Lutas Ancestrais

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Lutas Ancestrais por Mind Map: Lutas Ancestrais

1. Huka-Huka

1.1. Características:

1.1.1. O Huka-huka é uma arte marcial indígena dos povos do Xingu e dos índios Bakairis. O huka-huka inicia com os atletas ajoelhados e começa quando o homem chefe (dono da luta) vai até o centro da arena e chama os adversários pelo nome. Os lutadores se ajoelham girando em circulo horário frente ao oponente, até se encararem e se agarrarem, tentando levantar o adversário e derrubá-lo no chão.

1.2. Tradições:

1.2.1. Pintura especial no corpo, panos grossos para proteção das articulações, pele de onça na cintura e um colar feito de placas de caramujos no pescoço.

1.3. A importância:

1.3.1. O objetivo é levantar o oponente e depois levá-lo ao chão. Fora de competições, o huka-huka é um ritual tradicional para testar a força de jovens índios. A arte marcial indígena é tão eficiente que, em São Paulo, vem sendo testada na formação de Policiais Militares.

2. A roda de Capoeira

2.1. Características:

2.1.1. Suas principais características são: os golpes são jogados próximos ao chão, o ritmo musical é mais lento e há muita malícia. Durante a roda os participantes não batem palmas. Capoeira Regional – Mantém a malicia, mais o ritmo musical e os movimentos são mais rápidos e secos. Acrobacias são menos utilizadas. Durante a roda os participantes batem palmas.

2.2. Tradições:

2.2.1. A tradição é contar a sua história e, ao mesmo tempo, resgatá-la na prática, ou seja, nas rodas de capoeira”, afirma. De fato, a luta criada aqui no país pelos escravos foi, até 1940, proibida através do código penal. “A capoeira foi, antes de tudo, uma luta política e uma forma de resistência à escravidão”, diz Pavio.

2.3. A importância:

2.3.1. A capoeira foi declarada patrimônio imaterial da humanidade em 2014 pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Ela representa a resistência dos escravos à bruta violência a que eram submetidos em tempos coloniais e imperiais no Brasil.