Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
BIOQUÍMICA por Mind Map: BIOQUÍMICA

1. ÁGUA

1.1. Solvente Universal

1.2. Possui polo Positivo(+) e Negativo(-)

1.3. Molécula H2O

1.4. Reações Fundamental para que ocorram as reações químicas

1.5. Calor Especifico Elevado calor especifico Impede grandes variações de Temperatura

2. SAIS MINERAIS

2.1. são substâncias inorgânicas essenciais para o funcionamento adequado do nosso organismo.

2.2. Principais Sais Minerais

2.2.1. Cálcio

2.2.2. Fósforo

2.2.3. Flúor

2.2.4. Iodo

2.2.5. Potássio

2.2.6. Sódio

2.2.7. Magnésio

2.2.8. Ferro

2.2.9. Zinco

3. LIPÍDIOS

3.1. são moléculas orgânicas insolúveis em água e solúveis em certas substâncias orgânicas, tais como álcool, éter e acetona.

3.2. Reserva de energia

3.2.1. Utilizada pelo organismo em momentos de necessidade, e está presente em animais e vegetais

3.3. Isolante térmico

3.3.1. Nos animais as células gordurosas formam uma camada que atua na manutenção na temperatura corporal, sendo fundamental para animais que vivem em climas frios;

3.4. Ácidos graxos

3.4.1. Estão presentes nos óleos vegetais extraídos de sementes, como as de soja, de girassol, de canola e de milho, que são usados na síntese de moléculas orgânicas e das membranas celulares.

3.5. Absorção de vitaminas

3.5.1. Auxiliam a absorção das vitaminas A, D, E e K que são lipossolúveis e se dissolvem nos óleos. Como essas moléculas não são produzidas no corpo humano é importante o consumo desses óleos na alimentação.

3.6. Tipos de Lipídios e Exemplos Carotenoides Ceras Fosfolipídios Glicerídeos Esteroides

4. GLICÍDIOS

4.1. São moléculas orgânicas constituídas fundamentalmente por átomos de carbono, hidrogênio e oxigênio, também conhecidos como açúcares, samarídeos, carboidratos ou hidratos de carbono.

4.2. Tipos de Glicídios

4.2.1. Sacarose

4.2.1.1. É um dissacarídeo cuja molécula se forma pela condensação de uma molécula de glicose com uma molécula de frutose. Possui fórmula C12H22O11, está presente em inúmeras plantas como a cana-de-açúcar e a beterraba, constitui o chamado açúcar comum.

4.2.2. Glicose

4.2.2.1. Apresenta fórmula molecular C6H12O6, é um sólido composto por cristais incolores solúveis em água e de sabor adocicado. É encontrado no mel de abelhas, em frutas como o figo e uva, e está presente em nosso sangue (porcentagem de 0,1 %).

4.2.3. Frutose

4.2.3.1. Esse composto possui fórmula molecular C6H12O6, se cristaliza com dificuldades no formato de agulhas solúveis em água e de sabor doce, pode ser encontrado de forma livre em frutos doces, mel de abelha e na forma condensada em oligossacarídeos e polissacarídeos.

4.2.4. Amido

4.2.4.1. Polissacarídeo de fórmula (C6H10O5)n, presente em forma de grãos nas sementes, caules e raízes de vários vegetais como o feijão, arroz, trigo, milho, etc. É usado em grande quantidade na alimentação, para fabricar glicose e álcool etílico, e ainda no preparo de cola, goma e pó compacto (cosmético).

4.2.5. Celulose

4.2.5.1. Possui fórmula molecular C6H10O5, é o polissacarídeo mais conhecido no reino vegetal e ocorre de duas maneiras: inulina (celulose de reserva) e celulose comum (sustentação do vegetal), esta contribui para a formação da madeira. A celulose comum se hidrolisa em meio ácido e origina glicoses, já a inulina dá origem à frutose.

5. PROTEÍNAS

5.1. são compostos orgânicos abundantes encontrados em todos os organismos. De acordo com alguns autores, em animais superiores, essas macromoléculas constituem aproximadamente 50% do peso seco de seus tecidos.

5.2. Estrutura das proteínas

5.2.1. Estrutura primária

5.2.1.1. Nada mais é que a sequência de aminoácidos. Ela determina as estruturas secundária e terciária dessa proteína.

5.2.2. Estrutura secundária

5.2.2.1. Forma-se quando ocorre a ligação entre os elementos repetidos da cadeia principal polipeptídica. As junções desses elementos são por meio de ligações de hidrogênio. Nesse caso, observa-se que as cadeias estão torcidas, dobradas ou enroladas sobre elas mesmas.

5.2.3. Estrutura terciária

5.2.3.1. Corresponde à forma adquirida por um polipeptídeo depois da interação de suas cadeias laterais. Observamos, nesse caso, mais dobras e enrolamentos.

5.2.4. Estrutura quartenária

5.2.4.1. Há a associação de duas ou mais cadeias polipeptídicas.

5.3. Função das proteínas

5.3.1. Funcionam como catalisadores de reações químicas.

5.3.2. Atuam na defesa do organismo, uma vez que os anticorpos são proteínas.

5.3.3. Atuam na comunicação celular.