compulsão alimentar

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
compulsão alimentar por Mind Map: compulsão alimentar

1. Tratamento O indivíduo deve receber acompanhamento por médico, psicológico e nutricionista. O médico deve orientar o paciente e ser o responsável por prescrever os medicamentos, caso o paciente necessite. É muito importante ressaltar que o tratamento não deve se resumir apenas ao uso de medicação. É importante que o paciente trabalhe sua mente, buscando ampliar a consciência que tem sobre si. Por isso é importante o tratamento psicológico. O psicólogo e o paciente devem trabalhar para compreender todos os gatilhos de ansiedade  e estabelecer estratégias de controle. 

2. - Comer por conforto emocional Estudos apontam que pessoas que  comem de forma compulsiva normalmente têm as mudanças emocionais como gatilho, isto é, relacionam a comida com bem-estar.

3. O que é? Compulsão alimentar é uma doença mental em que a pessoa sente a necessidade de comer, mesmo quando não está com fome, e que não deixa de se alimentar apesar de já estar satisfeita.  Pessoas com compulsão alimentar comem grandes quantidades de alimentos em pouco tempo. Durante o episódio de compulsão a pessoa sente perda de controle, ou seja, ela come sem prazer e vontade.

4. Causas - Dieta realizada de forma errada Após dietas muito rígidas sempre existe o risco da pessoa desenvolver a compulsão alimentar. Muitos especialistas afirmam que estas dietas deixam as pessoas deprimidas e privadas de diversos alimentos, e que isso aumenta o desejo por comidas que elas não poderiam comer.

5. - Estresse A compulsão alimentar pode ser uma maneira da pessoa lidar com o estresse.

6. - Problemas com a imagem corporal Pessoas com compulsão alimentar normalmente não gostam de sua aparência. Elas constantemente acham que deveriam comer menos. A consequência da pessoa sentir-se constantemente gorda e com medo de ganhar mais peso são constantes tentativas de compensar isso com dietas malucas, passando fome, tomando medicamentos para emagrecer, por exemplo, e isso pode levar a problemas ainda piores.

7. - Problemas emocionais mais graves Casos de compulsão alimentar associados a outras práticas, como vomitar após comer ou ingerir laxantes, podem estar ligados a traumas do passado, tais como abuso sexual, negligência, entre outros.

8. Sintomas • Comer mais rápido do que o normal; • Comer quando não está com fome; • Continuar comendo mesmo quando já está saciado; • Comer sozinho ou em segredo; • Sentir-se triste ou culpado por comer demais; • Sentir-se introvertida(o); • Pode apresentar problemas afetivos e vício em jogos de azar e bingos.

9. Riscos •Obesidade; •Diminuição da capacidade respiratória; •Doenças como a diabetes tipo 2, hipertensão e níveis de colesterol alto; •Insuficiência cardíaca e problemas vasculares; •Outros distúrbios alimentares como a bulimia ou anorexia; •Transtornos psicológicos como depressão e/ou  transtorno obsessivo compulsivo.