Intestino Anterior

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Intestino Anterior por Mind Map: Intestino Anterior

1. Esôfago

1.1. completo na 7º semana

1.2. o endoderma se prolifera obstruindo a luz do esôfago, recanalizado na 8º semana

1.3. Tecidos

1.3.1. 1/3 superior- TM esquelético

1.3.1.1. Formado pelo mesoderma do 4º e 6º arco faríngeo

1.3.2. 1/3 médio1 TM liso circular

1.3.2.1. Restante formados pelo mesênquima esplânico

1.3.3. 1/3 final- TM liso longitudinal

2. Estômago

2.1. Começa como um túbulo e na 4º semana dilata e forma o estômago primitivo

2.2. Aumento ventrodorsal, maior na parte dorsal, demarcando a curvatura do estômago

2.3. Rotação de 90º no eixo longitudinal que ocorre devido ao crescimento

2.4. Nervo vago esquerdo- supre a parede anterior; direito- supre a parede posterior

3. Pâncreas

3.1. se desenvolvem entre os mesentérios a partir de brotos pancreáticos

3.2. maior parte deriva do broto pancreático dorsal maior

3.3. o broto pancreático ventral menor forma o processo uncinado e parte parte da cabeça do pâncreas

3.4. Ducto pancreático é formado pelo ducto do broto ventral e parte distal do ducto do broto dorsal

3.5. Bainha de TC e septos interlobulares se desenvolvem pelo mesênquima esplâncio

3.6. Insulina- começa a ser secretado na 10º semana

3.7. Glucagon e somatostatina se desenvolvem antes da diferenciação das células secretoras de insulina

4. Baço

4.1. Derivado de células mesenquimais

4.2. É um órgão linfático vascular

4.3. Começa a se desenvolver na 5º semana, mas só adquire seu formato normal no final

4.4. É lobulado no feto

4.4.1. Lóbulos desaparecem antes do nascimento

4.4.2. Os sulcos que separavam os lóbulos ficam nos adultos como depressões na margem superior

5. Bolsa omental

5.1. Formado pela rotação do estômago para a esquerda

5.2. Cavidade de mesogástrio dorsal a partir das fendas isoladas que coalescem

5.3. facilita os movimentos do estômago

5.4. Quando cresce, adquire o grande omento- recesso inferior

5.5. Ocorre uma fusão no GO e fica apena a comunicação- o forame omental

6. Duodeno

6.1. começa na parte caudal do IA e na parte cranial do IM

6.1.1. Na parte distal, se unem e forma o ducto biliar

6.2. A alça em C é girada para a direita com a rotação do estômago

6.2.1. fica pressionada contra a parede posterior da cavidade abdominal, em posição retroperitoneal.

6.3. ocorre uma obstrução transitória da sua luz por causa da proliferação de células epiteliais

6.3.1. essas células são degeneradas e formam vacúolos no mesentério ventral- recanalização

7. Fígado

7.1. Surge a partir do divertículo hepático

7.2. Septo transverso

7.2.1. Massa de mesoderma que separa as cavidades pericárdica e peritonial

7.2.2. forma o mesogástrio ventral perto do div. hep.

7.2.3. Divide o divertículo em 2 partes

7.2.3.1. Parte cranial maior: primórdio do fígado

7.2.3.2. Parte caudal menor: primórdio da vesícula biliar e o ducto cístico (biliar)

7.3. Endoderme em proliferação

7.3.1. Cordões entrelaçados de hepatócitos- células hepáticas parenquimatosas

7.3.1.1. Vão se anastomar e formam os sinusóides hepáticos

7.3.2. Epitélio que reveste a parte intra-hepática

7.4. Mesênquima do ST

7.4.1. Tecidos fibrosos e hematopoiéticos

7.4.2. Células de Kupffer- transformam hg em pigmentos biliares

7.5. Hematopoese

7.5.1. Começa no fígado na 6° semana

7.5.2. Formação da bile começa na 12º semana e entra no duodeno 1 semana depois através do ducto biliar

7.5.2.1. 1º evacuação intestinal