Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Hanseníase por Mind Map: Hanseníase

1. Doença Crônica

1.1. Infectocontagiosa

1.1.1. Agente Etiolólogico

1.1.1.1. Mycobacterium Laprae

1.2. Afeta principalmente os nervos superficiais da pele e troncos nervosos periféricos, podendo afetar órgãos internos.

1.2.1. Se não tratada, a doença quase sempre evolui, se tornando transmissível.

1.2.1.1. A progressão da doença quase sempre é lenta e progressiva, e se não tratada pode levar a incapacidade física.

2. Transmissão

2.1. Transmitido pelas vias aéreas e por um contato próximo e constate, de uma pessoa suscetível (com maior índice de adoecer).

2.1.1. Não é transmitido pelos objetos utilizados pelo o enfermo.

2.1.1.1. Estima-se que a maioria da população seja imune ao agente infecto contagioso.

3. Sinais e Sintomas

3.1. Principais Sinais e sintomas são:

3.1.1. Manchas esbranquiçadas, castanhadas ou avermelhadas. Com alteração de sensibilidade ao calor e dolorosa ao tato.

3.1.2. Diminuição ou queda de pelos. principalmente nas sobrancelhas.

3.1.3. Formigamentos; Choque; Câimbra, podendo evoluir para dormencia.

3.2. Pode-se observar também:

3.2.1. Diminuição e/ou perda de força nos músculos inervados principalmente nos membros superiores e inferiores e, por vezes, pálpebras.

4. Hanseníase tuberculóide (paucibacilar)

4.1. É a forma da doença em que o sistema imune da pessoa consegue destruir os bacilos espontaneamente.

5. Outros Sinais e Sintomas Clínicos de Suspeita

5.1. Olhos: Olho vermelho crônico; sensação de “areia nos olhos”; embaçamento da visão.

5.2. Articulações e músculos: câimbras; nódulos sobre as articulações; lesões ósseas de mãos e pés e "dor nas juntas".

5.3. Sistema linfático e circulatório: “Ínguas” indolores no pescoço, axilas e virilhas; baço aumentado; cianose de mãos e pés; mãos e pés “inchados”; úlceras indolores e com bordas elevadas.

5.4. Mucosas: “Entupimento” (obstrução), ressecamento e/ou sangramento da mucosa nasal, com inchaço (edema) da região do osso do nariz “caroços” ou ulcerações indolores no “céu da boca” (palato); e rouquidão.

6. Incubação:

6.1. Média de 5 anos.