A zoomorfização na Literatura Naturalista

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A zoomorfização na Literatura Naturalista por Mind Map: A zoomorfização na Literatura Naturalista

1. Zoomorfização

1.1. Características de animais associadas a seres humanos

1.2. Um figura de Linguagem

1.3. Concepção Naturalista

1.4. As camadas populares são vistos como animais condenados

1.5. O homem é tratado como um animal

1.6. Influenciada Darwinismo

1.7. Exemplos retirados do livro O cortiço.

1.7.1. via-se-lhes [das mulheres] a tostada dos braços e do pescoço, que elas despiam suspendendo o cabelo todo para o alto do casco [couro cabeludo]

1.7.2. os homens, esses não se preocupavam em não molhar o pêlo, ao contrário, metiam a cabeça bem debaixo da água e esfregavam com força as ventas [narizes ou focinhos] e as barbas, fossando [revolver com o focinho] e fungando contra as palmas da mão

2. Naturalismo no Brasil

2.1. Começou em 1881

2.1.1. Publicação de Mulato por Aluísio de Azevedo

2.2. Realismo Exagerado

2.3. Animalização do homem

2.4. Principais Caracteristicas

2.4.1. Linguagem Coloquial

2.4.2. Observação da realidade

2.4.3. Retrato objetivo da sociedade

2.4.4. Evolucionismo, Cientificismo, Positivismo e Determinismo explicação respectivamente ->

2.4.4.1. é uma teoria elaborada e desenvolvida por diversos cientistas para explicar as alterações sofridas pelas diversas espécies de seres vivos ao longo do tempo, em sua relação com o meio ambiente onde elas habitam.

2.4.4.2. é a tendência intelectual ou concepção filosófica de matriz positivista que afirma a superioridade da ciência sobre todas as outras formas de compreensão humana da realidade (religião, filosofia, metafísica, etc.), por ser a única capaz de apresentar benefícios práticos e alcançar autêntico

2.4.4.3. é uma corrente filosófica que surgiu na França no início do século XIX. Ela defende a ideia de que o conhecimento científico seria a única forma de conhecimento verdadeiro. A partir desse saber, pode-se explicar coisas práticas como das leis da física, das relações sociais e da ética.

2.4.4.4. é um conceito filosófico que define que todos os fatos que acontecem no presente são determinados por causas anteriores, ou seja, tudo aquilo que acontece ao homem ou no mundo é determinado por acontecimentos passados e que podem ser de caráter natural ou sobrenatural.

2.4.5. Descrição de ambientes e personagens

2.4.6. Problemas humanos e sociais: patologias psíquicas e físicas

2.5. Momento histórico

2.5.1. Período de grandes transformações no Brasil, cuja a capital era o Rio de Janeiro

2.5.2. Crescimento do capitalismo e ascensão da questão financeira

2.5.3. Aumento de mão de obra: mais maquinário e mais pessoas trabalhando

2.5.4. Segundo reinado de D. Pedro II, final do império

2.5.5. 1888 -> Abolição da escravidão

2.5.6. Sociedade dando sinais de liberdade: povo tendo voz e se fazendo entender

2.5.7. Novo momento: pessoas procurando se libertar do passado

2.6. Principais Autores

2.6.1. Aluísio de Azevedo

2.6.2. Eça de Queirós

2.6.3. Émile Zola

2.6.4. Adolfo Caminha

3. Diferenças entre o Realismo x Naturalismo

3.1. Realismo

3.1.1. Romance psicológico (documental)

3.1.2. Análise

3.1.2.1. Externa

3.1.2.2. Interna

3.1.3. Ênfase psicológica

3.1.4. Classe Dominante

3.1.5. Interpretação indireta

3.2. Naturalismo

3.2.1. Romance de tese (experimental)

3.2.2. Análise externa (zoomórifca)

3.2.3. Ênfase biológica

3.2.4. Classe Dominada

3.2.5. Interpretação Direta