SISTEMATIZAÇÃO DA ASSITÊNCIA DE ENFERMAGEM

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
SISTEMATIZAÇÃO DA ASSITÊNCIA DE ENFERMAGEM por Mind Map: SISTEMATIZAÇÃO DA ASSITÊNCIA DE ENFERMAGEM

1. Conceito de Sistematização da Assistência da Enfermagem (SAE) e de Processo de Enfermagem (PE)

1.1. SAE: Organiza o trabalho profissional quanto ao: método, pessoal e instrumentos.

1.2. PE: Conjunto de ações que se executa mediante um determinado modo de fazer, segundo um determinado modo de pensar, visando as necessidades do indivíduo e/ou comunidade em um dado momento do processo saúde/doença que demandam o cuidado profissional da enfermagem.

2. Prática Baseada em Evidências

2.1. Uso dos melhores dados científicos nas tomadas de decisões clínicas para atender ao paciente.

2.2. Estratégia para a solução de problemas clínicos, na qual desestimula decisões baseadas em costumes, na autoridade ou em rituais.

2.3. Parte do princípio em que a prática clínica se baseia em ciência e não em senso comum.

3. Pensamento Crítico na Enfermagem

3.1. Capacidade de saber questionar e responder as questões que requerem habilidade de analisar, sintetizar e avaliar informações.

3.2. Habilidade que pode ser aprendida e desenvolvida.

3.3. Estratégia de ensino - aprendizagem: SAE nos casos clínicos

3.4. A SAE está legitimada e fundamentada como meio de desenvolver o pensamento crítico na prática de enfermagem.

4. Bases Legais

4.1. Resolução do COFEN 358 - 2009

4.2. Art. 1º: O PE deve ser realizado, de modo deliberado e sistemático, em todos os ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de enfermagem.

4.3. Art. 2º: O PE organiza-se em cinco etapas inter-relacionadas, interdependentes e recorrentes.

4.4. Art. 3º: O PE deve estar baseado em um suporte teórico.

4.5. Art. 4º: Ao enfermeiro incumbe a liderança na execução e avaliação do PE, cabendo-lhe privativamente o diagnóstico de enfermagem, bem como a prescrição das ações ou intervenções de enfermagem a serem realizadas.

4.6. Art. 5º: O técnico de enfermagem e o auxiliar de enfermagem participam da execução do PE, naquilo que lhes couber, sob a supervisão e orientação do Enfermeiro.

4.7. Art. 6º: A execução do PE deve ser registrada formalmente, um resumo dos dados coletados sobre a pessoa, os diagnósticos de enfermagem, os resultados alcançados.

4.8. Art. 7º: Compete ao COFEN e ao COREN o cumprimento desta Resolução.

4.9. Art. 8º: Esta Resolução entra em vigor, revogando-se a Resolução COFEN nº 272/2002.

5. Processo de Enfermagem (etapas)

5.1. Referencial do PE

5.1.1. Necessidades Humanas Básicas - Wanda Horta

5.2. Pirâmide de Maslow

5.2.1. Realização Pessoal

5.2.2. Estima

5.2.3. Amor/Relacionamento

5.2.4. Segurança

5.2.5. Fisiologia

5.3. Histórico de Enfermagem

5.3.1. Roteiro sistematizado para o levantamento de dados.

5.3.2. Conciso e individualizado

5.3.3. Restrito ao enfermeiro

5.3.4. Executado por meio de anamnese

5.4. Diagnóstico de Enfermagem

5.4.1. São elucidadas as necessidades básicas e o grau de dependência do paciente.

5.4.2. Grau de dependência varia de parcial a total.

5.4.2.1. Dependência Parcial: ajuda, orientação, supervisão, encaminhamento.