Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
GESTÃO DE PROJETOS por Mind Map: GESTÃO DE PROJETOS

1. INTRODUÇÃO AO PMBOK

1.1. OBJETIVO DO GUIA PMBOK

1.1.1. Padronização das atividades de gerenciamento do projeto

1.1.2. Ênfase no uso dos recurso de maneira eficiente

1.1.3. Tratamento otimizado de riscos

1.1.4. Controle sobre o andamento do projeto

1.1.5. Melhoria no fluxo de informações entre as partes envolvidas

1.2. O QUE É UM PROJETO?

1.2.1. Parte de uma necessidade operacional ou manutenção de uma empresa

1.2.2. Resultado de eventos inesperados

1.2.3. São identificados de diversas maneiras por organizações diferentes

1.3. UM PROJETO PODE CRIAR:

1.3.1. Um produto único

1.3.2. Um serviço único

1.3.3. Um resultado único

1.3.4. Uma combinação única

1.4. EXEMPLOS DE PROJETOS

1.4.1. Construções

1.4.2. Planos de manutenção em equipamentos, casas, condomínios

1.4.3. Vendas de produtos

1.5. PROJETOS X PROGRAMAS X PORTFÓLIOS

1.5.1. Gerenciamento de Portfólio

1.5.1.1. Alinhado a estratégias organizacionais

1.5.2. Gerenciamento de Programa

1.5.2.1. Controla as interdependências a fim de obter os benefícios especificados.

1.5.3. Gerenciamento de Projetos

1.5.3.1. Implementa planos para o alcance de um escopo específico

1.6. O QUE É GERENCIAMENTO DE PROJETOS?

1.6.1. Aplicação de conhecimento, habilidades, ferramentas e técnicas

1.6.2. Capacitar o gerente de projetos para obter melhores resultados do portfólio de projetos

1.7. ESCRITÓRIO DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS (PMO)

1.7.1. Padronização de processos de governança relacionado aos projetos

1.7.2. compartilhar ferramentas, técnicas, metodologia, recursos

1.8. RELACIONAMENTO ENTRE GERENCIAMENTO DE PROJETOS, GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES E ESTRATÉGIA ORGANIZACIONAL

1.8.1. Alinhamento dos seus processos

1.8.2. Identificação de fatores organizacionais

1.8.3. Implementação de estratégias

1.9. VALOR DO NEGÓCIO

1.9.1. Soma de elementos tangíveis e intangíveis

1.10. GERENCIAMENTO DE OPERAÇÕES

1.10.1. Área fora do escopo de gerenciamento de projetos formal descrito no PMBOK

1.10.2. Operações com eficiência, utilizando os melhores recursos necessários para atender os clientes

1.11. GERENTE DE PROJETOS

1.11.1. PAPEL DO GERENTE DE PROJETOS

1.11.1.1. Liderança

1.11.1.2. coordenação da equipe e estratégias dos projetos

1.11.1.3. Atender as necessidades do projeto de forma rápida e com qualidade

1.11.2. COMPETÊNCIAS

1.11.2.1. Conhecimento

1.11.2.2. Desempenho

1.11.3. HABILIDADES INTERPESSOAIS

1.11.3.1. Motivação

1.11.3.2. Comunicação

1.11.3.3. Tomada de decisões

1.11.3.4. Construção de equipes

1.11.3.5. Confiança

1.12. ÁREAS DE CONHECIMENTO DO GERENCIAMENTO

1.12.1. ESCOPO DO PROJETO

1.12.1.1. Certifica de que cada projeto inclui todo o trabalho necessário. Deve ser identificado no início do projeto para evitar que o escopo do projeto se expanda ao longo do tempo.

1.12.2. CRONOGRAMA

1.12.2.1. Tem como objetivo manter a sequência de eventos precisa e atualizada. Portanto, no caso de se buscar o cumprimento de prazos e responsabilidades, no entanto, os prazos podem ser ajustados se necessário.

1.12.3. CUSTOS

1.12.3.1. Refere-se ao planejamento financeiro, orçamento e controle do projeto. Portanto, o custo de mão de obra, materiais e equipamentos podem ser mantidos dentro do orçamento originalmente aprovado.

1.12.4. QUALIDADE

1.12.4.1. Representa o grau de satisfação das políticas e objetos estabelecidos com determinados parâmetros mínimos. Isso deve ser feito no início do projeto. Portanto, inspeções regulares podem ser realizadas para garantir que o projeto atenda às necessidades de todos.

1.12.5. RECURSOS DO PROJETO

1.12.5.1. Representa a delegação de tarefas específicas aos membros da equipe do projeto. O foco está em usar o conhecimento, a experiência e as habilidades de cada um da maneira mais benéfica.

1.12.6. COMUNICAÇÕES

1.12.6.1. A comunicação determina a maneira mais eficaz de distribuir, monitorar, controlar e armazenar informações com todo o pessoal relevante.

1.12.7. RISCOS

1.12.7.1. Isso deve ser feito para cada projeto para identificar, analisar e controlar os riscos e desenvolver um plano de resposta para lidar com possíveis problemas.

1.12.8. AQUISIÇÕES DO PROJETO

1.12.8.1. Refere-se à obtenção dos produtos ou serviços necessários à conclusão do projeto. Um subconjunto dessa área de conhecimento inclui planejamento de compras, planejamento de pedidos, seleção de fornecedores, gerenciamento e rescisão de contratos.

1.12.9. PARTES INTERESSADAS DO PROJETO

1.12.9.1. Identifica todas as pessoas ou equipes envolvidas no projeto. Além disso, define qual o papel que desempenharão, quais são suas expectativas e quais estratégias de gestão serão adotadas.

1.12.10. INTEGRAÇÃO DE PROJETOS

1.12.10.1. Refere-se ao processo de combinar ou juntar as várias partes ativas de qualquer projeto. Isso tornará mais fácil atingir objetivos comuns.

2. INFLUÊNCIAS ORGANIZACIONAIS DO PROJETO

2.1. O AMBIENTE EM QUE OS PROJETOS OPERAM

2.1.1. Comparado com o projeto em si, o projeto e sua gestão são realizados em um ambiente mais amplo.

2.1.1.1. FAE's

2.1.1.1.1. A FAE's origina-se do ambiente externo do projeto e, em muitos casos, vem de fora da empresa. FAE's tem um impacto na organização, portfólio de projetos, plano ou nível de projeto.

2.1.1.2. APOs

2.1.1.2.1. APO's é interno à organização. Eles podem vir da organização Própria, de um portfólio, programa, outro projeto ou portfólio deles.

2.2. FAES INTERNOS À ORGANIZAÇÃO

2.2.1. Cultura, estrutura e governança organizacionais

2.2.2. Distribuição geográfica de instalações e recursos

2.2.3. Infraestrutura

2.2.4. Software de tecnologia de informação

2.2.5. Disponibilidade de recursos

2.2.6. Capacidade dos funcionários

2.2.7. Condições de mercado

2.2.8. Influências e questões sociais e culturais

2.2.9. Restrições legais

2.2.10. Bancos de dados comerciais

2.2.11. Pesquisa acadêmica

2.2.12. Padrões governamentais ou setoriais

2.2.13. Considerações financeiras

2.2.14. Elementos ambientais físicos

2.3. SISTEMAS ORGANIZACIONAIS

2.3.1. Os projetos operam dentro das restrições impostas pela organização por meio da sua estrutura e governança

2.3.2. Fatores do sistema que influenciam no gerenciamento dos projetos

2.3.2.1. Elementos de Gerenciamento

2.3.2.1.1. Componentes que integram as funções ou princípios-chave do gerenciamento geral da organização

2.3.2.1.2. Divisão de trabalho usando habilidades especializadas e disponibilidade para executar o trabalho

2.3.2.1.3. Autoridade dada para executar o trabalho

2.3.2.1.4. Remuneração justa pelo trabalho realizado

2.3.2.2. Estruturas de governança

2.3.2.2.1. É a estrutura na qual se exerce autoridade nas organizações

2.3.2.2.2. Regras, Políticas, Procedimentos, Normas, Relacionamentos, Sistemas e Processos

2.4. TIPOS DE ESTRUTURA ORGANIZACIONAL

2.4.1. FUNCIONAL

2.4.1.1. Uma hierarquia em que cada funcionário possui um superior bem definido

2.4.2. MATRICIAL FRACA

2.4.2.1. O papel do gerente de projetos se parece mais ao de um coordenador ou facilitador

2.4.3. MATRICIAL EQUILIBRADA

2.4.3.1. Não dá ao gerente do projeto autoridade total sobre o projeto e sobre o financiamento do projeto

2.4.4. MATRICIAL FORTE

2.4.4.1. Gerente de projetos de tempo integral com autoridade considerável para tomar decisões

2.4.4.1.1. Equipe dedicada em tempo integral

2.4.5. PROJETIZADA

2.4.5.1. Gerentes de projetos possuem muita independência e autoridades

2.4.6. HÍBRIDA

2.4.6.1. Estrutura organizacional que envolve todas as estruturas em vários níveis

2.5. ATIVOS DO PROCESSO ORGANIZACIONAL

2.5.1. Padrões

2.5.1.1. Visto como orientações

2.5.2. Regulamentação

2.5.2.1. Obrigatório

2.5.3. Processos, politicas e procedimentos

2.5.3.1. Iniciação

2.5.3.2. Execução

2.5.3.3. Encerramento

2.5.4. Repositórios de conhecimentos organizacionais

2.5.4.1. Repositório de dados financeiros

2.5.4.2. Repositórios de dados de gerenciamento de problemas e defeitos

2.6. SUCESSO DO PROJETO

2.6.1. Projetos são temporários

2.6.2. Sua conclusão é medida dentro das restrições de escopo, tempo, custo, qualidade, recursos e risco

2.7. PARTES INTERESSADAS

2.7.1. Individuo, grupo ou organização, que pode afetar ou ser afetada por uma decisão.

2.7.2. O gerente de projetos gerencia as partes interessadas no projeto

2.7.3. Diversos níveis de autoridade e responsabilidade

2.7.4. A identificação das partes interessadas é um processo continuo.

3. CICLO DE VIDA DO PROJETO

3.1. CICLO DE VIDA DE DESENVOLVIMENTO DO PROJETO

3.1.1. CICLO DE VIDA PREDITIVO

3.1.1.1. O escopo, prazo e custo do projeto são determinados nas fases iniciais do ciclo de vida.

3.1.2. CICLO DE VIDA ITERATIVO

3.1.2.1. O escopo do projeto geralmente e determinado no início do ciclo de vida do projeto, mas as estimativas de prazo e custos são normalmente modificadas à medida que a equipe do projeto compreende melhor o produto.

3.1.3. CICLO DE VIDA INCREMENTAL

3.1.3.1. A entrega e produzida por meio de uma série de iterações que sucessivamente adicionam funcionalidade em um prazo predeterminado.

3.1.4. CICLO DE VIDA ADAPTATIVO

3.1.4.1. São ágeis, iterativos ou incrementais. O escopo detalhado e definido e aprovado antes do início de uma iteração.

3.1.5. CICLO DE VIDA HÍBRIDO

3.1.5.1. É uma combinação de um ciclo de vida adaptativo e um preditivo.

3.2. CARACTERÍSTICAS DO CICLO DE VIDA DO PROJETO

3.2.1. Variação do grau de riscos e incertezas vs custos das mudanças de acordo com tempo do projeto.

3.3. FASES DO PROJETO

3.3.1. Depende do projeto, não existe estrutura única para aplicar em todos os projetos.

3.3.2. Todo projeto tem pelo menos uma fase.

3.4. FASES DO PROJETO – REVISÃO DE FASE

3.4.1. Realizada no fim de uma fase do projeto;

3.4.2. Avaliação por meio de comparação do desempenho e progresso do projeto com o planejado nos documentos do projeto para então uma tomada de decisões com o futuro do projeto.

3.5. RELAÇÕES ENTRE FASES

3.5.1. RELAÇÃO SEQUENCIAL

3.5.1.1. Uma fase só poderá iniciar depois que a fase anterior terminar.

3.5.2. RELAÇÃO SOBREPOSTA

3.5.2.1. Uma fase tem início antes do término da anterior.

4. PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

4.1. PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

4.1.1. Processos usados uma vez ou em pontos predefinidos no projeto

4.1.2. Processos que são executados periodicamente, conforme o necessário

4.1.3. Processos que são realizados continuamente ao longo do projeto

4.2. GERENCIAMENTO DE PROJETOS

4.2.1. Cada processo de gerenciamento de projetos produz uma ou mais saídas de uma ou mais entradas

4.2.1.1. A saída pode ser uma entrega ou um resultado. Os resultados são um produto final de um processo.

4.3. GRUPOS DE PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

4.3.1. INICIAÇÃO

4.3.1.1. O processo de definição de um novo projeto ou uma nova fase de um projeto existente, obtendo autorização para iniciar um projeto ou fase.

4.3.2. PLANEJAMENTO

4.3.2.1. O processo de definição de um novo projeto ou uma nova fase de um projeto existente, obtendo autorização para iniciar um projeto projeto ou fase

4.3.3. EXECUÇÃO

4.3.3.1. O processo de inicio de conclusão do trabalho definido no plano de gerenciamento do projeto para atender aos requisitos do projeto.

4.3.4. MONITORAMENTO E CONTROLE

4.3.4.1. Apresentar relatórios em cada etapa concluída

4.3.5. ENCERRAMENTO

4.3.5.1. O processo executado para concluir ou encerrar formalmente um projeto, fase ou contrato.

4.4. INTERAÇÕES COMUNS EM PROCESSOS DE GERENCIAMENTO DE PROJETOS

4.4.1. são atividades sobrepostas que ocorrem ao longo de todo o projeto.

4.4.2. A saída de um processo em geral torna-se uma entrada em outro processo.

4.4.3. O grupo de processos de planejamento fornece ao grupo de processos de execução o plano de gerenciamento do projeto e os documentos do projeto e, à medida que o projeto avança, ele frequentemente cria atualizações no plano de gerenciamento e nos documentos do projeto.

4.5. INFORMAÇÕES DO PROJETO

4.5.1. Ao longo do ciclo de vida do processo existe a coleta, análise e transformação de dados.

4.5.2. As informações são comunicadas verbalmente ou armazenadas e distribuídas como relatórios em vários formatos.

4.5.3. Os dados do projeto são continuamente coletados e analisados no decorrer do contexto dinâmico da sua execução.

4.5.4. O uso indiscriminado desses termos pode levar à confusão e mal-entendidos pelas várias partes interessadas no projeto.

4.5.5. DADOS DE DESEMPENHO DO TRABALHO

4.5.5.1. As observações e medições em estado bruto, identificadas durante a execução das atividades de realização dos trabalhos do projeto.

4.5.6. INFORMAÇÕES DE DESEMPENHO DO TRABALHO

4.5.6.1. Os dados de desempenho coletados de vários processos de controle, analisados no contexto e integrados com base nos relacionamentos em todas as áreas.

4.5.7. RELATÓRIOS DE DESEMPENHO DO TRABALHO

4.5.7.1. A representação física ou eletrônica das informações de desempenho do trabalho são compiladas em documentos do projeto.

4.6. TAILORING - ADAPTAÇÕES

4.6.1. O conceito pressupõe que não há nada fixo. O conceito refere-se à capacidade de aplicar os recursos necessários para se adaptar a potenciais eventos e riscos imprevistos, que podem ocorrer durante a execução de diferentes fluxos de trabalho.

4.6.2. A adaptação é necessária porque cada projeto é único.

5. ORIGEM E EVOLUÇÃO DA GESTÃO DE PROJETOS

5.1. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DE UM PROJETO

5.1.1. Não é uma atividade repetitiva e contínua

5.1.2. Identificação das necessidades

5.1.3. Estabelecimento de objetivos claros e alcançáveis

5.1.4. Balanceamento das demandas como tempo, qualidade e custos

5.1.5. Esforço temporário para criar um resultado

5.2. EXECUÇÃO DE PROJETOS

5.2.1. Monitorar e controlar progresso do projeto

5.2.2. Verificar quais tarefas foram executadas e concluídas

5.2.3. Verificar com relação ao dinheiro o que já foi gasto ou comprometido

5.2.4. Administrar e controlar mudanças para minimizar qualquer impacto

5.3. GERIR UM PROJETO

5.3.1. Planejar, controlar e programar as atividades integradas desenvolvidas no projeto com o intuito de alcançar com êxito seu objetivo final.

5.4. ORIGEM

5.4.1. Desde os primórdios, um exemplo: as pirâmides do Egito

5.5. EVOLUÇÃO - GRAFICO DE GANTT

5.5.1. Em 1870, nos EUA a primeira organização utilizou o conceito de gerenciamento de projetos.

5.5.2. Criado por Frederick Taylor, no século XX.

5.5.3. Uma ferramenta analítica que utiliza diagramas com barras de tarefas e marcos, onde esboçam a sequência e a duração de todas as tarefas em um processo.

5.6. ORIGEM - PRATICAS DE GESTÃO

5.6.1. PMI

5.6.1.1. O Project Management Institute (PMI) foi fundado em 1969 nos EUA.

5.6.1.2. É uma instituição sem fins lucrativos e tem a missão do desenvolvimento das atividades de gerenciamento através do incentivo a profissionalização e ao desenvolvimento das práticas e métodos de gerenciamento de projetos.

5.6.1.3. Responsável pela publicação do PMBOOK, que é o guia de orientações e processos para gerenciamento de projeto.

5.7. GESTÃO DE PROJETOS NO BRASIL

5.7.1. Em 1979, houve a implementação do núcleo do PMI com sede em São Paulo, e a emissão de certificações em 1998.