Ferramentas e metodologias Lean Ogochi

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Ferramentas e metodologias Lean Ogochi por Mind Map: Ferramentas e metodologias Lean Ogochi

1. 5 Porques

1.1. Consiste em perguntar 5 vezes o porquê de um problema ou defeito ter ocorrido, a fim de descobrir a sua real causa, ou seja, a causa raiz.

2. Ishikawa

2.1. É identificar todas as causas que podem gerar determinado efeito. são agrupadas em 6 categorias, que são conhecidas também como 6 Ms: máquina, materiais, mão de obra, meio ambiente, método e medidas.

3. DMAIC

3.1. DMAIC vem do inglês e significa: Define, Measure, Analyze, Improve e Control, definir, medir, analisar, melhorar e controlar): e representa um método de melhoria de processos.

4. Jidoka

4.1. Consiste na "autonomação" da linha produtiva, ou seja, a junção da automação com um toque de inteligência humana. Objetivamente, o equipamento possui a capacidade de distinguir itens bons e defeituosos sem a necessidade de monitoramento por operários.

5. Takt Time

5.1. Significa batida: é o ritmo no qual você precisa completar um produto para suprir a demanda do consumidor.

6. Kanban

6.1. Quadro Indicador: Consiste na marcação dos processos e etapas de uma produção através de cartões ou sinalizadores, permite um controle mais acertado sobre os detalhes de uma produção, como informações sobre quando, quanto e o que produzir.

7. Heijunka

7.1. Nivelamento de produção: parar de produzir em lotes e processar pedidos no momento em que é solicitado.

8. MFV

8.1. Mapeamento de Fluxo de Valor: É uma poderosa ferramenta de comunicação e planejamento, além de servir para que as pessoas conheçam detalhadamente seus processos de fabricação. Com ele, se estabelece uma linguagem comum entre os colaboradores iniciando, posteriormente, um processo de melhoria.

9. Brainstorming

9.1. Chuva de Ideias: Propõe que um grupo de pessoas se reúnam e utilizem seus pensamentos e ideias para que possam chegar a um denominador comum, a fim de gerar ideias inovadoras que levem um determinado projeto adiante.

10. KPI

10.1. A sigla KPI significa Key Performance Indicator, que em português quer dizer: Indicador-Chave de Desempenho: Eles são parte fundamental da estratégia de gestão de qualquer empresa e possibilitam um acompanhamento e melhor gerenciamento do nível de desempenho e sucesso das estratégias.

11. IT

11.1. Instrução de Trabalho: é uma ferramenta para documentar ou padronizar tarefas específicas e operacionais. Com ela você faz a descrição e também a ilustração de como fazer determinado processo.

12. LPP

12.1. Lição Ponto a Ponto: Seu uso previsto no TPM (Manutenção Produtiva Total) pretende facilitar o entendimento sobre determinado assunto, servindo também como uma excelente forma de treinamento para operadores.

13. POP

13.1. Procedimento Operacional Padrão: é um documento que podemos resumir por um grupo de instruções e descrições de atividades que documentam uma rotina, um passo a passo ou atividade do dia a dia.

14. SMED (TRF)

14.1. Troca Rápida de Ferramentas: Reduzir o tempo necessário para execução da operação de setup para que o tempo seja inferior à dez minutos, ou seja, um número expresso em um único dígito.

15. OEE

15.1. "Overall Equipment Effectiveness, eficiência Global do Equipamento: faz uma comparação entre a capacidade de produção que um equipamento possui e a quantidade que foi, de fato, entregue por ele. OEE: disponibilidade x performance x qualidade".

16. Poka Yoke

16.1. À Prova de Erros: Consiste na aplicação de mecanismos que evitam erros e defeitos na produção e no desenvolvimento de atividades.

17. GUT

17.1. Gravidade, Urgência e Tendência: É uma ferramenta de priorização baseada em três critérios: gravidade, urgência e tendência. Para cada um desses critérios é atribuída uma nota — de 1 a 5 — e, ao final, esses valores são multiplicados, resultando na pontuação da GUT.

18. 5W2H

18.1. "Conhecida como plano de ação, O que (What) deve ser feito? Por que (Why) deve ser implementado? Quem (Who) é o responsável pela ação? Onde (Where) deve ser executado? Quando (When) deve ser implementado? Como (How) deve ser conduzido? Quanto (How much) vai custar a implementação?".

19. Kaizen/ A3

19.1. Mudança para Melhor: Pode servir para resolução de problemas, planejamento de questões específicas, tomada de decisão. É também utilizado como ferramenta ágil de atualização e acompanhamento de projetos. Serve ainda como registro das decisões e soluções encontradas, documentando o caminho percorrido para se chegar a elas.

20. PDCA

20.1. Planejar, Fazer, Verificar e Ajustar: Melhora continuamente processos ou produtos e soluciona os problemas.

21. Pareto

21.1. Nos diz que 20% das causas principais são responsáveis por 80% dos problemas em uma organização, ou seja, se solucionarmos essas 20% principais, acabamos com boa parte dos problemas.