ESPOROTRICOSE HUMANA

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
ESPOROTRICOSE HUMANA por Mind Map: ESPOROTRICOSE HUMANA

1. É uma micose subcutânea que surge quando o fungo do gênero Sporothix entra no organismo, por meio de uma ferida na pele.

2. O QUE É?

3. MICELIAL (de filamentos): o fungo está presente na natureza, no solo rico em material orgânico, nos espinhos de arbustos, em árvores e vegetação em decomposição. LEVEDURA (parasitaria): é a que pode parasitar o homem e animais.

4. FORMAS DO FUNGO:

5. FORMAS CLÍNICAS:

6. EPOROTRICOSE EXTRACUTÂNEA: quando a doença se espalha para outros locais do corpo, como ossos, mucosas, entre outros.

7. EPOROTRICOSE LINFOCUTÂNEA: forma clínica mais frequente; são formados pequenos nódulos, localizados na camada da pele mais profunda, seguindo o trajeto do sistema linfático da região corporal afetada.

8. EPOROTRICOSE CUTÂNEA: caracterizada por uma ou múltiplas lesões, localizadas principalmente nas mãos e braços.

9. EPOROTRICOSE DISSEMINADA: acontece quando a doença se dissemina para outros locais do organismo, com comprometimento de vários órgãos ou sistema (pulmão, ossos, fígado).

10. SINTOMAS:

11. • Surgimento de lesões ulceradas com pus; • Ferida ou caroço que cresce ao longo de algumas semanas; • Feridas que não cicatrizam; • Tosse, falta de ar, dor ao respirar e febre quando o fungo atinge os pulmões.

12. QUEM PROCURAR? (ESPECIALISTAS)

13. procurar atendimento medico, preferencialmente um dermatologista ou infectologista , para investigação, diagnostico e tratamento.

14. Diagnostico:

15. É feito por meio de correlação entre dados clínicos, epidemiológicos e laboratoriais. A confirmação diagnostica laboratorial é feita por meio do isolamento do fungo obtido de material de biopsia ou aspirado de lesões.

16. Tratamento:

17. É feito através de antifúngicos como: itraconazol, o iodo de potássio, a terbinafina e o complexo lipídico de anfotericina B, para as formas graves e disseminadas. O tratamento pode durar de 3 a 6 meses, ou mesmo 1 ano até a cura do individuo.

18. Prevenção:

19. Evitar a exposição direta ao fungo. É importante usar luvas e roupas de mangas longas em atividades que envolvam o manuseio de material preveniente do solo e plantas, bem como o uso de calçados em trabalhos rurais.