ASPECTOS HISTÓRICOS SAÚDE NO BRASIL

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ASPECTOS HISTÓRICOS SAÚDE NO BRASIL por Mind Map: ASPECTOS HISTÓRICOS SAÚDE NO BRASIL

1. 1. PERÍODO COLONIAL

1.1. 1500 a 1889

1.2. Período escravocrata

1.3. Epidemias e endemias

1.4. Saneamento precário realizado por escravos chamados Tigres

1.5. Ações de saúde promovidas somente em portos visando a economia

1.6. Assistência medica somente para classes dominantes

1.6.1. Médicos vinham da Europa

1.7. População procurava métodos populares

1.8. Criação das casas de misericórdia

2. 2. PERÍODO DA PRIMEIRA REPÚBLICA

2.1. Tentativas de combate a pandemias e endemias

2.2. Ações filantrópicas

2.3. Busca de saneamento e condições sanitárias para áreas vitais de economia

2.4. 1892 Criação dos Serviços Sanitários Estaduais

2.5. 1895 foi criada a Diretoria Geral de Saúde Púbica, subordinada ao Ministério de Justiça e Negócios de Interiores;

2.6. 1898 a 1910 Campanhas sanitárias nos principais portos brasileiros

2.7. Oswaldo Cruz criou como estratégias de intervenção

2.8. Falta de esclarecimento e arbitrariedade causaram revolta na população

2.9. REVOLTA DA VACINA

2.10. Previdência Social

2.11. CAPs

3. 3. SEGUNDA REPÚBLICA

3.1. 1930 Presidente Getúlio Vargas

3.2. êxodo rural

3.3. Processo de urbanização precário e desordenado, e a proliferação de favelas nas grandes cidades

3.4. Promulgadas Leis trabalhistas

3.5. Aumento do risco e dos problemas de saúde aos trabalhadores urbanos;

3.6. Precária condições de vida e saúde dessa população que não contavam com moradia e saneamento adequado;

3.7. A população de maior poder aquisitivo utilizava os serviços privados de saúde, enquanto a maioria da população não vinculada à previdência contava apenas com escassos serviços públicos e das instituições de caridade.

3.8. Doenças de inserção no processo produtivo industrial e as condições precárias no modo de viver

3.9. A partir de 1933 transformou as CAPS em Institutos de Aposentadorias e Pensões (IAPs)

4. 5. DITADURA MILITAR

4.1. A saúde sofreu com o corte de verbas durante o período de regime militar

4.2. doenças como dengue, meningite e malária se intensificaram

4.3. criação do INPS

4.4. Passou-se a enxergar a atenção primária de pacientes cada vez mais como responsabilidade dos municípios

4.5. Começou-se a estruturar políticas públicas que envolveram as Secretarias Municipais de Saúde

5. 4. REDEMOCRATIZAÇÃO

5.1. Deposição do presidente Getúlio Vargas (1945) motivada pela crise econômica brasileira;

5.2. Mantem-se o regime presidencialista e os direitos dos trabalhadores;

5.3. Plano Salte (Saúde, alimentação, transporte e energia) aprovado em 1950;

5.4. Plano Salte

5.5. Expansão dos IAPs

5.6. Em julho de 1953 criação do Ministério da Saúde

6. 6. NOVA REPÚBLICA

6.1. Em 1985 José Sarney tomou posse da presidência e aprova eleições diretas;

6.2. Na saúde observa-se a redução de doenças imunopreveníveis e da mortalidade infantil;

6.3. Aumento da mortalidade por causas externas;

6.4. Favorece as propostas da Reforma Sanitária que resulta na realização da VIII Conferência Nacional de Saúde em 1986

6.5. Em 1987 é iniciado pela Assembleia Nacional Constituinte a elaboração da nova constituição brasileira

6.6. Neste mesmo ano as Ações Integradas de Saúde (AIS)é transformado no Sistema Unificado e Descentralizado de saúde (SUDS)a ser implementado por meio de convênio entre os governos;

6.7. Em 1988 com a Promulgação da Constituição Federal, foi aprovado o Sistema Único de Saúde (SUS)