Abusos e maus tratos à pessoa idosa

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Abusos e maus tratos à pessoa idosa por Mind Map: Abusos e maus tratos à pessoa idosa

1. Tipos mais comuns: abuso físico e psicológico, negligência e abuso financeiro.

1.1. -Físico: uso da força, resultando em danos físicos/psicológicos. (inclui administrar alimentação ou fármacos contra a vontade e violência sexual)

1.2. - Psicológico: uso de palavras e atos para causar estresse emocional/angústia. Inclui comandos difíceis, permanecer em silêncio e ignorar a pessoa. infantilização,etc.

1.3. -Negligência: falta ou recusa de oferecer alimentos, remédios, cuidados pessoais,etc. Resulta em dano físico ou psicológico.

1.4. -Financeiro: exploração ou desatenção aos bens do indivíduo. (burlar, pressionar a distribuir bens,etc.)

2. Pode ser intencional ou não. Normalmente agravam-se com o tempo.

2.1. Menos de 20% dos casos de maus-tratos são relatados

3. Fatores de risco

4. Situações clínicas sugestivas de abuso

4.1. Demora entre a ocorrência de lesão ou doença e a busca de atendimento médico

4.2. Discrepância nas narrativas do paciente e do cuidador

4.3. Lesão grave incompatível com a explicação do cuidador

4.4. Ausência do cuidador quando o paciente debilitado se apresenta ao médico

4.5. Achados laboratoriais incompatíveis com a história

4.6. Relutância do cuidador em aceitar assistência domiciliar

4.7. Vítima: doenças e isolamento social. Agressor: uso abusivo de substâncias, transtornos psiquiátricos, história de violência, estresse e dependência da vítima.

5. Diagnóstico

5.1. Se suspeita: - Entrevistar o paciente sozinho, em um momento. Separadamente, entrevistar outras pessoas envolvidas

5.2. Perguntas gerais e também diretas

5.3. Se confirmado, pesquisar: natureza, frequência, gravidade e circunstâncias precipitantes.

5.4. - Evitar confronto com o cuidador. Investigar se as responsabilidades são onerosas e, se apropriado, reconhecer o difícil papel do cuidador.

5.5. - examinar detalhadamente o paciente, buscar sinais de violência

5.5.1. Avaliar estado cognitivo (p. ex., utilizando o Miniexame de Estado Mental)

5.5.2. Avaliar estados de humor/emocional, e estado funcional

6. Exames Laboratoriais

6.1. Alguns exames são feitos para identificar e documentar os abusos.(ex: eletrólitos para determinar a hidratação, albumina para determinar o estado nutricional, níveis de fármacos para documentar a conformidade com os regimes prescritos.)

7. Documentação

7.1. O prontuário deve conter relatório completo do abuso atual ou suspeito, preferencialmente com as próprias palavras do paciente. (descrição detalhada das lesões com fotografias, desenhos, radiografias, resultados de testes laboratoriais).

8. Tratamento

8.1. A abordagem de equipe interdisciplinar ( médicos, enfermeiros, assistentes sociais, advogados, policiais, psiquiatras,etc.) é essencial. Qualquer intervenção anterior e a razão para o fracasso devem ser investigadas para evitar a repetição de erros.