Desenvolvimento territorial Bailique

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Desenvolvimento territorial Bailique por Mind Map: Desenvolvimento territorial Bailique

1. Proposta econômica

1.1. Bubalinocultura

1.1.1. Diagnóstico Participativo

1.1.1.1. Elaboração de Plano de Manejo com boas práticas.

1.1.1.1.1. Dimensionar as áreas de pastagens de acordo com os períodos de cheia das várzeas, levando em consideração o tamanho da área alagada e o número de cabeças de búfalo.

1.1.1.2. Implantação das principais estratégias de manejo sanitário na bubalinocultura

1.1.1.2.1. Distribuir e divulgar o documento da EMBRAPA que define quais as principais doenças, sintomas e medidas profiláticas. Principais estratégias de manejo sanitário na bubalinocultura / Marivaldo Rodrigues Figueiró, Naiara Zoccal Saraiva. – Belém, PA : Embrapa Amazônia Oriental, 2018

1.2. Pesca

1.2.1. Protocolo Comunitário do Bailique

1.2.1.1. "deveria ter proteção para alguns peixes que não entram no defeso, mas que estão sofrendo degradação" e "regras para material de pesca, o que influencia na segurança"

1.2.1.1.1. A Atividade Pesqueira Na Foz Do Amazonas, Arquipélago do Bailique - Amapá, Brasil

1.3. Sistema Agroflorestal

1.3.1. Integração sustentável e produtiva

1.3.1.1. Cultivo de espécies agrícolas

1.3.1.1.1. Milho, Banana, Arroz, Feijão, Melancia, Batata doce, Maracujá, Mamão, Pimentão

1.3.1.2. Manejo de produtos florestais

1.3.1.2.1. Andiroba, Taperebá, Pracaxi, Cupuaçu, Cacau, Macaúba, Pau Mulato

1.4. Integração econômica

1.4.1. Feira do PAA: Programa de Aquisição de Alimentos

1.4.1.1. Diagnóstico socioeconômico e do sistema de agricultura tradicional praticado na comunidade Arraiol do Bailique (Amapá).

1.4.1.1.1. "falta de assistência técnica e limitações na distribuição de recursos" -> Manual com 174 páginas

2. Proposta Sanitária

2.1. Diagnóstico socioeconômico e do sistema de agricultura tradicional praticado na comunidade Arraiol do Bailique (Amapá).

2.1.1. Não há abastecimento de água

2.1.1.1. Sistema SALTA-Z

2.1.1.1.1. A água é tratada com metodologia convencional completo, ou seja, com as etapas de coagulação, floculação, sedimentação, filtração e cloração, típicas das Estações de Tratamento de Água dos grandes sistemas de abastecimento, em se tratando de mananciais superficiais

2.1.1.1.2. O diferencial é a simplicidade com que essas etapas ocorrem, pela praticidade e facilidade técnica, e baixo custo operacional

2.1.1.1.3. A SALTA-Z é uma tecnologia que foi desenvolvida com o intuito de favorecer o acesso à água potável para populações rurais e tradicionais, ou de especial interesse do governo federal, sem acesso a outra fonte de água segura e, portanto, mais vulneráveis às doenças relacionadas com a água

3. Proposta Ambiental

3.1. banco de sementes

3.1.1. criação

3.1.1.1. levantamento da variedade de sementes

3.1.1.1.1. quais existem atualmente

3.1.1.1.2. quais existiam mas estão escassas ou extintas

3.1.1.2. elaboração e aprovação do regimento interno

3.1.1.2.1. definir um modelo de regimento

3.1.1.3. escolha da comissão gestora

3.1.1.3.1. responsabilidades da comissão

3.1.1.4. definição das formas de armazenamento e conservação das sementes

3.1.2. funcionamento

3.1.2.1. definir qtd máxima de sementes que pode ser retirada por família

3.1.2.2. trocas de sementes de um banco com outro

3.1.2.3. definir incremento na qtd de sementes a serem devolvidas

3.1.3. sobre as sementes

3.1.3.1. seleção massal

3.1.3.2. secagem

3.2. Produção de Mudas

3.2.1. Manejo comercial do Açaí

3.2.1.1. Contribui para evitar a atividade de forma predatória

3.2.2. Espécies para reflorestamento

3.2.2.1. Biodiversidade

3.2.2.2. Proteção das margens dos rios