Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Tipos de parto por Mind Map: Tipos de parto

1. Parto vaginal ( natural)

1.1. .Parto de o medico ou enfermeiro obstetra apenas acompanha o parto, espontâneo, sem indução, episiotomia ou anestesia.

2. .Parto normal

2.1. . É de início espontâneo, de baixo risco no início do trabalho de parto, e assim permanece por todo o trabalho de parto e parto.

2.2. . O bebê nasce espontaneamente com apresentação cefálica entre 37 e 42 semanas completas de gestação.

2.3. Após o nascimento, tanto mãe como bebê estão em boas condições.

2.4. Preconizado pelo ministério da saúde, pois tem menor risco de morte materna e rn, bem como diminui o risco de infecção. .

2.5. Objetivo da assistência ao parto normal..

2.5.1. é ter como resultado mulher e bebê sadios, com o mínimo de intervenção compatível com a segurança..

2.5.2. Disto decorre que: Num parto normal, sempre deverá haver uma razão válida para interferir no processo natural..

3. .Parto cesariano

3.1. É um tipo de parto que consiste essencialmente de um corte no abdômen e outro no útero (passando por outras camadas), que abrem um espaço pelo qual o médico puxa o bebê.

3.2. Segundo dados do Ministério da Saúde, 40% dos partos realizados no Brasil pela rede pública foram cesarianas; na rede particular, esse número sobe para 85%. Ambas as porcentagens estão bem acima da recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 10 a 15%..

3.3. Dentro do centro cirúrgico, ocorre a aplicação da anestesia, na região lombar da paciente, entre duas vértebras da coluna. A dor da picada não é intensa, mas é perceptível.

3.4. O parto normal ou natural é o mais indicado, porem em alguns casos a cesariana é indicada pelo Medico.

4. Quando a cesariana é indicada?.

4.1. . 1. Falha na progressão do parto: Geralmente muitos médicos sugerem que seja feita uma cesariana nos casos em que a dilatação não está ideal a fim de se diminuir o tempo de trabalho de parto

4.2. .2. Placenta prévia: Nesse caso, em que ocorre sangramento nas últimas semanas de gestação em razão da implantação da placenta no colo do útero, a cesárea é recomendada.

4.3.  3. Descolamento prematuro da placenta: nesse caso, o risco de mortalidade do bebê e da mãe é alto. A cesárea é feita quando o feto ainda está vivo; em caso de morte, recomenda-se o parto normal para evitar maiores complicações, como perda excessiva de sangue. .

4.4. 4. Desproporção cefalopélvica: quando o bebê está com peso elevado, com índice de massa corpórea maior que 25kg/m2, entre outras características que dificultam o parto norma

4.5. 5.Prolapso do cordão umbilical: Esse quadro caracteriza-se pela saída do cordão umbilical pela vagina antes do bebê. A cesariana é recomendada porque a pressão no momento do parto pode fazer com que o bebê não receba sangue por um período de tempo.

4.6. 6. Frequência cardíaca fetal alterada : Esse quadro representa um estado de de sofrimento fetal..

4.7. 7. Cesárea após a realização de uma cesárea anterior: A opção pela cesariana ocorre porque o parto normal poderia ocasionar a ruptura da cicatriz do útero de um parto cesáreo realizado anteriormente, com período pequeno entre uma gestação e outra

4.8. Paciente com HIV, Gestação múltipla,HAS, Emergencias obstétricas..