Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Anatomofisiologia por Mind Map: Anatomofisiologia

1. Membrana Plasmática

1.1. é uma fina película lipoprotéica formada por fosfolipídios e proteínas, cuja espessura varia entre 7,5 a 10 nanômetros, delimitando o citoplasma de todos os tipos de células (bactérias, algas, fungos, protozoários, animais e vegetais), recebendo variadas denominações: plasmalema, membrana plasmática ...

1.1.1. as membranas plasmáticas constituem-se de fosfolipídios - glicerofosfolipídios e esfingomielinas -, glicolipídios e colesterol

1.1.2. As proteínas presentes na membrana plasmática podem ser classificadas em dois grupos: proteínas integrais e proteínas periféricas. As proteínas integrais são aquelas que penetram na bicamada fosfolipídica. Denomina-se proteínas transmembranas as proteínas integrais capazes de atravessar completamente a membrana.

1.1.2.1. As proteínas da membrana plasmática exercem grandes variedades de funções: atuam preferencialmente nos mecanismos de transporte, organizando verdadeiros túneis que permitem a passagem de substâncias para dentro e para fora da célula, funcionam como receptores de membrana, encarregadas de receber sinais de substâncias ...

1.2. desempenha diversas funções importantes na célula, como: Delimita a célula, separando seu meio interno do ambiente externo; Protege a célula contra a ação de diversos agentes; ... Em células vegetais, coordena a síntese e o agrupamento das microfibrilas da parede celular.

1.2.1. possui duas características principais, sendo a permeabilidade seletiva e a fluidez

2. Potencial de Ação

2.1. é uma inversão do potencial de membrana que percorre a membrana de uma célula. Potenciais de ação são essenciais para a vida animal, porque transportam rapidamente informações entre e dentro dos tecidos.

2.1.1. Potenciais de ação são mensageiros essenciais para a linguagem neuronal.

2.2. Ocorre quando o estímulo é suficiente para atingir o limiar de excitabilidade e dessa forma gerar a despolarização da membrana e propagação do impulso nervoso.

2.2.1. Importância dos potenciais de ação Os potenciais de ação são responsáveis por gerar a contração muscular, eles são impulsos elétricos que ocorrem em células excitáveis. Ele funciona como a comunicação entre neurônios, e neurônios e células efetoras, como músculos.

2.2.2. Quando a membrana de uma célula excitável é despolarizada além de um limiar, a célula dispara um potencial de ação, comumente chamado de espícula (leia Limiar e início). Um potencial de ação é uma alteração rápida na polaridade da tensão elétrica, de negativa para positiva e de volta para negativa.

2.3. O potencial de ação que se estabelece na área da membrana estimulada perturba a área vizinha, levando à sua despolarização. O estímulo provoca, assim, uma onda de despolarizações e repolarizações que se propaga ao longo da membrana plasmática do neurônio.

2.3.1. No potencial de ação há uma inversão, uma mudança abrupta e transitória do potencial elétrico de repouso da célula excitável, onde a célula passa de – 70 mv a + 30 mv, ocorrendo uma ampla despolarização do potencial elétrico dessa célula.

3. Sistema Circulatório

3.1. O sistema circulatório humano é composto pelo sangue, condutores (veias e artérias) e coração. O coração é o órgão que bombeia o sangue. O sistema vascular é composto pelos vasos sanguíneos: artérias, veias e capilares. As artérias são os vasos pelos quais o sangue sai do coração.

3.1.1. O sistema circulatório humano é formado pelos vasos sanguíneos e coração e sua função é transportar os nutrientes e oxigênio para todas as partes do corpo. O principal elemento do sistema circulatório humano é o sangue. Afinal, esse líquido circula pelas artérias e veias do corpo para poder desempenhar suas funções.

3.2. O sistema circulatório, também chamado de sistema cardiovascular, é o responsável pelo transporte de sangue, oxigênio e nutrientes para todo o corpo humano. Ele é formado pelo coração e pelos vasos sanguíneos (veias, artérias e capilares).

3.2.1. a função do sistema circulatório ou cardiovascular é distribuir os nutrientes absorvidos pelo sistema digestório e o oxigênio absorvido pelos pulmões, para todo o organismo do indivíduo. Ele também retira das células as escretas nitrogenadas e o gás carbônico produzido no metabolismo celular.

3.2.2. o sangue apresenta grande importância para o transporte de diversas substâncias, como: sais minerais, proteínas, lipídeos, ou seja, todas as substâncias que serão fundamentais para a manutenção da homeostase celular.

3.3. A pressão dinâmica atua em virtude do coração bombear o sangue para o corpo exercendo pressão. c) A pressão pode variar de acordo com as atividades que estão sendo realizadas. Em momentos de atividade física, a pressão é menor.

3.4. Tipos de circulação sanguínea: → Circulação aberta e fechada. → Circulação simples e dupla. Na circulação dupla, podemos observar a circulação pulmonar e a sistêmica. → Circulação completa e incompleta.

3.4.1. O sistema circulatório é constituído pelas seguintes estruturas: Sistema circulatório: constituído pelas artérias, veias, capilares e o coração. Sistema linfático: formado pelos vasos condutores de linfa e por órgãos linfoides (linfonodos). Órgãos hematopoiéticos: representados pela medula óssea e pelo baço.

3.4.1.1. Doenças do sistema circulatório: Doença arterial coronariana. Aterosclerose, arteriosclerose e arteriolosclerose. Acidente vascular cerebral. Hipertensão. Insuficiência cardíaca. Cardiopatias acianóticas.

4. Sistema Muscular

4.1. Doenças neuromusculares: Síndrome de Guillain-Barré; Distrofia Muscular de Duchenne; Distrofia Muscular de Becker; Esclerose lateral amiotrófica; Miastenia gravis; Atrofia muscular espinhal; Distrofia muscular de cinturas; Neuropatias periféricas;

4.1.1. Tem como função principal preencher e sustentar o corpo e os órgãos, além de produzir movimentação corporal, seja para deslocamento físico ou movimentação interna de órgãos.

4.2. O Sistema Muscular é o conjunto de músculos que nos permite movimentação do esqueleto, produção de calor, postura e sustentação do corpo. Existem dois tipos de tecidos musculares - liso e estriado, sendo o estriado dividido em estriado cardíaco e estriado esquelético.

4.2.1. Os músculos podem ser classificados em liso, esquelético e cardíaco.

4.2.1.1. Esses músculos atuam diretamente ligados com o sistema nervoso com o objetivo de permitir que a movimentação aconteça de forma correta e coordenada.

4.2.1.2. sua caracterização histológica é baseada na presença de estriações no citoplasma da célula, quantidade de núcleos e localização do núcleo dentro da célula.

4.3. Eles estão localizados nas estruturas ocas do corpo, ou seja, estômago, bexiga, útero, intestino, além da pele e dos vasos sanguíneos. Sua função assegura a movimentação dos órgãos internos