Controle de qualidade

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Controle de qualidade por Mind Map: Controle de qualidade

1. Aula 1: Conceito

1.1. Introdução a Controle de qualidade

1.2. Atuação profissional

1.3. Confecção de Processos Avaliação de Produtos Análises

2. Aula 2: Crescimento microbiano

2.1. Processo Macro

2.1.1. Matéria-prima

2.1.2. Transformação

2.1.3. Produto acabado

2.1.4. Armazenamento

2.1.5. Distribuição

2.1.6. Consumo

2.2. Atuações

2.2.1. Prevenção

2.2.2. Mitigação

2.2.3. Monitoramento

2.2.4. Controle

2.2.5. Eliminação

2.2.6. Preservação

2.3. Atividade metabólica

2.3.1. Quimiotróficos

2.3.1.1. Quimioheterotróficos

2.3.1.1.1. O2

2.3.1.1.2. Sem O2

2.3.1.2. Quimioautotróficos

2.3.1.2.1. Ferro, Sódio, Cobre

2.3.2. Fototróficos

3. Aula 3: Meios de cultura

3.1. Fontes de contaminação

3.1.1. Água

3.1.2. Solo

3.1.3. Humanos

3.1.4. Demais seres vivos

3.1.5. Contaminação de ambiente

3.2. Métodos de detecção

3.2.1. Controle de processo

3.2.2. Controle do ambiente

3.2.3. Controle de vetores

3.2.4. Contagem de partículas

3.2.5. Contagem de detritos

3.3. Meios de Cultura

3.3.1. Líquido ou Caldo

3.3.1.1. Crescimento homogêneo

3.3.2. Ágar sólido

3.3.2.1. Colônia lisa

3.3.2.2. Colônia mucóide

3.3.2.3. Colônia rugisas

3.3.3. Ágar semi-sólido

3.3.3.1. Turbidez/Coloração

3.3.3.2. Motilidade

3.3.3.3. Agregados

4. Aula 4: Ambiente

4.1. Água

4.1.1. Contaminantes

4.1.1.1. Quimicos

4.1.1.2. Microbiológicos

4.1.2. Purificada

4.1.3. Potável

4.1.4. Ultrapura

4.1.5. Para injetáveis

4.2. Ar

4.2.1. ISO 14644-1

4.2.2. Contaminação Co2

4.2.3. Classificação por número de partículas/m3

4.3. Superfície

4.3.1. Análise por contato

4.3.2. Bioburden

4.3.3. Limpeza Modificações Substituições

5. Aula 5: Microbiota típica e patológica

5.1. Microrganismos indicadores

5.1.1. Avaliação do risco de contaminação

5.1.1.1. Contagem de colônias (UFC)

5.1.2. São grupos ou espécies de MO cujo enumeração ou contagem se realiza com maior facilidade

6. Aula 6: Microbiomas

6.1. Conjunto de microrganismos vivendo em um ambiente específico que constitui uma comunidade

6.1.1. Formas de detecção

6.1.1.1. Bioinformática

6.1.1.1.1. NGS

6.1.1.1.2. Eubiose/Disbiose

6.1.1.1.3. Sequências genômicas

6.1.1.2. IRAS (Infecções relacionadas a assistência a Saúde)

7. Aula 7: Fatores extrínsecos e intrínsecos

7.1. Extrínsecos

7.1.1. Temperatura

7.1.2. Umidade relativa

7.1.3. Atmosfera

7.2. Intrínsecos

7.2.1. Atividade de água

7.2.2. Potencial REDOX

7.2.3. pH

7.3. Meios de detecção preditivos

8. Aula 8: Estrutura de laboratório de análise microbiológicos

8.1. Análises de microbioma por metagenônica MALDI-TOF

8.1.1. Testes de esterilidade

8.1.2. Detecção, isolamento, enumeração e identificação de microrganismos (vírus, bactérias, fungos) e seus metabólitos em diferentes materiais e produtos)

8.1.3. Qualquer espécie de ensaio que utilize microrganismos como parte do método de deteção

8.2. Pessoal

8.2.1. Ensaios microbiológicos devem ser realizados ou supervisionados por pessoal experiente, qualificado em microbiologia ou equivalente

8.3. Ambiente

8.3.1. Infraestrutura

8.3.2. Limpeza

8.3.3. Proibido plantas e pertences pessoais no laboratório

8.4. Equipamentos

8.5. Reagentes e meios de cultura

8.6. Materiais e culturas de referência

8.6.1. Amostragem

8.6.2. Manuseio e identificação de amostras

8.6.3. Descarte de resíduos contaminados

8.6.4. Garantia de qualidade

8.6.5. Controle de qualidade do desempenho