Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
CARBOIDRATOS por Mind Map: CARBOIDRATOS

1. Funções dos carboidratos

1.1. Principal fonte de energia das células

1.2. Ativador metabólico: para o metabolismo lipídico

1.3. Preservação das proteínas teciduais

1.4. Participam da formação de ácidos nucleicos

2. Classificação

2.1. Simples:

2.1.1. Monossacarídeos: o grupo mais simples de carboidratos e, a maior parte deles podem ser referidas como açúcares

2.1.1.1. Glicose: possui função energética, encontrado no mel e nas frutas

2.1.1.2. Frutose: sua principal função é fornecer energia, presente na maioria das frutas e também no mel

2.1.1.3. Galactose: também fornece energia para o corpo, presente na lactose (açúcar do leite)

2.1.1.4. Ribose: compõem a estrutura do RNA ( ácido ribonucleico)

2.1.2. Dissacarídeos: são compostos formados por 2 moléculas de monossacarídeos, unidas por ligação glicosídica

2.1.2.1. Lactose: glicose + galactose. Ex: açúcar do leite

2.1.2.2. Sacarose: glicose + frutose. Ex: açúcar comum de mesa

2.1.2.3. maltose: glicose + glicose. Ex: açúcar do malte, porém não é encontrado livre na natureza. É obtido pela indústria por meio da fermentação de cereais em germinação, como a cevada

2.2. Complexos:

2.2.1. Polissacarídeos: são polímeros de alto peso molecular formados por mais de 10 monossacarídeos unidos por ligações glicosídicas. Contribuem muito na consistência dos alimentos. Na nutrição os polissacarídeos são divididos em:

2.2.1.1. Polissacarídeo digerível (amido): Único prontamente digerido no intestino. O amido é a molécula polissacarídeo que tem função de reserva energética em tecidos vegetais. Presente em: grãos de cereais, batata e mandioca

2.2.1.2. Polissacarídeo não digerível (fibras alimentares): possuem papel essencial na saúde do intestino grosso. Celulose, hemiceluloses, pectina, gomas

2.2.2. Oligossacarídeos: são compostos formados por 3 até 10 unidades de monossacarídeo

2.2.2.1. Trissacarídeos: rafinose encontrada na semente de algodão e pequenas quantidades no açúcar da beterraba e melado. Sua hidrólise = glicose + frutose + galactose

2.2.2.2. Tetrassacarídeos: estaquiose encontrada em leguminosas. Sua hidrólise = 2 mol de galactose + glicose + frutose

2.2.2.3. Dextrinas: polímeros de glicose

3. Polissacarídeos não digeríveis:

3.1. Fibras solúveis = pectinas e gomas. Têm pequeno efeito na evacuação, porém, exercem papel importante na regulação dos níveis de colesterol no organismo. As fibras solúveis, principalmente a pectina ''sequestram'' sais biliares. Já que estes são formados a partir do colesterol, há o aumento da requisição deste percursor para a síntese de mais sais biliares. Com isso, as fibras solúveis ajudam a manter o nível de colesterol dentro da normalidade.

3.2. Fibras insolúveis = celulose, hemiceluloses e lignina. Tem como função a aceleração do trânsito intestinal, quando aumenta o volume e a umidade das fezes. Isto se dá a extrema capacidade de retenção de água que possuem.

4. Digestão

4.1. 1º A digestão começa na BOCA com a degradação do amido gelatinizado pela ação da enzima ptialina chamada também de amilase salivar. A alfa amilase atua quebrando as ligações glicosídicas, quebrando a amilose e liberando glicose, maltose, maltotriose e dextrina.

4.2. 2º Quando o bolo alimentar chega ao ESTÔMAGO ácido a amilase salivar é desativada por causa do ph que a partir de 4 no estômago não possui enzimas. Com isso não tem digestão de carboidratos no estômago.

4.3. 3º Depois disso chega no DUODENO onde as células intestinais liberam as enzimas ( amilase pancreática) que completam a digestão dos carboidratos, quebrando as dextrinas, dextrinas limites, maltose, maltotriose, sacarose, lactose com o intuito de transforma-los em monossacarídeos.

4.4. 4º Como a amilase pancreática não realizou a digestão dos carboidratos completa, os dissacarídeos que podem ser liberados por essa quebra da amilase pancreática liberam maltose, maltotriose, lactose, sacarose que ainda vão sofrer a ação do intestino das enzimas do suco entérico que estão presentes na borda em escova, que são os dissacarídeos. Essa quebra é importante porque nossas células intestinais só absorvem o carboidrato na sua forma mais simples, por isso apenas os monossacarídeos são absorvidos por meio do transporte ativo ou difusão simples.

4.5. 5º Por fim as dextrinas limites e as fibras que não foram digeridas vão para o BOLO FECAL