Um livro puxa outro

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Um livro puxa outro por Mind Map: Um livro puxa outro

1. Se o seu ponto de partida é... ... a série Harry Potter, da inglesa J. K. Rowling

2. Os doze trabalhos de Hércules (1944), do paulista Monteiro Lobato Um dos maiores mitos greco-romanos sempre enfrentou perseguição de Hera, mulher de seu pai, Zeus. Quando era ainda bebê, a madrasta colocou 2 serpentes em seu berço, que ele estrangulou. Quando já homem, foi enfeitiçado por Hera e teve uma crise de loucura matando a própria mulher e os filhos. Pelo crime virou servo de Euristeu, que o condenou a executar 12 difíceis tarefas.

3. Ivanhoé (1819), do escocês sir Walter Scott Livro sobre a Inglaterra Medieval do século XII. Ivanhoé é um cavaleiro deserdado que vai tentar obter o perdão do pai e lutar pelo amor de Lady Rowena. 

4. A trilogia O senhor dos anéis (1954-1955), do inglês J. R. R. Tolkien Em uma terra fantástica e única, um hobbit recebe de presente de seu tio um anel mágico e maligno que precisa ser destruído antes que caia nas mãos do mal.

5. A ilha do tesouro (1883), do escocês Robert Louis Stevenson A Ilha do Tesouro apresenta uma história fictícia de uma aventura em busca do tesouro do terrível pirata.

6. A trilogia O tempo e o vento (1949-1962), do gaúcho Erico Verissimo A trilogia O tempo e o vento compreende dois séculos da história rio-grandense, condensando os primeiros 150 anos em O continente, que se inicia em 1745 com as missões jesuíticas, e se estende até 1895 com o fim do cerco ao sobrado dos Cambará.

7. Dom Quixote (1605-1615), do espanhol Miguel de Cervantes A obra narra as aventuras e desventuras de Dom Quixote, um homem de meia idade que resolveu se tornar cavaleiro andante depois de ler muitos romances de cavalaria. Providenciando cavalo e armadura, resolve lutar para provar seu amor por Dulcineia de Toboso, uma mulher imaginária.

7.1. Odisseia (século VII a. C.), do grego Homero A Odisseia narra a história de Ulisses, que depois de passar 10 anos na Guerra de Troia, leva mais 17 anos para voltar para casa, passando por muitas aventuras no caminho. ... Após a guerra, inicia-se a volta de Odisseu e seus companheiros para seu reino, em Ítaca.

8. O homem da areia (1815) e outros contos do alemão Ernst Hoffmann Em uma noite extremamente fria em Estocolmo, um homem aparece sozinho e desnorteado em uma ponte. Quando ele é encontrado, a hipotermia já toma conta de seu corpo. Ao ser levado para um hospital, descobre-se que há sete anos ele foi declarado morto.

9. O nome da rosa (1980), do italiano Umberto Eco Um monge franciscano investiga uma série de assassinatos em um remoto mosteiro italiano. Isso provoca uma guerra ideológica entre os franciscanos e os dominicanos, enquanto o monge lentamente soluciona os misteriosos assassinatos.

10. Mestre dos Mares (1969), do inglês Patrick O'Brian Em 1805, o Capitão Jack Aubreyand e Stephen Maturin são ordenados a perseguir e capturar uma poderosa embarcação francesa na costa da América do Sul. Durante o percurso, o capitão tem que exigir um esforço quase sobrehumano de sua tripulação, exausta e faminta, para poder prosseguir com seu objetivo.

11. Robinson Crusoé (1719), do inglês Daniel Defoe Robinson Crusoé: Protagonista da obra, é um jovem inglês faminto por aventuras, que acaba naufragando em uma ilha deserta e sobrevivendo sozinho por muito anos lá. Acaba encontrando-se com algumas pessoas, inclusive o indígena Sexta-feira, a quem escraviza. Por fim, consegue sair da ilha e viver uma vida mais estável.

12. Os detetives selvagens (1998), do chileno Roberto Bolaño Os personagens principais deste livro são os amigos Ulises Lima e Arturo Belano, dois poetas que decidem investigar o que teria acontecido com Cesárea Tinajero, uma misteriosa e desaparecida poeta da vanguarda mexicana.

13. Kakfa à beira do mar (2002), do japonês Haruki Murakami Kafka Tamura é um solitário menino de quinze anos que decide fugir da casa do pai para escapar de uma terrível profecia, além de tentar encontrar a mãe e a irmã, que partiram quando ele ainda era criança. Leva poucos pertences numa mochila e não sabe nem ao menos que rumo seguir.

14. Grande sertão: veredas (1956), do mineiro Guimarães Rosa Grande Sertão: Veredas” é uma narrativa do pós-modernismo brasileiro (geração de 45). Consiste em um longo diálogo/monólogo em que o protagonista, Riobaldo, velho jagunço que trocara a vida da jagunçagem pela tranquilidade da fazenda, narra a sua vida a um jovem doutor que chegou a suas terras.

15. Coração das trevas (1902), do anglo- -polonês Joseph Conrad No romance O Coração das Trevas, publicado em 1899, Conrad não faz apelo a cenas de impacto. A história do capitão Maslow, a bordo de um precário navio que se embrenha no interior da África, parece cercado sobretudo de uma névoa de desentendimento, de alusão e desmemória

16. O Aleph (1949), do argentino Jorge Luis Borges O Aleph é, na verdade, a reunião de 17 contos de Borges. Na história que dá título ao livro, há um ponto no sótão de uma casa argentina da onde é possível ver todo o Universo, seu passado e futuro. A palavra aleph tem vários significados, a maioria ligados à idéia de Infinito.

16.1. A série do detetive Sherlock Holmes (1887-197), do escocês Arthur Conan Doyle Sherlock Holmes é um detetive que vive em Londres,  acompanhado pelo seu fiel amigo John Watson. Através dos contos iremos acompanhar esses dois personagens desvendar crimes e mistérios aparentemente sem solução. Tudo graças aos poderes extraordinários de dedução do renomado detetive. Cada conto é um caso onde o detetive irá se esforçar para resolver.

17. Os Maias (1888), do português Eça de Queirós Os maias foram um povo pré-colombiano que habitou a região da Mesoamérica (atual México, Guatemala, Belize, etc.). Tiveram seu auge durante o período de 250 d.C. a 900 d.C, conhecido como Período Clássico. Os maias são conhecidos por terem tido uma das mais sofisticadas civilizações pré-colombianas.

18. Decameron (c. 1353), do italiano Giovanni Boccacio É um romance que fala sobre 7 mulheres e 3 homens que decidem fugir da peste que assolava a cidade de Florença, na Itália, no ano de 1348. Os 10 partem juntos para uma casa de campo, onde ficam por 10 dias, a fim de se proteger das doenças e celebrar a vida.

19. Moby Dick (1851), do americano Herman Melville Moby Dick: Grande baleia branca, é um animal feroz, que luta com todas as forças pela sua vida. Ela vira inimiga mortal de Ahab quando arranca sua perna em meio a uma caça. No final, ela acaba afundando o navio e causando a morte de toda a tripulação, menos de Ismael.

20. As cidades invisíveis (1972), do italiano Italo Calvino O livro de Ítalo Calvino, As Cidades Invisíveis, apresenta as descrições das cidades que o viajante Marco Polo ilustrou ao imperador Kublai Khan. Com as histórias do viajante, Khan tinha o objetivo de montar um império baseado nos relatos sobre como eram os locais.

21. O Leopardo (1958), do italiano Giusepe di Lampedusa O Leopardo retrata justamente esse meio século de profundas alterações no cenário econômico, político e social do país, com a unificação da Itália, até então dividida em reinos sob o domínio de potências estrangeiras, a ascensão da burguesia e o ocaso da nobreza.