Funcionamento do Sistema Nervoso Autônomo

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Funcionamento do Sistema Nervoso Autônomo por Mind Map: Funcionamento do Sistema Nervoso Autônomo

1. Simpático

2. Parassimpático

3. Medula Adrenal

4. Maior atividade em situações de medo, exercício físico, agressividade ou luta, estresse.

5. Como respostas adequadas temos: Aumento da frequência cardíaca, variação rápida de temperatura corporal. Entre outros.

6. Ativo seletivamente em situações de repouso como: termorregulação e regulação da pressão arterial.

7. Manter a homeostase, Dar respostas apropriadas e coordenadas à estímulos, Sincronizar as atividades metabólicas como o ritmo circadiano.

8. Composto por: Nervos Simpáticos e Parassimpáticos, Gânglios simpáticos e parassimpáticos: (plexos), Sistema Nervoso Entérico, e glândula: Medula Adrenal.

9. Nervos Parassimpáticos: Inervação pré- ganglionar, Longa. Inervação pós- ganglionar, Curta.

10. Gânglios Simpáticos: Também chamados de, Paravertebrais. Estão situados em duas cadeias de cada lado da coluna vertebral, longe dos órgãos.

11. Que libera um conjunto de neurotransmisores de catecolaminas; adrenalina e noradrenalina. Que se ligam à receptores adrenérgicos podendo ser alpha ou beta.

12. Gânglios Parassimpáticos: Estão perto dos órgãos-alvo.

13. Nervos Simpáticos: Inervação pré- ganglionar, Curta. Inervação pós- ganglionar, Longa.

14. Parte do SNC, do tronco encefálico ou medula. Com inervação pré- ganglionar, Longa. Libera acetilcolina para receptores N1, provocando a propagação pela inervação pós- ganglionar, Curta.

15. Que libera acetilcolina para o órgão efetor. A acetilcolina se liga à receptores muscarínicos, podendo ser 1, 2 ou 3 dependendo do órgão.

16. Maior atividade em: Repouso, sono profundo, assimilação de nutrientes. Elevada atividade Digestória e anabólica.

17. Como respostas controladas temos: manutenção da frequência cardíaca, manutenção da respiração, manutenção do metabolismo. Entre outros.

18. Parte do SNC, medula espinal na altura T1. Uma inervação pré- ganglionar é propagada e libera acetilcolina para receptores N1, nas células da glândula medula adrenal (esse tecido é parecido com gânglios porém sem axônio).

19. Após a propagação são liberadas catecolaminas na corrente sanguínea. Onde agem como hormônios. Seguindo para tecidos que tenham receptores adrenérgicos α ou β.

20. Funções viscerais, alerta e sono, ingestão de líquidos, sistema renal e micção, mecanismos sexuais, controle da digestão, equilíbrio em locomoção, controle cardiovascular, e outros.

21. Parte do SNC, da medula espinal na altura T1 L2. Com inervação pré- ganglionar, curta. Libera acetilcolina para receptores N1. provocando a propagação pela inervação pós- ganglionar, Longa.