Glomerulonefrite difusa aguda.

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Glomerulonefrite difusa aguda. por Mind Map: Glomerulonefrite difusa aguda.

1. Epidemiologia

1.1. Pico de incidência aos 7 anos.

1.2. 9.5 a 28,5 por 100.000 individuos.

1.3. A incidência no sexo masculino em relação ao feminino é de 2.1.

2. Fisiopatologia

2.1. Lesões nos rins podem ocorrer: nos néfrons, nos glomérulos, e entre os néfrons, no insterstício.

2.1.1. Lesões no glomérulo: Gomerulopatias

2.1.1.1. Dividem-se em: Síndrome Nefrítica e Síndrome Nefrótica

2.2. Síndrome Nefrítica: relacionada a lesão no glomérulo renal, especificamente nos néfrons.

2.2.1. Infecção Renal que apresenta a clássica tríade:

2.2.1.1. Edema, HIpertensão Arterial e Hematúria

2.3. Síndrome Nefrítica pode ser classificada:

2.3.1. Glomerulonefrite primária

2.3.2. Glomerulonefrite secundária a doenças sistêmicas

2.3.3. Lesões glomerulares das doenças infecciosas

2.3.3.1. Aumento da abertura dos poros da membrana glomerular

2.3.3.2. Diminuição da permeabilidade da parede capilar

2.3.3.3. Alteração na membrana basal do glomérulo, dificultando a filtração

2.3.4. Lesões glomerulares devido neoplasias

2.3.5. Lesões glomerulares devido doenças metabólicas

2.3.6. Lesões glomerulares decorrentes de fatores hereditários

2.4. Síndrome Nefrítica pode ser: Difusa, Focal ou Segmentar

2.4.1. Medicamentos, toxinas e alégenos

3. Tratamento

3.1. Medidas dietéticas

3.1.1. Restrição sódica

3.1.2. Restrição hídrica

3.1.3. Restrição protéica

3.1.4. Restrição de potássio

3.2. Medidas medicamentosas

3.2.1. Erradicação da infecção

3.2.2. Diuréticos

4. Aspectos sociais

4.1. Residente da zona rural de Governador Dixt Sept Rosado

4.2. Pais agricultores

4.3. Renda menor do que um salário-mínimo

4.4. Acompanhamento da Estratégia da Saúde da Família (ESF)

5. Diagnostico

5.1. Hipótese diagnóstica

5.1.1. Glomerulonefrite Aguda pós-estreptocócica

5.2. Hipótese diferencial

5.2.1. síndrome nefrítica

5.2.1.1. hipertensão e edemas

5.2.1.1.1. retenção de sódio e líquido

5.2.1.2. hematúria

5.2.1.3. proteinúria leve

5.2.1.4. oligúria

5.2.2. síndrome nefrótica

5.2.2.1. alterações na permeabilidade da membrana em relação ao glomérulo filtrada

5.2.2.1.1. barreira de carga seletiva para algumas proteínas

5.2.2.2. alta alteração da permeabilidade capilar

5.2.2.2.1. proteínas pela urina - proteinuria acentuada

5.2.2.3. sinais clinicos

5.2.2.3.1. proteinúria maciça

5.2.2.3.2. edemas

5.2.2.3.3. albumina baixa

5.2.2.3.4. quadro clínico de hiperlipemia

6. Conclusão

6.1. Conduta médica

6.2. Interpretação dos exames para o diagnostico preciso

6.3. Sensibilidade e Orientação

7. Sinais e Sintomas

7.1. Edema

7.1.1. Periorbitário

7.1.2. Membros inferiores (MMII)

7.2. Redução do volume urinário

7.3. Escurecimento da urina

7.4. Pressão arterial elevada

7.5. Aparecimento de bolhas típicas de varicela

7.6. Lesões no pé esquerdo com secreção amarelada

8. Exames

8.1. Exames físicos

8.2. Exames laboratoriais

8.2.1. Hemograma

8.2.2. Bioquímicos

8.2.3. Urina

8.2.4. Biópsia

8.3. Exame de imagem