Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Luto por Mind Map: Luto

1. profundo pesar causado pela morte de alguém; sentimento gerado por perdas como separação, partidas ou rompimentos

1.1. acontece quando um vínculo se rompe, não apenas pela morte, mas por separações, mudanças de cidade, doenças, saída da casa dos pais e outras situações que o acaso da vida nos oferece

1.1.1. é proporcional ao apego do sujeito e o enlutado vivencia muitas mudanças de uma maneira única e particular

2. é um processo e não um quadro de sintomas

2.1. Fases de Kubler-Ross

2.1.1. 1) Negação e isolamento; 2) Raiva; 3) Barganha; 4) Depressão; 5) Aceitação.

2.2. Fases de Bowlby:

2.2.1. 1) Fase de entorpecimento; 2) Anseio e busca da figura perdida; 3) Desorganização e desespero; 4) Fase de reorganização

3. tipos de luto:

3.1. Normal

3.1.1. A pessoa fica triste e sente saudades, mas depois aceita e compreende a perda e se adapta a nova vida sem o objeto afetivo

3.2. luto complicado

3.2.1. a pessoa se desorganiza por um período longo a ponto de não conseguir fazer suas atividades anteriores com a mesma qualidade

3.2.1.1. luto crônico

3.2.1.1.1. luto é prolongado por tempo indeterminado e predomina a ansiedade, tensão e inquietação

3.2.1.2. luto adiado

3.2.1.2.1. pessoa não passa pelas fases no tempo certo e pode ter sintomas distorcidos como superatividade ou isolamento, talvez até sintomas da doença do morto

3.2.1.3. luto inibido

3.2.1.3.1. semelhante ao adiado, mas varia nos níveis de sucesso da defesa psíquica

3.3. luto antecipatório,

3.3.1. acontece quando há o diagnóstico de uma doença crônica ou terminal, o enlutamento ocorre pela sensação de uma ameaça de morte genuína

3.3.2. benéfico quando os familiares finalizam situações incompletas

3.3.3. ruim, quando os familiares passam de uma relação afetuosa para distante e hostil, e pode gerar sentimentos ambivalentes no familiar

4. sinais e sintomas do luto complicado

4.1. percepção de falta de sentido na vida, pensamentos invasivos, recorrentes e persistentes sobre o falecido, tristeza intensa e afastamento de outras relações interpessoais

5. fatores que contribuem para o risco de um luto complicado

5.1. apego inseguro

5.2. relações de conflito

5.3. pendências entre o ente e o enlutado

5.4. morte de crianças e jovens

5.5. tipo de apoio que é percebido pelo enlutado (inadequado, abusivo, ineficiente, comunicação comprometida)

5.6. tipo de morte (repentina, violenta, suicidio

5.7. não localização do corpo,

5.8. personalidade e saúde mental

5.9. significado da pessoa que morreu

5.10. luto não reconhecido ou não franqueado pela sociedade.

6. Fatores que podem prevenir o luto complicado,

6.1. apego seguro

6.2. qualidade do vínculo (relação sem conflito ou pendência)

6.3. tipo de apoio percebido pelo enlutado (se é adequado, suficiente e saudável)

6.4. realização de rituais,

6.5. luto antecipatório

6.6. luto reconhecido pelo enlutado

6.7. resiliência

7. estratégias do psicólogo para tentar auxiliar na despedida e melhorar o processo de luto por covid-19

7.1. interações entre paciente e familiares através de celulares

7.2. realizar um ritual de despedida por videoconferência

7.2.1. nos presenciais pode orientar na inserção de uma foto da pessoa no caixão ou no velório, expressar palavras, mensagens ou músicas significativas para quem faleceu,

7.2.1.1. rituais individuais, como acender uma vela, expressar sentimentos por cartas, mensagens, criar uma página de memoriais online

7.2.2. rituais funerários serem gravados ou transmitidos ao vivo

7.3. auxilia no manejo de situações e escuta individualmente cada um dos envolvidos da família

7.3.1. incentivar o envio de cartas ou de objetos que representem uma ligação emocional entre o enfermo e a família para deixar no caixão ou como um símbolo de ligação entre eles

7.4. pacientes inconscientes ou com poucas condições de fala

7.4.1. enviar áudios para que sejam reproduzidos a beira do leito.

7.5. dar suporte e orientar a equipe de linha de frente nos procedimentos de ritual de despedida e acompanhar o luto pós-funeral

7.5.1. orientar a equipe sobre práticas de autocuidado,

7.5.1.1. ter uma escuta empática e oferecer o apoio psicológico

7.5.1.1.1. auxiliar na disposição do trabalho dos profissionais, para evitar a sobrecarga deles