História dos Produtos Naturais

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
História dos Produtos Naturais por Mind Map: História dos Produtos Naturais

1. Segundo estimativas recentes feitas por dois pesquisadores ame- ricanos, as florestas tropicais úmidas guardam apenas 328 drogas úteis à medicina.

2. A história do desenvolvimento das civilizações Oriental e Ocidental é rica em exemplos da utilização de recur- sos naturais na medicina, no controle de pragas e em mecanismos de defesa, merecendo destaque a civilização Egípcia, Greco-romana e Chinesa.

3. Desenvolvimento

4. A natureza, de um modo geral, é a responsável pela produção da maioria das substâncias orgânicas conhecidas, entretanto, o reino vegetal é responsável pela maior parcela da diversidade química co- nhecida e registrada na literatura. A variedade e a complexidade das micromoléculas que constituem os metabólitos secundários de plan- tas e organismos marinhos ainda é inalcançável por métodos laboratoriais. I

5. Na Idade Antiga, além de técnicas medicinais, muitos venenos foram descobertos na natureza e utilizados para fins de defesa, caça e mesmo ilícitos, como a utilização do veneno de Hemlock (Conium maculatum) na execução de prisioneiros, inclusive Sócrates, durante o Império Grego.

5.1. Os produtos naturais são utilizados pela humanidade desde tempos imemoriais. A busca por alívio e cura de doenças pela ingestão de ervas e folhas talvez tenha sido uma das primeiras formas de utilização dos produtos naturais.

6. O profundo conhecimento do arsenal químico da natureza, pelos povos primitivos e pelos indígenas pode ser considerado fator fundamental para descobrimento de substâncias tóxicas e medicamentosas ao longo do tempo.

7. O avanço em importância da ciência e da tecnologia trouxe profundas mudanças sociais e comerciais, culminando com a Revolução Industrial, ocorrida no século XIX. Talvez o marco mais importante para o desenvolvimento dos fármacos a partir de produtos naturais de plantas tenha sido o descobrimento dos salicilatos obtidos de Salix alba.

8. No início, os químicos estudavam plantas consagradas pelo uso popular, geralmente incorporadas às farmacopéias da época, limi- tando-se ao isolamento e à determinação estrutural de substâncias ativas. Dada a importância das plantas para a medicina da época, a Química e a Medicina passaram a ter uma estreita relação, o que permitiu um rápido desenvolvimento de seus campos específicos.

9. Cerca de 80% da população mundial utiliza algum tipo de planta medicinal para o alívio de manifestações patológicas (VAVASSOUR, 1999). A química de produtos naturais é, dentro da química brasileira, a área mais antiga e que agrega o maior numero de pesquisadores. Trabalhos de pesquisa com plantas medicinais originam novos medicamentos em menor tempo e custo muitas vezes inferior aos medicamentos sintéticos (MARTINS et al., 1998).

10. Atualmente

10.1. A literatura científica está repleta de previsões como esta, cujo interesse maior parece ser definir valores econômicos para hec- tares de florestas de importância vital para a sobrevivência e bem estar das populações das nações desenvolvidas.

10.2. Os químicos de PN serão atores importantes no palco do futuro. O domínio das plantas vai ser possível quando o mundo mágico das enzimas for melhor compreendido e as vias metabólicas totalmente conhecidas.

10.3. Atualmente, muitos fatores têm contribuído para o aumento da utilização desse recurso, entre eles: • os efeitos colaterais decorrentes do uso crônico dos medicamentos industrializados; • o difícil acesso da população à assistência médica; • a tendência ao uso da medicina integrativa e de abordagens holísticas dos conceitos de saúde e bem-estar. Após o auge do desenvolvimento da indústria farmacêutica e o domínio dos medicamentos sintéticos, hoje pelo menos 90% das classes farmacológicas incluem um protótipo de produto natural.

11. Introdução

12. Início de tudo