GRÁFICOS DE CONTROLE

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
GRÁFICOS DE CONTROLE por Mind Map: GRÁFICOS DE CONTROLE

1. Vantagens da utilização dos Gráficos de Controle.

1.1. Aumento na porcentagem de produtos capazes de satisfazer as especificações.

1.2. Fácil visualização das causas do processo.

1.3. Monitoramento dos processos em tempo real.

1.4. Execução de ações para promover a melhoria dos processos.

2. Monitora se o produto atende às especificações de qualidade

3. Permite um controle eficaz da qualidade em tempo real, aumentando o comprometimento dos envolvidos com a qualidade do que está sendo produzido.

4. É um método estatístico que visa identificar se no processo encontram-se causas aleatórias ou causas especiais.

4.1. Causas aleatórias: compreendem um conjunto de pequenas perturbações inerentes ao processo. Configuram a variabilidade natural do processo.

4.2. Causas especiais: compreendem causas de variação identificáveis, de maior impacto, que devem ser eliminadas ou produzirão queda na qualidade da produção

5. Os gráficos de controle são compostos por dois eixos, o eixo Y, que é a Variável de interesse e a variável X, que pode influenciar a variável de interesse.

6. A linha central do gráfico de controle é obtida com o valor médio dos dados observados.

6.1. O gráfico de controle é composto por um Limite Superior de Controle, também chamado de LSC.

6.2. Os limites de controle no gráfico são derivados dos dados do processo e são totalmente diferentes dependendo de cada processo ou das especificações do processo.

6.3. O gráfico de controle é composto por um Limite Inferior de Controle, também chamado de LIC.

7. Aplicações Básicas

7.1. 1. Estabelecer os parâmetros do processo no cenário de controle estatístico.

7.2. 2. Monitorar um processo e indicar se ele está fora de controle.

7.3. 3. Determinar a capacidade do processo.

8. Tipos de Gráficos de Controle

8.1. Gráficos de variáveis: São utilizados quando a característica analisada pode ser representada por unidades quantitativas de medida (peso, altura, comprimento, dureza, rugosidade superficial, pH etc.)

8.2. Gráfico de atributos: em certos casos as características da qualidade não podem ser medidas numericamente, mas podem ser representadas pela presença ou ausência de um atributo (“conforme ou não conforme”, “passa, não passa”, etc.)

9. A utilização dos Gráficos de Controle proporcionam detecção rápida de alterações nos parâmetros de determinados processos, permitindo tomada de ação ágil para correção das instabilidades;