Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
INFLAMAÇÃO por Mind Map: INFLAMAÇÃO

1. Função:

1.1. Eliminar o agente agressor

1.2. Restaurar o tecido danificado

2. Fatores indutórios

2.1. Fatores que podem determinar a intensidade ou duração do processo inflamatorio:

2.1.1. Tipo de microrganismo

2.1.2. Estado de saude do individuo

2.1.3. Persistência do microrganismo

2.1.4. Presença de comorbidades

2.1.5. Quantidade de microrganismo

2.1.6. Extensão da lesão tecidual

2.1.7. Idade, sexo, etc

2.1.8. Tipo de tecido ou orgão afetado

2.2. - Micróbios (PAMPS) - Helmintos - Substâncias estranhas. Resultam em inflamação:

2.2.1. Crônica

2.2.1.1. Características Clínicas

2.2.1.1.1. Não possui sinais e sintomas bem definidos

2.2.1.1.2. Sinais cardinais sao sutis ou inexistentes

2.2.1.1.3. baixa intensidade de dores

2.2.1.1.4. Podem durar semanas, meses ou anos

2.2.1.1.5. Pode se sobrepor aos beneficios dos mecanismos de defesas.

2.2.1.2. Características Celulares

2.2.1.2.1. Macrófagos

2.2.1.2.2. Células endoteliais

2.2.1.2.3. Mastócitos

2.2.1.2.4. Linfocitos T

2.2.1.2.5. Linfocitos B

2.2.1.2.6. Plasmocitos

2.2.1.2.7. Anticorpos

2.2.1.2.8. Linfocitos NK

2.2.1.2.9. Fibroblastos

2.2.1.2.10. Monócitos

2.2.1.3. Caracteristicas Vasculares

2.2.1.3.1. A inflamação aguda e crônica envolve comportamentos celulares que irão ocorrer nos vasos sanguíneos da microcirculação;

2.2.1.3.2. Além disso, a inflamação aguda e crônica envolve a participação mais ou menos intensa de muitas substâncias, tais como:

2.2.1.3.3. Citocinas e Quimiocinas:

2.2.2. Aguda

2.2.2.1. Características Clínicas

2.2.2.1.1. Possui sinais e sintomas bem característicos;

2.2.2.1.2. Sinais cardinais

2.2.2.1.3. Intensa;

2.2.2.1.4. Duração de horas, dias e semanas;

2.2.2.1.5. A exacerbação da inflamação aguda pode se sobrepor aos benefícios deste mecanismo de defesa.

2.2.2.2. Características Celulares

2.2.2.2.1. Macrófagos

2.2.2.2.2. Células endoteliais

2.2.2.2.3. Mastócitos

2.2.2.2.4. Neutrófilos segmentados

2.2.2.2.5. Eosinófilos segmentados

2.2.2.2.6. Monócitos;

2.2.2.3. Características vasculares

2.2.2.3.1. A inflamação aguda e crônica envolve comportamentos celulares que irão ocorrer nos vasos sanguíneos da microcirculação;

2.2.2.3.2. Além disso, a inflamação aguda e crônica envolve a participação mais ou menos intensa de muitas substâncias, tais como:

2.2.2.4. Citocinas e Quimiocinas:

2.2.2.4.1. Interleucinas

2.2.2.4.2. São substancias soluveis com função anti/pró-inflamatórias.

2.2.2.4.3. Capazes de mediarem reações imunologicas e inflamatorias, alem de serem de extrema importancia para a manutenção tecidual

2.2.2.4.4. Possibilitam a comunicação entre os leucocitos, leucocitos e citocinas, alem do recrutamento de quimiocinas

2.2.2.4.5. macrófagos, celulas NK, neutrofilos, etc são responsaveis pela imunidade inata

2.2.2.4.6. Linfocitos B e T atuam na imunidade adquirida

3. É um mecanismo inato de defesa contra microbios, alérgenos, substancias estranhas, etc.

3.1. Ela ocorre somente em vasos microcirculatorios (venulas, arteriolas e capilares).

4. Mecanismo de ação

4.1. 1. Pele foi danificada.

4.2. 2. As bactérias invadem os tecidos através da pele danificada.

4.3. 3. Depois que essas bactérias entram em contato com os macrófagos do tecido, elas ativam essas células. Células de tecido danificadas também ativam macrófagos.

4.4. 4. Os macrófagos ativados por bactérias: primeiramente fagocitam microrganismos, logo começam a produzir e secretar substâncias pró-inflamatórias e antibacterianas.

4.5. 5. Substâncias pró-inflamatórias: IL-1, IL-6 e TNF serão distribuídos por todo o tecido, ativando outros macrófagos e mastócitos.

4.6. 6. Substâncias pró-inflamatórias: IL-1, IL-6 e TNF serão distribuídos nos tecidos e atingirão a corrente sanguínea através dos vasos sanguíneos da microcirculação.

4.7. 7. A quimiocina IL-8 será distribuída pelos tecidos e chegará ao sangue, e será apresentada às células brancas do sangue pelas células endoteliais.

4.8. 8. Os mastócitos serão ativados por citocinas pró-inflamatórias e essa ativação fará com que os mastócitos liberem suas partículas contendo histamina.

4.9. 9. A histamina é uma amina VASOATIVA. A histamina irá atuar sobre as: arteríolas e vênulas.

4.9.1. Ações da histamina

4.9.1.1. Arteriola

4.9.1.1.1. Vasodilatação

4.9.1.2. Vênulas

4.9.1.2.1. aumenta a permeabilidade vascular

4.10. 10. No local da inflamação, as plaquetas e as prostaglandinas produzirão substâncias como a serotonina, que aumentará a sensibilidade e estimulará os nociceptores, causando dor.

4.11. 11. Macrófagos, e leucócitos que foram migrados farão a produção de prostaglandinas e leucotrienos, adicionando a citocinas

5. Migração dos leucócitos

5.1. Vênulas pós-capilares;

5.2. Induzido por quimiocinas e outras substâncias (IL-8)

5.3. Caminho facilitado devido a permeabilidade vascular pela histamina

5.4. É semelhante para os dois tipos de inflamações

5.5. A movimentação dos leucocitos é similar a movimentação dos linfocitos pelos orgãos linfoides

5.6. Leucocitos circulam na parte central dos vasos sanguíneos

5.7. A detecção de citocina e quimiocinas por meio dos receptores faz com que os leucocitos deixem de circular a parte central e migrem para a periferia, juntamente ao endotelio.

5.8. A ativação dos leucocitos é realizada por citocinas pró-inflamatorias da região

5.9. Com o leucócito circulando junto ao endotélio, ocorre sua adesão, logo sua migração depende de proteinas das membranas dos leucocitos e das celulas endoteliais

5.10. Para a movimentação do leucócito, ele rola sobre o endotélio, sendo dependente do fluxo sanguineo e das celulas de adesão

5.11. Quando o leucocito percebe uma concentração de substancias quimiotaxicas para seu movimento e passa a ficar firmemente aderido. Valido ressaltar que essa adesão não é desfeita com o fluxo sanguineo

5.12. Quando aderido, passa a migrar pelos espaços existente entre as celulas endoteliais, buscando a maior concentração de substancias quimiotaxicas e microbiana, processo conhecido como transmigração

5.13. A movimentação do leucócito entre as celulas devido a uma modificação na estrutura celular é chamado de diapedese. O movimento dos leucocitos é chamado de Ameboide

6. Matheus Machado Aguilera RA: 00077183 Alexandre Henrique Silva Fortes RA: 00102528

7. Referencias:

7.1. Slides da aula sobre inflamação

7.2. Livro Robbins e Cotran