As dores do crescimento

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
As dores do crescimento por Mind Map: As dores do crescimento

1. Hipócrates (460 a.C.-370 a.C.) resumiu a me- lancolia, uma compreensão precoce da depressão, como “um estado de medo e desânimo duradouros”.

2. Na década de 20, o psiquiatra alemão Kurt Schneider imaginou que a depressão poderia ser dividida em duas classes,

3. cada uma exigindo uma forma de tratamento: a depressão resultante de mudanças de humor, que chamou de “depressão endógena”;

4. e a depressão que nascia como reação a eventos externos, ou “depressão reativa”.

5. Na longa história da civilização, busca-se uma definição precisa de uma doença ainda longe de ser inteiramente compreendida.

6. De lá para cá, surgiu uma sucessão de novas explicações.

7. Uma das acepções mais aceitas,

8. e certamente uma das mais bonitas,

9. pedra inaugural de uma avenida de conhecimento,

10. foi apresentada em 1969 pelo psicólogo americano Rollo May em seu livro Love and Will (Amor e Vontade): “A depressão é a incapacidade de construir um futuro”.

11. Nos últimos cinco anos, a incidência entre homens e mulheres de 12 a 25 anos teve um salto de quase 40%.

12. Uma das fases da vida mais propícias para o aparecimento desse desconforto de não conseguir ver o amanhã com esperança é, justamente, a adolescência.

13. Mas o que há hoje que não havia antes para arrastar tantos jovens para a tristeza sem fim?

14. É uma resposta difícil, mas a ciência já trabalha com algumas hipóteses.

15. A professora de sociologia Jean Twenge, da Universidade de San Diego,

16. arrisca uma pergunta provocadora e entrega uma resposta cuidadosa mas preocupante: “Os smartphones destruíram uma geração?”.

17. A resposta: “Talvez sim”.

18. Soa paradoxal, mas na era das redes sociais, em que tudo é compartilhado o tempo todo

19. Os adolescentes acordam, dormem, comem, estudam, vão para a festa e ao banheiro, tudo sempre de olho no celular quando recebem respostas rápidas,

20. está quase tudo bem, o diálogo prossegue acelera- do, com emoticons, frases picotadas etc.

21. A vida segue sua toada, 100% conectada.

22. O silêncio e a demora, os bastões do WhatsApp apagados,

23. no entanto, são sinônimo de eternidade e ansiedade, muita ansiedade.

24. “O uso abusivo de smartphones fa- vorece os sintomas da depressão”, diz Pedro Pan, psiquiatra e pesqui- sador da Universidade Federal de São Paulo.

25. Era provocada, segundo ele, pelo excesso de bile no organismo — no grego antigo, melancolia significa “bile negra”