Desenvolvimento Físico e Cognitivo na Adolescência

Começar. É Gratuito
ou inscrever-se com seu endereço de e-mail
Desenvolvimento Físico e Cognitivo na Adolescência por Mind Map: Desenvolvimento Físico e Cognitivo na Adolescência

1. Desenvolvimento COGNITIVO

1.1. O cérebro do ADOLESCENTE

1.1.1. Uma “obra em progresso”. A imaturidade do cérebro adolescente levou a questões de responsabilidade legal. A tendência ao risco origina-se de duas redes cerebrais: - Rede socioemocional (i.e., influência dos pares) - Rede de controle cognitivo (respostas a estímulos)

1.1.2. Duas maiores alterações cerebrais

1.1.2.1. Estirão de crescimento – Principalmente nos lobos frontais – Raciocínio, julgamento e controle dos impulsos Aumento da substância cinzenta – Mielinização contínua – Facilita o amadurecimento de capacidades cognitivas

1.2. DESENVOLVIMENTO COGNITIVO PIAGENTIANO: OPERATÓRIO-FORMAL

1.2.1. Uma capacidade para pensamento abstrato; Uma forma mais flexível de manipular a informação; Geralmente se desenvolve em torno dos 11 anos; Também tem implicações emocionais “Odeio exploração.”

1.2.2. Avaliando a Teoria de Piaget: Muitos adolescentes e adultos (em torno de um terço) são incapazes de pensamento abstrato: -Falha em entender o papel ou o contexto da situação -A teoria não considera totalmente o papel da metacognição

1.3. Mudança Estrutural na Memória de Longo Prazo: Aumento na capacidade da memória de longo prazo: -Conhecimento declarativo; -Conhecimento procedural; -Conhecimento conceitua.

1.3.1. MUDANÇAS NO PROCESSAMENTO DE INFORMAÇÃO: Estrutural: Aumentos na capacidade de processamento: – Expansão da memória operacional permite que os adolescentes lidem com problemas complexos; Funcional – Capacidade aumentada para obter, manipular e reter informação; – Raciocínio matemático e científico – Capacidade melhorada de tirar conclusões.

1.4. DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM: Os adolescentes podem discutir abstrações: Amor, Liberdade e Justiça. Frequentemente usam termos como: Entretanto, Caso contrário e Portanto.

1.5. QUESTÕES SOBRE A TEORIA DE KOLBERG: Papel das influências familiares -Validade para mulheres e meninas -Teoria de Gilligan: A ética do cuidado -Validade transcultural

1.6. INFLUÊNCIAS SOBRE DESEMPENHO ESCOLAR: Crenças de autoeficácia -Estilos de parentalidade; -Etnia; -Influências dos pares; -Gênero.

1.6.1. EVASÃO ESCOLAR: 3.8% de estudantes do ensino médio desistiram dos estudos durante o ano escolar de 2004–2005. Estudantes com maior risco: – NSE baixo – Sexo masculino – Hispânicos – Estudantes com participação ativa baixa

1.6.2. FATORES QUE PROMOVEM A PARTICIPAÇÃO ATIVA NA ESCOLA: Encorajamento da família; Classes pequenas; Ambiente escolar acolhedor e apoiador; Atividades extracurriculares.

1.7. INFLUENCIAS SOBRE AS ASPIRAÇÕES DOS ESTUDANTES: Atitudes dos pais em relação ao estudo; Gênero e estereótipo de gênero; O sistema educacional; As escolas recompensam a criatividade ou a memorização mecânica?

1.8. ORIENTANDO ESTUDANTES QUE NÃO VÃO PARA UNIVERSIDADE: Aconselhamento vocacional; Programas de treinamento vocacional; Cursos técnicos; Treinamento no local de trabalho.

2. Desenvolvimento FÍSICO

2.1. Adolescência: uma transição no desenvolvimento

2.1.1. Uma transição no desenvolvimento que envolve mudanças físicas, cognitivas, emocionais e sociais e assume formas variadas em diferentes contextos sociais, culturais, e econômicos.

2.2. Adolescência e Puberdade

2.2.1. Adolescência: a passagem da infância para idade adulta

2.2.2. Puberdade: Processo que leva à maturidade sexual e à fertilidade

2.2.2.1. PUBERDADE

2.2.2.1.1. ADRENARCA: entre 6 e 9 anos de idade; amadurecimento das glândulas adrenais; produção de androgênios(DHEA).

2.2.2.1.2. GONADARCA: Amadurecimento dos órgãos sexuais; Meninas: ovários aumentam estrogênio; Meninos: testículos aumentam androgênio.

2.2.2.1.3. Alterações físicas da PUBERDADE: Tanto homens como mulheres: – Estirão de crescimento – Pelos púbicos – Voz mais grave – Crescimento muscular

2.2.2.1.4. INÍCIO DA PUBERDADE: Meninas – Entre 8 e 10 anos de idade Meninos – Entre 9 e 11 anos de idade

2.2.2.2. Caracteres Sexuais PRIMÁRIOS

2.2.2.2.1. Mulheres – Ovários – Tubas uterinas – Útero – Vagina Homens – Testículos – Pênis – Escroto – Vesículas seminais – Próstata

2.2.2.3. Caracteres Sexuais SECUNDÁRIOS

2.2.2.3.1. Mulheres - Seios - Alterações da pelve Homens - Alargamento dos ombros - Pelos faciais

2.3. Adolescência como uma Construção Social

2.3.1. Esse conceito não existia nas sociedades pré-industriais. Hoje, a adolescência é um fenômeno global. Tempo de Crescimento e Mudança. Estereótipos de comportamentos de risco

2.4. Estirão de Crescimento Adolescente

2.4.1. -Aumento rápido na altura e no peso -Dura cerca de dois anos, tipicamente -Resulta em “desajeitamento” comum -As adolescentes se tornam mais preocupadas com a aparência

2.5. Sinais de Maturidade Sexual

2.5.1. Espermarca – Primeira ejaculação – Polução noturna (sonho molhado) – Em média aos 13 anos Menarca – Primeira menstruação – Em média aos 12 anos e meio

2.6. IMAGEM CORPORAL

2.6.1. Como a pessoa acredita que parece; Preocupação mais intensa durante a adolescência; O padrão é mais intenso nas meninas; Aumento normal na gordura corporal nas meninas; Meninas afro-americanas estão mais satisfeitas com seus corpos do que meninas americanas, caucasianas.

2.6.2. ANOREXIA NERVOSA

2.6.2.1. Autoinanição; Imagem corporal distorcida Dieta constante e crença de estar gorda(o); Pode causar irregularidade ou cessação da menstruação; frequentemente bons alunos e perfeccionistas.

2.6.3. BULIMIA NERVOSA

2.6.3.1. Comer compulsivamente e anular a ingestão calórica regularmente “Anular” as calorias por meio de: – Vômito autoinduzido – Exercícios excessivos – Laxantes ou enemas – Diuréticos – Dieta ou jejum

2.6.4. TRATAMENTO DA ANOREXIA E BULIMIA

2.6.4.1. O objetivo imediato é fazer o paciente comer e ganhar peso; Pacientes podem ser hospitalizados se gravemente desnutridos; Terapia comportamental– recompensar a alimentação; Terapia cognitiva– mudar a imagem corporal; Internação e terapia familiar.

3. A Globalização da Adolescência

3.1. A adolescência não é mais um fenômeno ocidental. Em muitos países não ocidentais, meninos e meninas adolescentes vivem em mundos separados. A puberdade intensifica a preparação para os papéis de gênero. A mudança cultural é complexa.

4. ATIVIDADE FÍSICA

4.1. O exercício na adolescência é geralmente muito menor que na infância. Um terço de estudantes de ensino médio nos Estados Unidos NÃO pratica atividade física suficiente. Adolescentes nos EUA se exercitam menos que em gerações anteriores e menos do que em outros países

5. Necessidades de Sono

5.1. Padrões de Sono: Mudanças no ritmo circadiano e na melatonina podem explicar a tendência a permanecer acordado até tarde. Os horários de escola estão fora de sincronia com os ritmos biológicos. Tendência a estar sonolento durante o dia e a dormir mais nos fins de semana para compensar.

6. NUTRIÇÃO: Adolescentes norte-americanos têm dietas menos saudáveis do que os de outros países industrializados: – Menos frutas e vegetais – Mais doces, chocolates e lanches

6.1. OBESIDADE/SOBREPESO

6.1.1. Adolescentes norte-americanos são mais propensos a estar acima do peso do que os da mesma idade em outros países industrializados: os números triplicaram entre 1980 e 2004 – A menina adolescente média necessita de 2.200 calorias/dia; – O menino adolescente médio necessita de 2.800 calorias/dia.

7. USO E ABUSO DE DROGAS

7.1. Uso de Substância – Uso nocivo de álcool ou outras drogas; Dependência ou Adicção – Pode ser psicológica ou fisiológica ; – Especialmente perigoso para adolescentes devido a alterações das estruturas cerebrais.

7.2. FATORES DE RISCO PARA ABUSO DE DROGAS

7.2.1. -Temperamento difícil; -Controle dos impulsos fraco e busca de sensação; -Base bioquímica e/ou influência familiar; -Predisposição genética ou estilo de criação inconsistente; -Problemas de comportamento precoces e persistentes; -Rejeição dos pares, alienação ou rebeldia; -Atitudes favoráveis ao uso de drogas e iniciação precoce.

7.3. DROGAS COMUNS NA ADOLESCÊNCIA: Álcool, Maconha e Tabaco.

8. DEPRESSÃO

8.1. A prevalência aumenta durante a adolescência: -Ocorre em 9% de crianças de 12–17 anos, apenas 40% são tratadas; -Meninas mais suscetíveis que meninos -Pode manifestar-se como: – Tristeza – Irritabilidade – Tédio – Incapacidade de sentir prazer

9. CAUSAS DE MORTE NA ADOLESCÊNCIA: Acidentes de automóvel: -Principal causa de morte de adolescentes nos EUA; -Armas de fogo; -Homicídio, suicídio e mortes acidentais; -Um terço de todas as mortes -Suicídio; -Quase um quarto dos estudantes de ensino médio norte-americanos consideraram o suicídio seriamente.