TOTALITARISMO

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
TOTALITARISMO por Mind Map: TOTALITARISMO

1. OQUE É?

1.1. O totalitarismo foi um regime político que surgiu e desapareceu em países europeus no século XX. Os regimes totalitários têm em comum o controle total da vida pública e da vida privada.

1.2. Para se manterem, os países que adotaram o totalitarismo elegeram líderes totalitários, que centralizaram as diversas figuras do poder e a atuação do Estado em si mesmos, além de investirem fortemente em propaganda e elegerem inimigos em potencial, que se tornaram a maior justificativa interna para que o totalitarismo funcionasse. Podemos observar três exemplos maiores e principais de totalitarismo na Europa do século XX: o nazismo, de Hitler, o fascismo, de Mussolini, e o stalinismo, na União Soviética.

2. ORIGEM

2.1. Apesar de alguns teóricos tentarem imputar a origem do totalitarismo ao comunismo, seja pela dissidência, seja pela reação, não é possível, a partir de uma análise isenta de visões ideológicas, apresentar um motivo preciso que tenha dado origem a todos os regimes totalitários. Os regimes políticos totalitários apareceram naquele cenário caótico como possíveis soluções para os problemas da população e, por isso, ganharam apoio popular. Podemos associar, então, a origem do totalitarismo ao ódio a alguma categoria social, justificada pelo medo e pelo terror imputados na população.

3. EXEMPLOS

3.1. Nazismo: liderado por Adolf Hitler, ocorreu na Alemanha entre 1933 e 1945. Stalinismo: o comunismo soviético iniciou-se em 1917, a partir da Revolução Russa, mas o stalinismo, surgido de uma interpretação particular e heterodoxa de Josef Stalin do marxismo, somente entrou em cena em 1924, perdurando até 1953. Para saber mais sobre os acontecimentos que marcaram esse tipo de regime, recomendamos a leitura do texto Regimes totalitários: exemplos, características, consequências.

4. CARACTERISTICAS

4.1. Os regimes totalitários são muitas vezes caracterizados por extensa repressão política, ausência de democracia, culto de personalidade generalizado, controlo absoluto da economia, censura, vigilância em massa e uso recorrente de terrorismo de Estado.