Os Clássicos: Os Fundamentos da Teoria do Desenvolvimento

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Os Clássicos: Os Fundamentos da Teoria do Desenvolvimento por Mind Map: Os Clássicos: Os Fundamentos da Teoria do Desenvolvimento

1. Mercantilismo

1.1. Intervenção do Estado na Economia

1.2. Expansão do Comércio Internacional

1.3. Política de Protecionismos

1.4. Diminuição das Importações

1.5. Aumento das exportações

1.6. Aumento das taxas alfandegárias

1.7. Leis Pragmáticas

1.8. Desenvolvimento Manufatureiro

1.9. Monopólios

1.10. Colonialismo

2. Fisiocracia

2.1. Oposição ao mercantilismo

2.2. Conduta liberal por parte do estado

2.3. Terra como fonte de riqueza

2.4. A base econômica era de produção agrícola

2.5. Aversão dos fisiocratas a classe estéril

2.6. Direito de propriedade

2.7. Individualismo

2.8. Aumento dos investimentos na agricultura

2.9. Eliminação das restrições as exportações

2.10. A redução da carga tributária

3. Escola Clássica

3.1. Liberalismo Econômico

3.2. Contexto histórico - Revolução Industrial

3.3. Principal defensor Adam Smith

3.4. Rápido desenvolvimento das empresas de forma desordenada

3.5. Administração Científica Taylor

3.5.1. Ênfase na tarefa

3.6. Teoria Clássica Fayol

3.6.1. Ênfase na Estrutura

3.7. A necessidade

3.7.1. Aumentar a eficiência

3.7.2. Melhorar a administração dos Recursos: Evitar desperdícios

3.8. Equilíbrio do mercado (oferta e demanda)

3.9. Não intervenção estatal

3.10. Regulação do mercado pela concorrência

3.11. Satisfação das necessidades humanas através da divisão do trabalho

4. Adam Smith

4.1. Aperfeiçoamento das forças do trabalho

4.2. Visão harmônica do mundo real

4.3. A defesa do mercado regulador das decisões

4.4. Maquinário estritamente necessário

4.5. Princípio do liberalismo

4.6. Livre inciativa e no laissef faire

4.7. Aumento da riqueza e o trabalho

4.8. O trabalho é importante para produzir qualquer manufatura completa

4.9. Intensidade do capital, tecnologia e da divisão do trabalho

4.10. Aumento das dimensões do mercado

4.11. Reestabelecimento da importância do papel da indústria

4.12. Presença mínima do estado

4.13. Abertura de novos mercados e a divisão do trabalho e acumulação de capital

4.14. Divisão do trabalho

4.15. Existência de um mercado bem desenvolvido

4.16. Economia de trocas comerciais

4.17. Aumento da produtividade do trabalho

4.18. Aumento da produtividade e no processo de crescimento

5. Thomas Malthus

5.1. Aumento da população dependia da oferta de alimentos

5.2. Crescimento da população em progressão geométrica

5.3. Produção de alimentos seguia em progressão aritmética

5.4. Preventivos

5.4.1. reduziam a taxa de natalidade

5.5. Positivos

5.5.1. aumento da taxa de mortalidade

5.6. Os efeitos sociais eram:

5.6.1. desemprego

5.6.2. pobreza

5.6.3. doenças

5.6.4. habitação precárias

5.6.5. transformações no campo

5.6.6. êxodo agrícola

5.6.7. migração populacional

5.7. Jornada de 18 horas para mulheres e criança

5.8. Criação da leis dos pobres

5.9. Defesa da revogação das leis

5.10. Não tinha crença na possibilidade de uma sociedade próspera e igualitária

5.11. Tinha considerado a pobreza como um problema social como se fosse um problema natural

5.12. Equilíbrio entre produção e consumo

5.13. Poupança e investimento

5.14. Estrutura dos rendimentos e nos hábitos de consumo das classes sociais

5.15. A preocupação com a excessiva elevação que implicava na falta de consumo e de demanda efetiva

5.16. Os lucros acumulados não são necessariamente, gastos

5.17. Problema da demanda efetiva, mas foi incapaz de propor uma solução

6. David Ricardo

6.1. Pensamento e a sua obra representam a maturidade econômica

6.2. Protecionismo agrícola assegurado pelas leis dos cerais

6.3. Distribuição dessa riqueza produzida pelo trabalho como o problema central da economia política

6.4. Sociedade

6.4.1. o proprietário da terra

6.4.2. determinar as leis que regulam a distribuição

6.5. Explicar o comportamento da taxa de lucro

6.6. Acumulação de capital

6.7. A distribuição do rendimento da terra

6.8. Renda da terra

6.9. Lei dos rendimentos descrescentes

6.10. Teoria das vantagens comparativas e o comércio internacional

6.11. Vantagem absoluta

6.11.1. significa maior eficiência de produção

6.12. Vantagem relativa

6.12.1. significa simplesmente que a razão entre trabalho incorporando às duas mercadorias diferia entre os dois países

6.13. A crença que o livre mercado exige como uma invisível

6.14. O sistema capitalista direciona-se para um estado de rompimento de sua própria dinâmica, o estado estacionário

6.15. A questão do desenvolvimento é conciliar crescimento com distribuição