Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
REDE DE FRIO por Mind Map: REDE DE FRIO

1. Instância Regional: A Instância Regional, nas unidades federadas que assim se organizam, incorporadas como Centrais Regionais de Rede de Frio (CRRFs), subordinadas, via de regra, às Secretarias Estaduais de Saúde, ocupam posição estratégica para distribuição.

2. Instância Municipal: Nesta Instância encontra-se a Central Municipal de Rede de Frio (CMRF), incluída na estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Saúde. Tem como atribuições o planejamento integrado e o armazenamento de imunobiológicos recebidos da Instância Estadual / Regional para utilização na sala de imunização.

3. Instância Local :É a Instância Local que ocupa a posição estratégica na Rede de Frio, uma vez que concretiza a Política Nacional de Imunizações, por meio da administração de imunobiológicos de forma segura, na atenção básica ou assistência, ligada em contato direto com o usuário final da cadeia de frio.

4. É um sistema amplo, inclui estrutura técnico-administrativa orientada pelo PNI, por meio de normatização, planejamento, avaliação e financiamento que visa à manutenção da cadeia de frio.

5. Cadeia de frio É o processo logístico da Rede de Frio para conservação dos imunobiológicos, desde o laboratório produção até o usuário, incluindo etapas de recebimento, armazenamento, distribuição e transporte, de forma oportuna e eficiente, assegurando a preservação de suas características originais.

6. Instâncias da Rede de Frio

7. Instância Estadual: A Instância Estadual organiza-se em 27 centrais estaduais de armazenamento e distribuição de imunobiológicos, geralmente, vencendo as capitais das unidades federadas do Brasil e sob responsabilidade técnico-administrativa coordenações estaduais de imunizações das secretarias estaduais de saúde.

8. Instância Nacional A Instância Nacional é representada pela Coordenação- Geral do Programa Nacional de Imunizações (CGPNI), unidade gestora, estrutura técnico-administrativa da Secretaria de Vigilância em Saúde (SVS) do Ministério da Saúde (MS).

9. Sala de imunização A Sala de imunização (SI) representa uma instância final da Rede de Frio, sendo responsável exclusivamente pelos procedimentos de vacinação de rotina, campanhas, bloqueios e intensificações. Consideradas suas atribuições, as salas localizam-se em unidades / serviços da Rede de Atenção Básica de Saúde e, em menor proporção, na assistência. Como SIs que estão estruturados em rígidos de saúde de média e alta qualidade capaz de realizar a aplicação de imunoglobulina.

10. Tipos e características dos imunobiológicos armazenados e transportados na Rede de Frio: Os imunobiológicos requerem condições de armazenamento especificadas pelos laboratórios produtores, segundo suas respectivas composições e formas farmacêuticas (liofilizadas ou líquidas). Estes laboratórios padronizam também a apresentação, podendo haver vacinas em frascos com apresentação unidose ou multidoses.

10.1. Tipos de embalagens dos imunobiológicos: Embalagem • Composição da embalagem • Embalagem primária • Embalagem secundária

11. Tecnologias integradas para sustentabilidade da cadeia de frio:A cadeia de frio é um processo que demanda cuidados, uma vez que impacta diretamente na segurança e na qualidade dos produtos destinados às ações de imunização, pois os imunobiológicos possuem alta sensibilidade às alterações de temperatura de conservação. Nesse sentido, ressalta-se a importância da implementação dos programas da qualidade e biossegurança compatíveis ao funcionamento desta Rede.

11.1. Sistema da qualidade: A implementação do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ) depende das mudanças de cultura e do envolvimento do maior nível hierárquico da organização.

11.1.1. Validação e qualificação

11.1.2. Qualificação de instalação (QI), Qualificação de Operação (QO), Qualificação de desempenho (QD).

11.2. Ferramentas de apoio à implementação do sistema da qualidade

11.3. Equipamentos aplicáveis ​​à cadeia de frio A cadeia de frio envolve requisitos como equipamentos, pessoas e processos. Sua preservação é característica fundamental sem armazenamento e transporte dos imunobiológicos, sendo assim, qualquer falha necessária pode resultar em perda do produto manuseado nesta cadeia: o imunobiológico.

11.3.1. Cadastro do produto:

11.3.1.1. Como identificar se o equipamento possui registro vigente na Anvisa? • 1º PASSO - Acesso ao site: <portal.anvisa.gov.br>. • 2º PASSO - selecionar o link “Produtos para Saúde”, bloco “Assuntos”. • 3º PASSO - selecionar o link “Consulta a Registro”, bloco “Serviços”. • 4º PASSO - Informar o “Nome do Produto” no campo adequado: Por exemplo, “Câmara”.

11.3.1.2. Como realizar pesquisa sobre rotulagem e instruções de uso do produto? • 1º PASSO - Acesso ao site: <portal.anvisa.gov.br>. • 2º PASSO - selecionar o link “Produtos para Saúde”, bloco “Assuntos”. • 3º PASSO - selecione “Acesse mais”, bloco “Informações”. • 4º PASSO - Informar o “Nome do Produto” ou “Nome do Fornecedor” no campo adequado.

11.3.1.2.1. • Câmara Térmica • Set point ou Temperatura de controle • Espaço de trabalho • Estabilização de temperatura • Uniformidade de temperatura (gradiente)

11.3.2. Confiabilidade metrológica: conservação dos imunobiológicos

11.3.2.1. Os imunobiológicos são produtos termolábeis, essenciais de equipamentos de refrigeração para manutenção da temperatura adequada e constante.

11.3.2.1.1. • Câmaras refrigeradas que operam na faixa entre + 2 ° C e + 8 ° C. • Freezers científicos: • Câmaras fria positivas e negativas: • Instrumentos para medição de temperatura. • Condicionador de ar: • Grupo gerador de energia elétrica

11.3.3. Instrumentos: monitoramento e controle de temperatura: Esses instrumentos são aplicados a toda cadeia de frio, no monitoramento e controle da temperatura, incluindo-se sistemas de monitoramento e alarmes.

11.3.4. Câmara refrigerada e freezer científica para conservação de imunobiológicos

11.3.4.1. As câmaras refrigeradas são aplicáveis aos imunobiológicos armazenáveis à temperatura positiva, de +2°C a +8°C. Os freezers indicados para os imunobiológicos armazenáveis à temperatura negativa, -25°C a -15°C, tais como febre amarela (FA) e a vacina da poliomielite (VOP).

11.3.4.2. Freezer: Este equipamento é indicado na cadeia de frio para o armazenamento das bobinas reutilizáveis ​​à conservação dos imunobiológicos em caixas térmicas para transporte e / ou procedimentos nas salas de imunização

11.3.5. Soluções alternativas aplicáveis à Rede de Frio: Existem soluções alternativas aplicáveis em condições específicas, conforme apresentado a seguir: Refrigerador por absorção a gás/ eletricidade Refrigerador com paredes de gelo reutilizável (Ice Lined) Refrigerador fotovoltaico

11.3.6. Autoclaves:são utilizadas para o descarte de imunobiológicos de bactérias ou vírus vivos atenuados, incluindo frascos de vacinas com expiração do prazo de validade, com conteúdo inutilizado, vazios ou com restos do produto, agulhas e seringas. A utilização deste equipamento é indispensável para as unidades que serão responsáveis pela inativação microbiana antes da disposição final, no Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (PGRSS)

11.3.7. Equipamentos de infraestrutura e segurança: Câmaras frias, Estabilizador, Grupo gerador, Condicionador de ar, Cortina de ar,

11.3.8. Equipamento de Proteção Individual

12. Gerenciamento da Rede de Frio: Nível 1 – Segurança (ESTRUTURA) • Nível 2 – Organização (PROCESSO): • Nível 3 – Práticas de Gestão e Qualidade (RESULTADOS)

12.1. Boas Práticas de armazenamento e conservação

12.1.1. Áreas separadas, Área reservada, Área de armazenamento, Responsável técnico, Informações claramente descritas e alcançáveis, Informações acessíveis, Identificação de todos os equipamentos, Definição da política de educação, definição de protocolos, inspeção, normas de segurança, auditorias periódicas, Validação dos processos, Plano de contingência.

13. Gestão de pessoas

13.1. Como categorias profissionais que desenvolvem atividades relacionadas à Rede de Frio: • Farmacêutico. • Enfermeiro. • Engenheiro • Auxiliar de enfermagem. • Auxiliar de serviços gerais. • Auxiliar de expedição. • Apoio administrativo. • Técnico em eletrotécnica / elétrica / eletrônica / mecânica. • Motorista. • Almoxarife. • Armazenista.

14. Gerenciamento de resíduos

14.1. Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde O PGRSS está contido em um Sistema de Gestão Integrada de Resíduos,

14.1.1. • Segregação • Acondicionamento • Identificação • Transporte interno • Armazenamento temporário • Tratamento • Armazenamento externo • Coleta e transporte externos • Disposição Final

15. Elaboração de projetos estruturais de Rede de Frio: elaboração do Programa de Necessidades, os projetos para a construção, a reforma ou a ampliação de uma edificação ou um conjunto de edificações serão desenvolvidos em três etapas: Estudo Preliminar, Projeto Básico e Projeto Executivo