizar a assistência do paciente grave até ter condições de transferência

4. SAMU: apresenta um componente regulador (Central de Regulação) e um assistencial. Encaminha à unidade mais próxima e que se encaixa à necessidade do paciente.

5. UPAs: devem funcionar como estruturas intermediárias entre atenção básica e hospital

6. HUSE: maior elemento da rede de Urgência e emergência do Estado de Sergipe. Onde a maioria dos pacientes em situação de urgência e emergência são encaminhados.

7. Protocolo de Manchester:

8. No Brasil, utilizado pela primeira vez em 2008, em Minas Gerais, no Hospital João XXIII. Estratégia clínica e organizacional para direcionar o paciente para o serviço ou ambiente de cuidado mais adequado para o tratamento.

9. No dia 19 de Dezembro de 2007, foi assinado o contrato com uma empresa portuguesa para utilização do software que executa o protocolo. Sendo implantado no Hospital João XXIII em 08 de julho de 2008. Tornou-se referência para outros Estados brasileiros.

10. Componentes:

11. Promoção e prevenção; Atenção primária: UBS; UPAs e outros serviços com funcionamento 24h; Samu 192; Portas hospitalares de atenção às urgências;

12. Enfermarias de retaguarda e unidades de cuidados intensivos; Inovações tecnológicas nas linhas de cuidado prioritário: AVC, IAM, traumas. Atenção domiciliar Melhor em casa