Renascimento Cultural Europeu, Ciência Experimental, e as Grandes Navegações

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Renascimento Cultural Europeu, Ciência Experimental, e as Grandes Navegações por Mind Map: Renascimento  Cultural Europeu, Ciência Experimental, e as Grandes Navegações

1. armas de fogo, da imprensa, de novos tipos de papel e de tintas, do desenvolvimento da matemática, da geometria, da cartografia, da

2. Galileu Galilei confirmou o sistema heliocêntrico e observou, com um telescópio aperfeiçoado por ele próprio, as montanhas da Lua, os satélites de Júpiter, as manchas solares, as fases de Vênus e os anéis de Saturno;

3. “ideias heréticas”, como foi o caso do filósofo italiano Giordano Bruno, condenado à morte na fogueira em 1600 por defender a ideia

4. Até meados do século XV, durante a Idade Média, os fenômenos da natureza eram matéria religiosa.

4.1. eles buscavam compreender a natureza do ser humano e do Universo e conhecer as leis que regem a sociedade

4.2. novo método,

4.2.1. Copérnico sugeriu a teoria heliocêntrica;

4.2.2. Kepler, além de inventar o telescópio, descobriu a trajetória elíptica dos astros;

4.2.3. Paracelso, médico e alquimista, experimentou novos métodos para curar doenças, dando origem a homeopatia e à quimioterapia;

4.2.4. Vesálio, um médico belga, estudou o corpo humano por meio da dissecação de cadáveres;

4.2.5. Fracastoro propôs a teoria do contágio e explicou a causa de infecções;

4.2.6. William Harvey publicou a sua descoberta sobre a circulação do sangue;

4.2.7. Leonardo Da Vinci, além de artista, projetou inventos espetaculares que seriam plenamente realizados apenas séculos depois, como o paraquedas, o “parafuso voador” (futuro helicóptero), o submarino, a máquina a vapor, o balão e muitos outros.

5. CIÊNCIA E INSTRUMENTOS NÁUTICOS NO SÉCULO XV

5.1. Sem as novas concepções de mundo, o conhecimento adquirido, e as técnicas e instrumentos depreendidas por essa nova ciência, navegar nunca teria deixado de ser “algo necessário” (como diz o poeta Fernando Pessoa) e passado a ser algo realmente possível.

5.2. essas embarcações foram substituídas pelas caravelas e pela naus, embarcações mais “potentes” e adequadas

5.3. para uma navegação em alto mar.

6. Profundas transformações ocorreram na Europa entre o final da Idade Média e início da Idade Moderna,

6.1. intensificação da vida urbana, da economia monetária e comercial, o enriquecimento da burguesia e fortalecimento do poder dos reis.

7. o período das Grandes Navegações, da criação de novas técnicas de exploração agrícola e mineral, da difusão de

7.1. medicina e de outras inovações.

8. No alvorecer da Idade Moderna, durante o período que ficou conhecido como Renascimento, um grupo de pensadores

8.1. chamados de humanistas questionaram essas concepções medievais. Não aceitaram aquela atitude plenamente religiosa diante do

8.2. universo e ousaram questionar a verdade estabelecida pela Igreja.

8.3. basearem suas observações em cálculos e experimentos, esses pensadores humanistas deram origem à “ciência experimental”.

9. todo o movimento do Renascimento foi originalmente influenciado pelo resgate da cultura da antiguidade clássica, principalmente devido ao fato de que muitos textos originais das antiguidades foram trazidos para a Europa ocidental após a queda de Constantinopla em 1453.

9.1. 1453. Traduzindo e divulgando os textos da antiguidade grega e romana, os humanistas expandiram seus conhecimentos para diversas áreas

9.1.1. linguas ,

9.1.2. ciências,

9.1.3. musica

9.1.4. geografia

9.1.5. anatomia

9.1.6. artes

9.2. tornando a leitura de Platão e Aristóteles, dentre muitos, prática obrigatória de todo pensador renascentista.

10. Procuraram também melhorar a sociedade em que viviam.

10.1. O inglês Thomas Morus, por exemplo, imaginou, em sua obra Utopia (1516),

10.1.1. uma sociedade ideal baseada na paz e na tolerância.

10.2. O holandês Erasmo de Rotterdam criticou os costumes sociais e os abusos da Igreja em Elogio da loucura (1511). O italiano Maquiavel, em sua obra O príncipe (1513), estudou como tomar, conservar e perder o poder.

10.3. O francês Rabelais, em seus livros Pantagruel (1532) e Gargântua (1534), defendeu a ideia de que os seres humanos deveriam guiar-se apenas pelas leis da natureza.

10.4. . John Locke, em 1690, defendeu a igualdade entre os sexos e propôs que os seres humanos tinham alguns

10.4.1. direitos naturais, inalienáveis, como o direito à vida, à liberdade e a propriedade,

11. Os humanistas,

11.1. não eram ateus.

11.2. Eram cristãos que desejavam reinterpretar as mensagens bíblicas.

11.3. muitos foram inicialmente perseguidos pela Igreja do período, exilados ou condenados à morte por suas

11.4. de um universo infinito e da existência de outros mundos habitados.

12. árabes para “navegar” no deserto, ou seja, para se localizar e descobrir o caminho correto a ser seguido.

12.1. foi um instrumento adaptado por europeus de instrumentos similares criados pelos

12.2. astros acima do horizonte e para determinar a posição dos astros no céu,

12.3. superfície terrestre.

12.4. Juntamente com um quadrante, o astrolábio era usado para medir a altura dos

12.5. possibilitando utilizá-los como referência para movimentação sobre a