Psicopatologia

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Psicopatologia por Mind Map: Psicopatologia

1. Anormalidades da atenção

1.1. Hipoprosexia: perda básica da capacidade de concentração

1.2. Aprosexia- total abolição da capacidade de atenção

1.3. Hiperpeosexia- atenção exarcebada

1.4. Distração

2. Na depressão o estado é encolhido, contraído e escuro

2.1. Nos estados paranóides o espaço exterior é perigoso e invasivo; o interior encontra-se sobre o risco de ser invadido e ameaçado

2.1.1. Na Agorafobia o espaço percebido é perigoso e invasivo, o interior encontra-se sob o risco de ser invadido e ameaçado

2.1.2. Na Agorafobia o espaço percebido é perigoso e invasivo, o interior encontra-se sob o risco de ser invadido e ameaçado

3. Na agarofobia: o espaço é percebido como suficiente e perigos

4. Vivência do tempo e do espaço e alterações da vivência do tempo e do espaço

4.1. Atenção trata da direção da consciência, estado de concentração do estado mental sobre determinado objeto

5. Alterações quantitativas ( rebaixamento da consciência

5.1. * Obnulilação

5.2. * Sopor

5.3. Coma

6. Alterações da Vivência do Espaço

6.1. No estado maníaco o espaço ê todo seu, espaço amplo

7. Alterações Patológicas de consciência podem sem qualitativas ou quantitativas

7.1. Síndromes Psicopatológicas associadas ao rebaixamento nível de consciência

7.2. - Delirium

7.3. Estado onírico

7.4. ALTERAÇÕES QUALITATIVAS

7.4.1. Estado crepuscular

7.4.2. Estado segundo

7.4.3. Dissociação da consciência

7.4.4. Transe

7.4.5. Estado hipnótico

7.4.6. Experiência de quase morte

8. Entrevista Psiquiátrica

8.1. Tipos de entrevista:

8.2. Aberta

8.3. Estruturada

8.4. Semi-estruturada

9. Alterações da orientação são chamadas de: Desorientação e podem ser temporal, espacial e autopsíquica

10. Semiologia Patológica é o estudo dos sinais e sintomas dos transtornos mentais

10.1. Semiologia psicopatológica está ligada à investigação dos sinais e sintomas dos transtornos mentais

11. Direção da consciência, estado de concentração do estado mental sobre determinado objeto

11.1. Pode ser verificada quanto à: Natureza ( voluntária, espontânea ) Direção ( Extena, interna ) Amplitude ( Focal, dispersa)

11.1.1. Tenacidade, vigilância, hábito, sensibilização

12. Alterações da Sensopercepçao na perspectiva representational supõe a relações dentre os sujeitos e o mundo. Relação entre eles ocorre a partir de um processo de representados

12.1. A percepção é respondo ela integração entre as sensações e as experiências anteriores que resulta na construção de uma imagem mental do mundo

12.1.1. Apercepcwk é responsável pela significação do objeto percebido. Percepção clara e plena de um objeto por meio de reconhecimento ou identificação do percebido com o objeto preexistente

12.1.1.1. SIGNIFICAÇÃO é a palavra chave, ou seja:percepção mais completa integra aquilo que aprendemos

12.1.1.1.1. A imagem : percepção de um objeto real e representação é a imagem que decorre da experiência mnêmica de um objeto que não se encontra mais presente . trata- se de uma reapresentação uma imagem representativa

12.2. Alterações quantitativas da senso percepção : hiperestesia, hiperpatia, hipestesia, parestesia, disestesia

12.3. Alterações qualitativas da senso percepção: ilusão, alucinação, alucino-me, pseudo-alucinação

12.4. Alucinação: percepção de um objeto Sem que este esteja presente, sem estímulo sensorial respectivo

12.4.1. Alucinações verdadeiras são aquelas que tem todas as características de uma imagem perceptiva real, nitidez, corporeidade, projeção no espaço exterior, constância .

12.4.1.1. Alucinações pode ser;

12.4.1.2. Auditiva

12.4.1.3. Visual

12.4.1.4. Tátil

12.4.1.5. Olfativas

12.4.1.6. Cinestesicas

12.4.1.7. Funcionais

12.4.1.8. Combinadas

12.4.1.9. Extra campina

12.4.1.10. Autoscopica

12.4.1.11. Ligadas ao soni

13. Semiologia é a ciência que estuda os sistemas de relações dos signos

13.1. Os signos podem ser classificados segundo a relação que estabelecem com o objeto que representam em ícones, índices, símbolos

14. Critérios de normalidade: Quem é normal ?

14.1. Normalidade Ideal

14.2. Normalidade Estatística

14.3. Normalidade como bem-estar

14.4. Normalidade Funcional

14.5. Normalidade como Processo

14.6. Normalidade Subjetiva

14.7. Normalidade como Liberdade

15. Classificações diagnósticcas de transtornos mentais ( DSM-5 e CID 10)

15.1. Coleta informações com estabelecimento de relações interpessoais que podem sofrer alterações.

15.2. Características do entrevistador

15.3. Estado do entrevistado

15.4. Ambiente institucional

15.5. Objetivos da entrevista

16. Roteiros de Anamnese

16.1. História Clínica Psiquiátrica

16.2. Exame Psíquico

16.2.1. Apresentação

16.2.2. Linguagem e pensamento

16.2.3. Senso-percepção

17. A Consciência e suas alterações

17.1. Cum + Sio

17.2. Conhecimento compartilhado acerca do mundo e de si mesmo

17.3. Na interação com a realidade a consciência delimita um foco

17.4. No estado de consciência lúcida as funções psíquicos funcionam sem alteração

17.5. Sono e Sonho são alterações cotidianas de consciência

18. Atenção

18.1. Atenção e transtornos mentais

18.2. Transtorno Obsessivo compulsivo

18.3. Esquizofrenia

18.4. Transtornos de humor ( depressao e bipolar)

19. Orientação é a capacidade de situar-se em relação ao meio e a si mesmo, integra as capacidades da atenção, percepção e memória

19.1. Autopsíquica- relacionada a si mesmo

19.2. Alô psíquica- relacionada ao mundo ( tempo e espaço )

20. Pensamento é formado a partir de imagens representativas e representações, é composto por três elementos: conceito, juízo e raciocínios

20.1. O processo de pensar possui curso, forma e conteúdo

20.1.1. As alterações dos elementos constitutivos do pensamento em relação a conceitos são: desintegração e condensação e em relação aos juízos são juízo deficiente ou prejudicado e juízo de realidade ou delírio

20.2. Raciocínio normal

20.3. Orienta-se segundo a lógica, levando em consideração a realidade é os princípios estabelecidos dentro de uma perspectiva sociocultural

20.4. Alterações possíveis raciocínio: Raciocínio inibido, pensamento vago, pensamento prolixo pensamento deficitário, pensamento demencial, pensamento confusional, pensamento desagregado, pensamento obsessivo

20.5. Alterações do processo de pensar: Curso

20.5.1. Aceleração , lentificaçao, bloqueio, roubo