ALBENDAZOL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ALBENDAZOL por Mind Map: ALBENDAZOL

1. ATUAÇÃO

1.1. ATUA POR INIBIÇÃO DA POLIMERIZAÇÃO DOS TÚBULOS

1.1.1. ASSIM, O NÍVEL DE ENERGIA DO PARASITA TORNA-SE INADEQUADO À SUA SOBREVIVÊNCIA

1.2. PRIMEIRAMENTE ELE IMOBILIZA OS HELMINTOS E DEPOIS OS MATA

2. CONTRA-INDICAÇÕES

2.1. GRAVIDEZ

2.2. MULHERES COM POSSIBILIDADE DE ENGRAVIDAR

2.3. LACTAÇÃO

2.4. CRIANÇAS COM MENOS DE 2 ANOS DE IDADE

2.5. PACIENTES COM HIPERSENSIBILIDADE AO ALBENDAZOL OU QUALQUER OUTRO COMPONENTE DA FÓRMULA

3. ABSORÇÃO

3.1. APÓS UMA DOSE ORAL, TEM PEQUENA ABSORÇÃO (MENOS DE 5%)

3.1.1. A MAIOR PARTE DE SUA AÇÃO ANTI-HELMÍNTICA OCORRE NA LUZ INTESTINAL

3.2. O EFEITO NO SISTEMA FARMACOLÓGICO É AUMENTADO SE A DOSE FOR ADMINISTRADA COM UMA REFEIÇÃO RICA EM GORDURAS

3.2.1. AUMENTA A ABSORÇÃO EM CERCA DE 5 VEZES

4. METABOLISMO

4.1. O ALBENDAZOL SOFRE RAPIDAMENTE UM EXTENSO METABOLISMO DE PRIMEIRA PASSAGEM NO FÍGADO

4.1.1. GERALMENTE NÃO É DETECTADO NO PLASMA

4.2. O SULFÓXIDO DE ALBENDAZOL É O METABÓLITO PRIMÁRIO

4.2.1. SENDO A PARTE ATIVA NA EFICÁCIA CONTRA INFECÇÕES DOS TECIDOS SISTÊMICOS

5. ELIMINAÇÃO

5.1. A MEIA-VIDA DO ALBENDAZOL NO PLASMA É DE 8,5 HORAS

5.2. O SULFÓXIDO DE ALBENDAZOL E OS SEUS METABÓLITOS SÃO ELIMINADOS PRINCIPALMENTE NA BILE

5.2.1. APENAS UMA PEQUENA PROPORÇÃO É ELIMINADA PELA URINA