Telômeros e Telomerase

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Telômeros e Telomerase por Mind Map: Telômeros e Telomerase

1. Algumas células têm a capacidade de reverter o encurtamento dos telômeros através da expressão da telomerase, uma enzima que estende os telômeros dos cromossomos. A telomerase é uma DNA polimerase RNA dependente, ou seja, uma enzima que pode produzir DNA usando o RNA como molde.

2. Como funciona a telomerase? A enzima se liga a uma molécula especial de RNA que contém uma sequência complementar à repetição do telômero. Ela prolonga (adiciona nucleotídeos) a extensão da fita do DNA do telômero usando um RNA como molde. Quando a extensão está longa o suficiente, pode-se fazer uma fita complementar através do mecanismo comum de replicação de DNA (isto é, usando um RNA primer e DNA polimerase), produzindo uma fita dupla de DNA.

3. Com a função de proteger e separar os cromossomos, os telômeros são semelhantes à capa plástica de cadarços de sapato, que impedem que o cadarço desfie, estrague e perca sua função. Em cada célula humana existem 23 pares de cromossomos, portanto, 92 telômeros (um em cada extremidade de 46 cromossomos no total).

4. Telômeros: São sequências repetitivas de DNA que existem nas extremidades de todos os cromossomos humanos. O encurtamento destas células está relacionado aos hábitos de cada indivíduo, e faz parte do ciclo natural da vida.

5. Em algumas espécies (incluindo humanos), os excedentes de fita simples se ligam a repetições complementares do DNA fita dupla adjacente, fazendo com que as extremidades dos telômeros formem alças protetoras Proteínas associadas às extremidades dos telômeros também ajudam a protegê-los e os impedem de desencadear vias de reparação de DNA.

6. Telômeros precisam ser protegidos dos sistemas de reparação de DNA das células porque eles têm extensões de fita simples que se parecem com DNA danificado. A extensão na extremidade da fita tardia do cromossomo se dá por replicação incompleta do cromossomo. O excedente da extremidade da fita líder do cromossomo é na verdade gerada por enzimas que cortam parte do DNA.

7. As repetições que formam os telômeros são consumidas lentamente ao longo dos vários ciclos de divisão, estabelecendo uma barreira que protege as regiões internas dos cromossomos que contêm os genes (ao menos por certo tempo). O encurtamento foi relacionado ao envelhecimento de células e a perda progressiva dos telômeros pode explicar a razão pela qual as células somente podem se dividir um determinado número de vezes.

8. Telomerase: É uma enzima com uma característica única : possui no seu interior uma fita de RNA, que serve de molde para a extensão dos telômeros. De certo modo essa enzima faz uma "transcrição reversa" pois a partir do molde de RNA constrói um novo segmento de DNA na extremidade do cromossomo.

9. A telomerase não é geralmente ativa na maioria das células somáticas (células do corpo), mas é ativa nas células germinativas (as células que constituem o esperma e o óvulo) e em algumas células-tronco adultas. Esses são tipos celulares que precisam passar por diversas divisões ou, no caso das células germinativas, dar origem a um novo organismo com o seu relógio telomérico de "recomeçar"

10. O primer pode não estar posicionado corretamente no fina do cromossomo e não pode ser substituído por DNA, então ainda haverá uma saliência. Entretanto, o comprimento geral do telômero será maior.

11. ALUNA :LORENA NICACIO GUSMÃO ROCHA PROF:MARIANA MACIEL CURSO: BIOMEDICINA MATERIA:BIOLOGIA MOLECULAR