Contração Muscular

Contração Muscular (Esquelético e Liso)

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Contração Muscular por Mind Map: Contração Muscular

1. Musculo Esquelético

1.1. A contração muscular ocorre através do estímulo do sistema nervoso, através das proteínas contráteis, actina e miosina, além de energia para contração, que é fornecida pelo ATP.

1.2. O sistema depende da disponibilidade dos íons cálcio e o relaxamento muscular depende da ausência ou diminuição deste íon. O retículo sarcoplasmático é quem regula o fluxo de íons cálcio, para a realização dos ciclos de contração muscular.

1.3. Contração Voluntária

1.3.1. O impulso nervoso chega ao terminal nervoso e libera acetilcolina

1.3.2. Acetilcolina combina com receptores na célula muscular e desencadeia um potencial de ação

1.3.3. Membrana da célula muscular se despolariza

1.3.4. A despolarização leva a liberação de Ca++ no retículo sarcoplasmático

1.3.5. Cálcio liga-se à troponina nos filamentos finos

1.3.6. Os filamentos de actina /miosina se contraem, levando à diminuição do tamanho do sarcômero

1.3.7. Muitos sarcômeros contraindo-se juntos levam à contração de todo o músculo

1.3.7.1. A contração muscular é o deslizamento da actina sobre a miosina nas células musculares, fazendo com que aconteça o movimento do corpo.

1.3.8. Os músculos esqueléticos produzem seu movimento puxando os tendões. Os tendões por sua vez puxam os ossos.

1.4. Relaxamento Muscular

1.4.1. O complexo troponina-tropomiosina desliza de volta e bloqueia a ligação de miosina e actina, promovendo o relaxamento do músculo.

2. Musculo Liso

2.1. Contração Involuntária

2.1.1. O estímulo inicial é o aumento intracelular de cálcio e também quando é liberado pelo reticulo sarcoplasmático

2.1.2. O cálcio se combina com a calmodulina

2.1.3. A combinação destes ativam a enzimas de cinase da cadeia leve de miosina e à fosforizam.

2.1.4. A miosina fosforilada toma forma de filamento, se junta a ATPase, e se combina com a actina

2.1.5. Liberação de energia de ATP

2.1.6. As pontes cruzadas ativas de miosina deslizam ao longo da actina e geram tensão muscular

2.1.6.1. Filamentos de miosina intercalados entre filamentos de actina

2.2. Relaxamento Muscular

2.2.1. Durante o relaxamento, os filamentos de miosina diminuem sua quantidade e desintegram-se em componentes citoplasmáticos solúveis

2.2.1.1. Cálcio se desliga da calmodulina

2.2.1.2. Diminuição da atividade da ATPase de miosina

2.2.1.3. Desfosforilação da miosina = relaxamento sem fadiga muscular

2.3. Tubo digestório e órgãos

2.4. Sua contração muscular é mais lenta que o esquelético, em compensação, elas conseguem se manter contraídas por mais tempo.

2.5. Seu controle de contração e extensão é feita pelo sistema nervoso autônomo simpático e parassimpático.