Micobacterioses Não Tuberculose

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Micobacterioses Não Tuberculose por Mind Map: Micobacterioses Não Tuberculose

1. Fatores de risco

1.1. Tórax escavado, escoliose e prolapso da válvula mitral

1.2. DPOC, bronquiectasia, fibrose cística, DM, alcoolismo, SIDA

2. Manifestações Clínicas

2.1. Doença Pulmonar

2.1.1. Associa-se com:

2.1.1.1. DPOC, BRONQUIETASIA, fibrose cística, pneumoconiose, sequela de TB, DRGE, proteinose alveolar pulmonar, deficiência Alfa 1Anti-tripsina

2.1.2. Tosse Crônica ou Recorrente + 8 Semanas

2.1.2.1. Descartar Asma, Sinusite crônica e doença do reflexo

2.1.3. Expectoração

2.1.4. Fadiga e mal-estar; Febre; Perda ponderal

2.1.5. Dispneia; Hemoptise

2.1.6. Dor torácica

2.2. Acometimento linfático, pele/ tecidos moles

2.3. Doença disseminada

3. Transmissão

3.1. Inalação ou Ingestão

3.1.1. Água e no solo

3.2. Não precisa isolar o paciente, a não ser que suspeite de TB

4. Correlações

4.1. HIV

4.1.1. Infecções disseminadas quando CD4 < 50

4.2. Imunocompetentes

4.2.1. Sd. Genética - Interferon e IL-12

5. Feedback positivo entre IFN e IL-12 é crucial para controle de micobactérias

5.1. Defeitos imunológicos levam a doença

5.1.1. HIV

5.1.2. Sd. Genética

6. Lembrar que paciente com doença nodular MAC é na maioria mulher, meia idade, alteração torácica --> TC para investigar.

7. Diagnóstico

7.1. RX de tórax

7.1.1. Fibrocavitária

7.1.1.1. M. Kansassi

7.1.2. Nódulos

7.1.2.1. M. Kansassi

7.1.2.1.1. + em pulmão médio e inferior

7.1.3. Bronquiectasias

7.1.3.1. M. avium, M. abscessos

7.1.3.1.1. + em pulmão médio e inferior

7.1.3.2. Sinal do Anel de Sinete

7.2. Se sintomas crônicos pedir TC

7.3. Cultura de Micobactérias

7.3.1. - Uma única cultura de expectoração positiva, especialmente com um pequeno número de organismos, é geralmente considerada como indeterminada para o diagnóstico de doença pulmonar; - Deve-se ter pelo menos três amostras de escarro coletadas em dias diferentes e analisados para BAAR para otimizar o valor preditivo positivo do exame de escarro; - Para diagnóstico são necessárias duas amostras positivas (para o mesmo subtipo)

7.3.1.1. - Cultura positiva em pelo menos 1 amostra de LBA OU; - Biópsia pulmonar com granuloma e cultura positiva OU; - Biópsia pulmonar com granuloma e uma mostra de LBA positiva e uma cultura de escarro positiva.

7.4. Teste cutâneo e teste tuberculínico PPD

7.4.1. M. avium

7.4.2. MAC

7.5. Lavado broncoalveolar

7.5.1. Para pacientes que não conseguem escarrar

7.6. Biópsia

8. Diagnóstico Diferencial

8.1. Tuberculose

8.2. Neoplasia

8.3. Infecção Fúngica Crônica

8.4. Pneumonia bacteriana

9. Tratamento:

9.1. existe associação com M. tuberculosis e outra MNT. Nessa situação prevalece o diagnóstico e tratamento de tuberculose;

9.2. macrolídeos melhorou o prognóstico desses pacientes;