Evolução: Métodos De Estudos

Mapa Mental: Evolução Das Espécies

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Evolução: Métodos De Estudos por Mind Map: Evolução: Métodos De Estudos

1. Fosseis

1.1. Chamamos de fóssil os restos de seres vivos de épocas passadas ou ainda qualquer vestígio deixado por eles: pegadas, trilhas, tuneis, etc.

1.2. A paleontologia fornece importantes dados sobre s historia evolutiva de uma espécie. Além disso, contribui com valiosas informações sobre espécies extintas.

2. Orgãos Vestigiais

2.1. Estes são outra evidencia da evolução, órgãos vestigiais, atrofiados, que não exercem mais sua função original. Ex: Apêndice vermiforme humano e ossos vestigiais de membros posteriores em baleias e serpentes.

2.2. Apêndice Vermiforme Humano: Corresponde a uma projeção do intestino que é bem desenvolvida em animais herbívoros.

2.3. Ossos vestigiais de membros posteriores em baleias e serpentes: Indicam que esses animais descendem de espécies com pernas que se adaptaram a um novo modo de vida.

3. Embriologia e Anatomia Comparadas

3.1. Comparando o desenvolvimento embrionario e a anatomia de diversos organismos, é possivel deterinar o grau de parentesco entre eles.

3.2. Estudando por exemplo, os detalhes da anatomia do braço humano, da nadadeira da baleia e da asa do morcego, vemos que apesar de terem funções diferentes, eles apresentam o mesmo padrão de construção.

4. Semelhanças Embrionárias

4.1. A embriologia comparada também fornece boas informações a respeito do parentesco entre grupos distintos.

4.2. A semelhança entre embriões pode ser observada, por exemplo, entre os diferentes grupos de vertebrados.

4.3. A semelhança se da pelo fato de que, de uma organização básica do embrião, comum a todos, diferentes órgãos de desenvolve, conforme o grupo que ele esta.

4.4. Ex: O embrião dos vertebrados possuem bolsas, sulcos e arcos faríngeos, mas, nos peixes essas estruturas farão parte das brânquias e nos humanos farão parte da cabeça e pescoço.

5. Estudos Moleculares

5.1. Na bioquímica, quanto maior a diferença entre os ácidos nucleicos de duas espécies, maior a distancia evolutiva entre elas.

5.2. Um exemplo do uso desse metodo é a comparação entre a hemoglobina humana e de outros mamíferos. A humana é igual a do chimpanzé, e diferente de animais mais afastados evolutivamente.

5.3. Logo, os seres humanos são mais próximos evolutivamente do chimpanzé do que de outras espécies.