A NOÇÃO DO DIAGNÓSTICO EM PSICANÁLISE

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
A NOÇÃO DO DIAGNÓSTICO EM PSICANÁLISE por Mind Map: A NOÇÃO DO DIAGNÓSTICO EM PSICANÁLISE

1. 1985 - Psicoterapia da Histeria

2. Diagnóstico - ATO MÉDICO MOBILIZADO POR DOIS OBJETIVOS

2.1. OBJETIVO DE OBSERVAÇÃO

2.1.1. PERMITE LOCALIZAR UM ESTADO PATOLÓGICO NO QUADRO DE NOSOGRAFIA

3. O DIAGNÓSTICO MÉDICO É COLOCADO NUMA DUPLA PERSPECTIVA

3.1. Em referência a um diagnóstico etiológico

3.1.1. Em referência a um diagnóstico diferencial

4. Desde o início, Freud sublinha a importância do dispositivo do discurso livre, logo nas entrevistas preliminares.

5. O ato psicanalítico não pode se apoiar prontamente na identificação diagnóstica como tal.

6. Uma interpretação psicanalítica não pode se constituir, em sua aplicação, como pura e simples consequência lógica de um diagnóstico.

7. Investigação multivariada

7.1. investigação anamnéstica

7.1.1. investigação armada

8. Uma determinação assim, do diagnóstico, no campo da clínica psicanalítica, torna-se impossível

8.1. A única técnica de investigação que o analista dispõe é a ESCUTA

8.2. A relação lógica que existe entre um diagnóstico e a escolha do tratamento é uma relação singular

8.2.1. INTERPRETAÇÃO SELVAGEM - apoia-se sempre numa racionalização causalista precipitada e fundada num encaminhamento hipotético dedutivo que não considera a distância que separa o dizer do dito.