guerra comercial EUA X China

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
guerra comercial EUA X China por Mind Map: guerra comercial  EUA X China

1. A) A guerra comercial teve início com as medidas adotadas pelo presidente norte-americano Donald Trump, que visavam estimular o comércio de produtos nacionais.

2. B)Após vencer a eleição em 2016, Trump deu início ao ataque, aumentando os impostos sobre produtos produzidos na China. Donald Trump vinha atacando as importações chinesas desde sua campanha, na qual responsabilizou o gigante asiático pela perda de empregos industriais nos Estados Unidos. Em abril de 2018, após novos aumentos implementados por Trump, a China fez sua primeira retaliação. O aumento de impostos sobre produtos norte-americanos, aprovado por Xi Jinping, atinge cerca de U $3 bilhões.

3. C) O crescimento da China assusta e abala a posição de conforto dos EUA no topo do sistema internacional. Isso significa que, cada vez mais, os Estados Unidos perdem sua posição como indiscutível potência hegemônica.

4. D)E é contra toda essa influência mundial que a China propõe oposição, seja porque o PIB da China aumenta quase dez vezes mais rápido que o dos EUA, ou porque as despesas militares da China (tendo chegado, em 2011, um orçamento militar de US$ 91,7 bilhões) ameaçam ultrapassar as de Washington, e até porque, desde 2008, a China tem achado brechas nos países capitalistas fragilizados para se impor no cenário internacional.

5. E) Quando a China anunciou a desvalorização de sua moeda, bolsas de valores no mundo inteiro fecharam em forte queda. A guerra comercial coloca os mercados internacionais sob grande pressão. Isso acontece porque a função das bolsas de valores é, justamente, antecipar efeitos futuros no mercado. Dessa forma, investidores esperam que o aumento das taxas signifique queda na produção industrial o que, por sua vez, representa queda nos lucros do setor. Um país que produz menos também compra menos matéria-prima – os famosos commodities. Como esses produtos são responsáveis por boa parte da exportação brasileira, o cenário é preocupante para alguns especialistas.

6. F)Essa dúvida é muito comum: se o conflito é entre a China e os EUA, como isso afeta o Brasil? Assim como os outros mercados globais, nossa economia pode sofrer com as repercussões da guerra comercial. Uma redução das atividades econômicas chinesas, por exemplo, pode provocar uma diminuição das importações realizadas pelo gigante asiático. E boa parte desses produtos tem origem brasileira. Na realidade, a China é nosso principal parceiro comercial. Para lá vão cerca de 26% de todas as exportações brasileiras – mais que o dobro do que é enviado aos EUA. Os norte-americanos, por sua vez, ficam em segundo lugar na lista de melhores parceiros comerciais do Brasil. Eles são responsáveis por cerca de 11% das nossas vendas para o exterior.